RIZEK 22/01/2017 – parte 1

566
Publicidade
Claudia Rauscher

É o amor
É o calor
A cor da vida
É o verão
Meu coração
É a cidade
‘TEMPO DE ESTIO’
(Caetano Veloso)


Quando chega o verão
Eu sento na varanda
Pego meu violão e começo a tocar
Meu moreno que está sempre bem disposto
Senta ao meu lado e começa a cantar
‘MARAMBAIA’
(Henricão/Rubens Campos)


O grande pianista de Tatuí, Mário Edson Farah está nas páginas da “GQ Brasil”, que encerrou 2016 e começou 2017.

A matéria é sobre a “maioridade do Baretto – reduto de boa música, inspirado no tradicionalíssimo bar do Hotel Carlyle, em Nova York, que completa 18 anos em 2017. Desde que o cantor e pianista Bobby Short tocou as primeiras notas por lá, a noite paulistana não foi mais a mesma”.

O Baretto fica numa rua estreita da região dos Jardins – mais precisamente, dentro do Hotel Fasano. Único lugar de São Paulo a preservar o estilo de boates que, na década de 60, funcionavam no centro da cidade.

Publicidade
Claudia Rauscher

“Seis noites por semana, reveza-se um elenco de 18 músicos e cantores liderados por um homem magro, alto, de terno com lenço no bolso”. Ele é o pianista Mário Edson, personagem mitológico da noite paulistana.

Aos 79 anos, Mário se senta ao Steinway do Baretto e comanda a festa com tamanha disposição que, não faz muito tempo, Chico Buarque quis saber: “De onde você tira essa energia?”. Mário, brincalhão incorrigível, nem pestanejou: “Do sereno”. Cinquenta e quatro anos de experiência lhe deram, alem do vigor, fina sensibilidade. Ele é capaz de fazer a noitada evoluir de acordo com o clima, o humor, o estado de espírito da plateia.

“São 23h30. À direita do pianista, um casal faz tilintar o cristal de duas taças. Mário, dono de um repertório quilométrico, saca uma gema de Tom Jobim, a melodia de ‘Dindi’. Daí para ‘Summertime’ é um pulo. Aplausos entre conversas animadas, e Mário faz a temperatura subir mais. Por alguns compassos deixa o piano para tocar tamborim e apito em sambas acelerados”.

De repente, mudam os grupos ocupantes de quatro ou cinco mesas. Outra vez a música se acalma – pode ser “Tu Mi Delirio”, bolero matador do cubano Cesar Portillo de La Luz interpretado por Anna Setton. Ela é uma das vozes do Baretto, o bar que revelou a também cantora Ana Cañas e, entre jovens músicos, um grupo de experimentados instrumentistas.

Mário, na descrição de Marina Lima: “Um cara que toca muito, bem humorado, exigente, um grande músico e boa praça.” Um cara que tem um arsenal imenso de histórias para contar, acumuladas desde que foi contratado pelo Can-Can, um inferninho da avenida 9 de Julho, em São Paulo, há mais de meio século.

São 2h30. Quando tudo indica que a última conta será fechada, chega ao Baretto um grupo entusiasmado. É prontamente atendido ao manifestar o desejo de ouvir Piazzolla. Piano, sax, baixo e bateria saem com “Balada para Un Loco”. Aplausos. Começa outra rodada de jazz, bossa nova, bolero, “I Love Paris”, “Garota de Ipanema”, “Contigo en la Distancia”. É isso, a mistura de gêneros administrada em função do comportamento do público, que Mário Edson chama de dosagem. “Tudo cabe na noite”, ele abrevia. Parece simples, mas é bom lembrar: “Ela tem os seus mistérios”.

Além de Marina Lima, fazem shows com frequência por lá: Ney Matogrosso, Jamie Cullum, Caetano Veloso, Titãs, Maria Rita, Francis Hime, Steve Ross, Dave Gordon, Erasmo Carlos, Arnaldo Antunes e muitos outros.


“Há momentos de alegria e há momentos de tristeza. O que importa mesmo é ver com bons olhos, sabendo que tudo vem da luz para nos fazer evoluir.”
“Sementes de Cabala”, Shmuel Lemle


Esta é a primeira edição da coluna de 2017. Vamos mostrar Natal, Réveillon e os primeiros dias do novo ano. É a temporada de verão 2017.


