Prefeitura ‘socorre’ a Santa Casa e evita greve que aconteceria na segunda

225
Publicidade
Siltec





A Prefeitura repassou nesta sexta-feira, 11, R$ 593 mil para o pagamento de salários e do tíquete de alimentação dos funcionários da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí. O pagamento de dezembro dos 366 empregados da instituição estava atrasado, devido às dificuldades orçamentárias enfrentadas pelo hospital.

O recurso repassado pela Prefeitura foi uma antecipação do pagamento mensal de recursos do SUS (Sistema Único de Saúde), que seria debitado em janeiro, pelos serviços prestados pela Santa Casa em dezembro.

Com o pagamento dos funcionários, a greve, que se iniciaria na segunda-feira, 14, não deve acontecer, segundo o delegado sindical do Sindsaúde (Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Sorocaba e Região), Wilson Flávio Paiva. Uma breve votação foi realizada na capela do hospital, depois da declaração do prefeito sobre o pagamento.

A provedora da Santa Casa, Nanete Walti de Lima, afirmou que o hospital não conseguiria honrar com os compromissos sem o adiantamento da Prefeitura. “A gente sabe como é difícil ficar sem o salário do mês. A gente agradece à Prefeitura por ter nos socorrido”, declarou ela.

Publicidade
Siltec

O prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, declarou que o Executivo “se esforçou desde que tomou conhecimento da greve planejada para segunda-feira”.

“Não é a primeira vez que a Prefeitura socorre a Santa Casa neste ano. Fizemos vários adiantamentos de recursos para ajudar a administração do hospital. A população não pode ficar sem o atendimento”, afirmou.

De acordo com o administrador do hospital, frei Bento Aguiar, a Santa Casa enfrenta dificuldades financeiras desde que a Unimed deixou de ter contrato com a instituição.

Desde então, o hospital firmou convênios com prefeituras de cidades vizinhas, como Cerquilho e Capela do Alto, para aumentar as receitas e reduzir o déficit.

O município de Cesário Lange está em negociação para a assinatura de convênio. “Nós estamos negociando com a Amil para atender aos conveniados do plano. No momento, estamos discutindo a tabela”, informou.

Em agosto, quando a São Bento Saúde assumiu a administração do hospital, o déficit era de cerca de R$ 600 mil.

“Hoje, o nosso déficit é de R$ 380 mil por mês. Vamos reduzir esse déficit para R$ 220 mil por mês a partir do ano que vem, quando entra a verba do programa ‘Santa Casa Sustentável’ (do governo estadual). Até a metade do ano que vem, a gente vai zerar esse déficit mensal”, prometeu o frei.

Entre os ajustes feitos pela administração do hospital para reduzir o rombo mensal, estão a readequação de equipe, a reestruturação de serviços e do fluxo logístico da Santa Casa.

Resolvido o problema do pagamento do salário de dezembro, a administração do hospital se vê diante de dúvidas em relação ao pagamento do 13º salário, que deverá ser realizado até o dia 20. O frei afirmou que está esperando o repasse do duodécimo da Câmara Municipal para ajudar na gratificação natalina.

“O presidente da Câmara (Wladmir Faustino Saporito) afirmou para a nossa provedora Nanete que fará o repasse para ajudar no pagamento do 13º salário. Nós esperamos que ele cumpra a promessa e nos ajude”, declarou Aguiar.


Publicidade
Siltec