Projetista de 42 anos é preso por agredir os pais na ‘Dr. Laurindo’

1069
Publicidade
Da redação

Um projetista de 42 anos foi preso na noite de segunda-feira, 22, acusado de sufocar o pai, um idoso de 72 anos e agredir a mãe, de 71, com socos na cabeça. O caso ocorreu na casa onde eles moram, na vila Dr. Laurindo.

De acordo com a Polícia Militar, uma testemunha acionou a guarnição, por volta das 20h, para atender a uma ocorrência de “desinteligência” (termo usado pela polícia para desentendimento) entre familiares.

Conforme o boletim de ocorrência, aos militares, a idosa afirmou que o filho a segurara pelos cabelos e a agredira com socos na cabeça, além de cuspir no rosto dela. O acusado ainda teria provocado lesões nas mãos do pai e sufocado o idoso, segurando-o pelo pescoço.

No boletim, a Polícia Civil detalha que o aposentado não conseguiu depor em razões de problemas nas cordas vocais, porém, apontou a forma como teria sido agredido, por meio de gestos. A polícia não aponta no BO o que teria motivado as agressões.

O acusado foi encaminhado à Delegacia Central, onde o delegado de plantão determinou a prisão por lesão corporal decorrente de violência doméstica, vindo a aguardar por audiência de custódia.

Publicidade

Em decisão, o delegado aponta que o homem já responde em liberdade pela prática do mesmo crime e representou pela conversão da prisão em flagrante em preventiva, pela “garantia da ordem pública, representada na integridade física e psíquica das vítimas, ambos idosos”.

Publicidade