No vai e vem do fim de ano e férias de verão, muitos acrescentaram ao currículo de viagens.


Cristina Siqueira está na sua longa temporada de Trancoso e nesta semana esteve no Café de La Musique, no show de Elba Ramalho com Ney Matogrosso, Maria Gadu e Tony Garrido.

Luciana Marques chegou do Rio de Janeiro.

Carol e Juliano Giovanetti passaram o Réveillon em Trancoso. Ele confeccionou drinques no Café de La Musique.


Michel Simão comemorou aniversário no Underground Bar. Ele seguiu na sexta para a Irlanda, onde irá estudar.


O Bangalô será todo repaginado para uma nova temporada. O cardápio, assinado pelo chef Feição, também terá novidades.


Tatuí ganhará um novo espaço de noite em breve, na rodovia Senador Laurindo Dias Minhoto.


O Vermelho e Preto volta à agenda carnavalesca de Tatuí em formato diferente e adaptado, no sábado que antecede o Carnaval.


O famoso Festival Brasileiro de Música Percussiva, que já passou por Rio, São Paulo, Recife e Paris, chega a Tatuí nesta terça, 24, no teatro “Procópio Ferreira”.


PercPan, criado pela socióloga Elisabete Caires, pela primeira vez vem para o interior do Estado de São Paulo com patrocínio da Oi e do ProAc ICMS. As atrações: diretamente da África, mais precisamente da República Democrática do Congo, o grupo Staff Benda Bilili, formado por ex-moradores de rua, muitos são cadeirantes, e uma sonoridade contagiante, que vem encantando o mundo em um exemplo de superação.

Outra atração, “Movimento Elefantes”, um coletivo que reúne nove big bands de São Paulo (Banda Urbana, Projeto Coisa Fina, Projeto Meretrio 2, Big Band da Santa, Reteté Big Band, Grupo Comboio, Soundscape, Heart Breakers e Banda Jazzco), mostrando uma enorme e empolgante vitalidade da música instrumental, jazz, baião, samba e maracatu.

O PercPan tem como proposta mostrar ao público brasileiro uma combinação do que há de mais relevante no mundo da percussão. Nos seus 20 anos de existência, o festival promoveu mais de 6.000 horas corridas de música, produzidas por cerca de 300 atrações nacionais e internacionais, como Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gilberto Gil, Hermeto Pascoal, Marisa Monte, Carlinhos Brown, Naná Vasconcellos, Arnaldo Antunes, Beirut, Sly and Robbie, Rita Marley, Savion Glover e Hypnotic Brass Ensemble.

O PercPan é o primeiro festival do mundo dedicado exclusivamente à música percussiva. Em 1998, ganhou as páginas do “New York Times”.

O PercPan esteve com a Staff Benda Bilili na quinta, 19, no Sesc Pompeia, em São Paulo.

Já na 21ª edição oficial, acontecendo desde a quarta, 17, em Salvador, no Teatro “Castro Alves”, até sábado. Entre as atrações, está Sona Jobarteh, que é a primeira mulher a tocar kora, espécie de harpa africana, que por 700 anos só homens estavam autorizados a usar. O PercPan é o maior festival de percussão do mundo.

A Banda do Bonde está fazendo seus ensaios itinerantes. Sábado passado, 14, aconteceu na Cervejaria Santa Helena, na rua do Cruzeiro. Nesse sábado, 21, a partir das 17h30, acontece na Vila Alemã.

O Baile de Carnaval da Vogue, que acontece no dia 16 de fevereiro no Hotel Unique, em São Paulo, passou a vender convites. Somente cem ingressos. A lista vip continua. O tema do baile é Lady Zodiac. Mariana Ximenes será a taurina, Fernanda Motta, a geminiana e Vanessa da Mata, a aquariana.

As atrações: Anitta, Durval Lelys, Barbará Fialho e a bateria da Grande Rio.


Enquanto isso, no Rio, o Camarote nº 1 continua vendendo ingressos para o Carnaval da Sapucaí pela primeira vez. Com produção de José Victor Oliva e Carol Sampaio.


Parabéns, Felipe Augusto, pelo prêmio que recebeu pelo curta documentário “Armazém do Limoeiro”, no Festival de Cinema e Música (MUVI), em Portugal.


