Rodrigo Ursaia é o novo integrante de corpo docente do Conservatório

296
Publicidade





Respeitado na área, o instrumentista Rodrigo Ursaia passa a integrar neste semestre o corpo docente e artístico do Conservatório de Tatuí. Ursaia assume as cadeiras de flauta e prática de conjunto no setor de MPB & Jazz, além da coordenação do grupo pedagógico e artístico Jazz Combo do Conservatório de Tatuí.

O músico leciona no setor coordenado pela professora Érica Masson, ao lado de outros instrumentistas considerados importantes no cenário musical brasileiro. Todos eles, professores na instituição, como: André Marques, Andrea dos Guimarães, Fabio Gouvea, Beto Corrêa, Celso Veagnoli, Fábio Leal, Felipe Brisola, Joseval Paes, entre outros.

O curso de MPB & Jazz do Conservatório de Tatuí foi fundado em 1989 e é um dos mais concorridos da instituição. Em princípio, ele seguiu como modelo a “Berkeley School” e, a partir de 1994, teve como prioridade a construção de uma escola de música brasileira popular.

Conforme a instituição, a meta tornou-se o diferencial da área de MPB&Jazz do Conservatório de Tatuí, desenvolvendo também um departamento de choro que, em 2009, passou a funcionar como uma área independente.

Publicidade

O curso tem como objetivo desenvolver a capacidade técnica e perceptiva do aluno em seu instrumento. Desta forma, o estudante pode tocar em grupos, o que lhe garante suporte necessário para que entenda e aplique os conhecimentos no cenário musical. Com isso, o aluno do curso torna-se apto a enfrentar o mercado de trabalho tendo como foco principal a improvisação.

Durante o curso, o aluno tem a possibilidade de participar de grupos com os mais diversos tipos de formações. Entre eles, duos, trios, quartetos, combos, big bands reduzidas até big bands com formação completa.

Essa oportunidade possibilita que o aluno coloque em prática todo o material fornecido pelos professores nas aulas de instrumento e de matérias teóricas, melhorando a parte técnica, perceptiva e até mesmo expressiva do seu instrumento.

A área de MPB & Jazz compreende os seguintes cursos: bateria, baixo acústico, baixo elétrico, canto, clarinete, flauta transversal, guitarra, piano, saxofone, trompete, trombone, percussão e violão.

Ursaia começa a coordenar, também neste semestre, a Jazz Combo do Conservatório de Tatuí, grupo pedagógico-artístico da instituição que une monitores e alunos bolsistas.

Saxofonista, flautista e compositor, ele já se apresentou com importantes nomes do jazz e da música brasileira. A lista inclui Milton Nascimento, Rosa Passos, Ivan Lins, Dom Salvador, Banda Mantiqueira e Heraldo do Monte.

Ursaia também fez concertos com Grupo Pau Brasil, Toninho Horta, Nelson Ayres Quarteto, Cláudio Roditi, Arismar do Espírito Santo, Sandro Albert, André Marques, Fabio Gouvea, Jovino Santos Neto, Filó Machado, Matt Wilson, Ohad Talmor, Hélio Alves, Duduka da Fonseca e Sizão Machado.

As apresentações incluíram: Bob Wyatt, Paulo Braga, Lupa Santiago, Vanderlei Pereira, Santi Debriano, Mossa Bildner, Toninho Ferragutti, Maurício Zottarelli, Portinho, Klaus Mueller, Alex Kautz, Guilherme Monteiro, Maúcha Adnet, David Berkman, Hendrik Meurkens, Joe Martin, Colin Stranahan, Victor Jones, Nir Felder, Cidinho Teixeira e Hector Martignon.

Como membro do grupo de Rosa Passos, o novo titular do Conservatório participou de várias turnês pela Europa, Estados Unidos e Ásia, realizando concertos em festivais e clubes de jazz. Nesses países e continentes, Ursaia realizou concertos no Lincoln Center, Blue Note NY, Umbria Jazz, Copenhagen Jazz Festival, Venetto Jazz, Calle 54, A Trane e Blue Note Milan.

Ao lado de Daniel Marques, integrando duo, participou de várias turnês pela Europa. Numa delas, realizou apresentação, inclusive, para a família real da Suécia.

Foi membro da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo entre os anos de 1997 e 2000. Apresentou-se como solista convidado da Amazonas Jazz Band (2006 e 2010), Iowa University Jazz Band (2002 e 2008) e Jazz Combo do Conservatório de Tatuí (2012).

Participou da gravação de vários CDs. Dentre eles: Canta Caymmi, Amorosa e Samba Dobrado de Rosa Passos; e The Art of Samba Jazz de Dom Salvador, com o qual foi vencedor do Prêmio da Música Brasileira em 2012 – melhor CD instrumental.

Atualmente, retorna ao Brasil após residir por 12 anos em Nova Iorque, nos Estados Unidos, onde cursou o mestrado na Manhattan School of Music (2002), como recipiente da ‘Bolsa Virtuose’ do Ministério da Cultura/2000.

Além de atuar ativamente como educador, Ursaia fez apresentações com vários artistas de jazz e música brasileira. Os destaques vão para concertos com Matt Wilson, David Berkman, Sandro Albert, Cláudio Roditi, Santi Debriano, Hélio Alves, Dom Salvador, Hendrik Meurkens, Duduka da Fonseca, Nation Beat, Cidinho Teixeira, Jovino Santos Neto, Vanderlei Pereira, Maurício Zottarelli e Choro Ensemble.

Ele também integra o Quinteto de Rosa Passos em gravações e turnês internacionais. Como educador, ministrou aulas regularmente e apresentou em 2002 e em 2009 workshop na Universidade de Iowa sobre improvisação e saxofone brasileiro; em 2003 e 2004 no projeto Global Encounters do Carnegie Hall; em 2005 na Hartt School of Music em Hartford; e de 2004 a 2008 como Teaching Artist pela renomada Midori Foundation em Nova Iorque.

Em janeiro de 2015, lançou dois CDs autorais: ‘Chamado’ com Lupa Santiago e Rodrigo Ursaia Quinteto, com as participações do pianista André Marques, do contrabaixista Bruno Migotto e do baterista Vitor Cabral; e ‘O Espantalho’ com Daniel Marques e Rodrigo Ursaia Duo.

Apresentou-se com seu próprio quinteto no festival ‘Ilhabela in Jazz’ no mesmo ano.

Foi professor de saxofone e improvisação na Unicamp (Universidade de Campinas (1998 a 1999). Apresentou masterclasses sobre improvisação e saxofone brasileiro em 2014 no Festival de Ourinhos, em 2012 no Painel Instrumental do Conservatório de Tatuí, no BrazilCamp na Califórnia e no Berklee on the Road em São Paulo.

Em 2010, ministrou no Conservatório Souza Lima; em 2006, no Liceu Cláudio Santoro em Manaus; em 2002 e 2009, na Universidade de Iowa; em 2005, na Hartt School of Music em Hartford; em 2003 e 2004, no projeto Global Encounters do Carnegie Hall; e, em 1999, no Festival de Inverno da Fundação das Artes de São Caetano do Sul.

Também atuou em Nova Iorque de 2004 a 2008 como Teaching Artist pela renomada Midori Foundation e, de 2002 a 2004, como Program Assistant – Office of Educational Outreach na Manhattan School of Music. Atualmente, leciona na Faculdade Souza Lima em São Paulo e no Conservatório de Tatuí.


Publicidade