Primeira operação conjunta da PM e GCM de 2020 resulta em três prisões

Ação é realizada periodicamente visando reduzir índices de criminalidade

684
Operação “Saturação” é realizada em diversos bairros (foto: @pmsp_foco)
Publicidade
Da reportagem

A primeira operação “Saturação” realizada neste ano de forma conjunta entre a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal resultou na prisão de três pessoas. A ação aconteceu na noite de sábado, 4, em diversos bairros da cidade.

A comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar de Tatuí, capitão Bruna Carolina dos Santos Martins, afirma que as operações serão realizadas periodicamente visando à redução dos índices de criminalidade.

Durante a “Saturação”, no Jardim Santa Rita de Cássia, por volta das 21h30, as equipes prenderam um motorista de 39 anos, suspeito de usar uma CNH (Carteira Nacional de Habilitação) falsa.

De acordo com a PM, foi realizada abordagem em um bar na rua Osmil Martins, onde o acusado estava, e, ao ser questionado sobre os documentos pessoais, o homem teria apresentado uma CNH com “autenticidade suspeita”.

As equipes realizaram pesquisa, mas não encontraram nenhum dado sobre o documento. Segundo a PM, os agentes ainda verificaram que o período de validade do documento era de menos de cinco anos – o que não condiz com o prazo regular, que é de cinco anos.

Publicidade

O suspeito teria alegado que a primeira CNH dele fora emitida pelo Detran em Tatuí. Contudo, o documento apreendido foi emitido pelo Detran do estado de Sergipe, onde o acusado residia na época da renovação.

O homem foi conduzido à Central de Flagrantes, onde foi registrado boletim de ocorrência por uso de documento falso, e liberado após ser ouvido por um delegado plantonista.

Segundo a Polícia Civil, o nome impresso no documento conferia com o do acusado e, como não havia registros criminais em desfavor dele, o homem acabou liberado. Foi requisitado exame pericial para o documento, que permaneceu apreendido.

Ainda durante a operação, já volta das 23h, as equipes prenderam uma mulher de 49 anos por embriaguez ao volante e um homem de 37 anos procurado pela Justiça. A acusada estaria conduzindo uma motocicleta e o procurado ocupava a garupa do veículo.

Segundo a PM, uma das equipes realizava a calibragem dos pneus de uma viatura em um posto de combustíveis da avenida Vice-Prefeito Pompeo Realli, quando os dois, ocupando uma moto, entraram no estabelecimento e os agentes suspeitaram da ação.

A motociclista recebeu ordem de parada e foi abordada. Conforme os agentes, ela apresentava sinais de embriaguez, como olhos vermelhos, fala pastosa, coordenação motora prejudicada, confusão mental e agressividade.

Já o homem que ocupava a garupa da motocicleta foi identificado como Paulo de Oliveira Luz, 37, e, em pesquisa aos sistemas judiciais, os agentes descobriram que ele estava sendo procurado pela Justiça.

Ainda segundo a PM, como não havia etilômetro disponível para a realização do teste, a condutora foi encaminhada ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” para realizar o exame clínico.

Em seguida, os dois acusados foram encaminhados à Delegacia Central, onde acabaram ouvidos e permaneceram à disposição da Justiça. Na unidade, foram registrados dois boletins de ocorrências: um por embriaguez ao volante, com possibilidade de pagamento de fiança de R$ 1.000, e outro, por captura de procurado.

Publicidade