Para levar o Carnaval a Trancoso, foram investidos R$ 4 milhões, que, promete, será o novo destino dos foliões brasileiros. Entre as atrações, a escola de samba Império Serrano, Banda Fica Comigo e o cantor Durval Lelys, do Asa de Águia. Convites à venda – mulheres R$ 2.250 e homens R$ 3.250.


O Clube de Campo trouxe a banda Virada do Século no seu Réveillon.



TIM-TIM
14 – Egle Pimentel
15 – Daniela Bolzan Costa / Laila Rizek Oliveira / Tarcísio Ribeiro
17 – Régia Mana
18 – Ricardinho Vassimon Barbosa / Lívia Gabriela Machado / Marília Rosa da Silva / Daniela Loureiro
20 – Veridiana Pettinelli
21 – Eloísa Holtz


A SEMANA INTEIRA
Sábado, 21,
17h30 – ensaio da Banda do Bonde
23h – Bangalô, Pink & White, cantor Leandrinho e DJ Renan Lopes
Terça, 24,
20h – teatro “Procópio Ferreira”, 21º PercPan – shows República Democrática do Congo – Staff Benda Bilili e “Movimentos Elefantes”, projeto de Cabo Frio
Sexta, 27,
20h30 – teatro “Procópio Ferreira”, espetáculo “Feijão e Maria”


FALEI E DISSE
“Em dado momento, ele se sentou ao meu lado, na cama, e colocou a mão na minha perna. Como nós, bailarinas, somos muito físicas, não levei para a maldade. Só que aí ele me agarrou pelos ombros e pá, veio para me dar um beijo. Eu o empurrei com a perna, assim, ó.”
Cláudia Raia, para a revista “Joyce Pascowitch”, de janeiro, contando sobre episodio de quando alugava um quarto na casa de um casal em Nova York, aos 13 anos, sobre tentativa de estupro


“Hoje os elementos que justificariam um pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula já não são tão evidentes como antes. Ou seja, perdemos o timing.”
Maurício Moscardi Grillo, coordenador da Lava Jato, na PF, nas páginas amarelas da revista “Veja”


“Não compartilho de atitude repressiva.”
Eduardo Kobra, artista, após ser citado pelo prefeito João Dória como coordenador de um programa municipal sobre o qual nem estaria sabendo, para controlar a arte urbana no programa “Cidade Limpa”


“Se tiver de dar porrada, eu vou dar.”
Felipe Melo, em sua primeira coletiva ao chegar no Palmeiras


“Foi a primeira vez que me dei conta que eu era um ator maduro.”
Cauã Reymond, sobre sua atuação na minissérie “Dois Irmãos”, que terminou na sexta-feira


“Foi um herói brasileiro. Sem ele, não teria havido ´Operação Lava Jato´.”
Sérgio Moro


“Michele, tenho orgulho de você, o país tem orgulho de você.”
Barack Obama, no discurso de despedida em Chicago



Raquel Araújo acaba de chegar de Arraial D’Ajuda e Trancoso, onde também estava Juliano Giovanetti, Estela ‘Mió’ e Roberta Justino.


Luiz Duarte também recebeu amigos para a chegada do Ano-Novo.


No dia 1º de janeiro, foram empossados os novos vereadores e a prefeita Maria José Vieira de Camargo, na Câmara Municipal. Seguindo ao paço municipal e, à noite, ao Santuário Nossa Senhora da Conceição, onde foi celebrada a missa de posse pelos padres Janio Procópio da Silva, da Paróquia Nossa Senhora das Graças, e Élcio Roberto de Góes, da Paróquia Nossa Senhora da Conceição.


Já na segunda, 2, a prefeita Maria José inaugurou o “Monumento da Bíblia”, na Praça da Matriz.


O Lyon Bistrô fez seu primeiro evento na última semana de 2016, “Noite de Jazz e Bossa Nova”, com Ditinho e Sax e menu degustação: entrada, ratatouille desconstruída; primeiro prato, pirarucu em crosta de gergelim; velouté verde; farofa de cebola e ar de limão; entre pratos, tartar de pera, maçã e cítricos; segundo prato, mignon suíno com melissa e roti acido, lentilha, mousseline de catupiry e picles de beterraba; sobremesa, torta de limão com gianduia, minicreme brulleé, geleia de cereja e chantilly de cramberry. Veja quem estava por lá:

Publicidade
Claudia Rauscher