População vai ter avaliação gratuita de quadro de saúde física e mental

Iniciativa é encabeçada por Luciana Gonçalves e visa ‘mudança de vida’

217
De acordo com Luciana, os exercícios físicos representam uma das etapas da mudança de estilo de vida (foto: divulgação)
Publicidade

Profissionais de sete áreas realizarão, no próximo dia 19, sábado, a primeira edição do evento “Qualidade de Vida, Corpo, Mente e Alma”. A ação consiste em palestra seguida de avaliação gratuita do quadro de saúde dos participantes.

A iniciativa é encabeçada pela personal trainer Luciana Gonçalves e fruto de parceria entre ela, os profissionais, a Academia You!Fit e o CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) “Fotógrafo Victor Hugo da Costa Pires”.

Além de Luciana, participam do projeto: o farmacêutico Guilherme Avallone, a maquiadora profissional Bruna Bertolai H. Avallone, a nutricionista Ivana Gonçalves, a farmacêutica bioquímica Lia Fernanda Moreno Domingues, a psicóloga Márcia Janaína Campos, o professor de educação física Rafael Augusto Bueno Grandino e a fisioterapeuta Najla Rodrigues.

A equipe está encarregada de tratar, de maneira didática na palestra, assuntos diversos, que vão da alimentação à depressão. “Teremos uma psicóloga, principalmente, porque estamos vendo serem noticiados muitos casos de suicídio relacionados com depressão”, argumenta a idealizadora.

Luciana explica que a prevenção – ou o tratamento – pode acontecer com uma “mudança de estilo de vida”. Ela acrescenta que muitos sintomas de que o corpo “não vai bem” aparecem como consequência de adversidades.

Publicidade

“Determinados momentos na vida, com problemas de ordem emocional, acabam resultando no aparecimento de um comportamento depressivo”, avalia.

A ideia do evento surgiu a partir das transformações testemunhadas por Luciana no ambiente de trabalho. A personal trainer coordena as atividades em uma academia e, por isto, acompanha de perto o desenvolvimento dos alunos.

“Aqui na academia, a maioria das pessoas que entra não representa o público convencional, que é o jovem, ou o adulto saudável e esteticamente perfeito. Nós temos um público que, ou está fora dos padrões estéticos, ou vem para a reabilitação, ou, então, faz parte do grupo da terceira idade”, descreve.

Por conta do trabalho multiprofissional realizado na academia, Luciana conta que os três tipos de alunos acabam tendo um mesmo resultado. “Eles entram com objetivos diferentes, necessidades diferentes, que, lá na frente, viram um objetivo em comum, que é cada vez melhorar mais”, ressalta.

De acordo com Luciana, até alunos que apresentam problemas sérios, como a fibromialgia, são beneficiados com os exercícios físicos, que representam uma das etapas da mudança de estilo de vida. A outra se dá com relação à alimentação e aos tratamentos alternativos, voltados a determinadas patologias.

Mais que colocar o corpo para mexer, Luciana diz que a academia proporciona um ambiente de convivência. “É um dos espaços nos quais as pessoas podem interagir umas com as outras e começar a buscar novidades com os colegas. Comportamento que se reflete na busca por tratamento de cabelo, pele, na transformação do hábito de vestir e, fundamentalmente, no de comer”, aponta ela.

“Tenho alunas que se transformaram em outras pessoas. Elas têm mais atenção com o corpo, não no sentido estético, mas a melhora na aparência é uma consequência. O ponto principal desta mudança é a qualidade de vida”, enfatiza.

O evento deste mês terá como propósito impactar os participantes. Isto porque, de acordo com Luciana, “as pessoas que precisam de ajuda não conseguem enxergar isso”.

“Quem está em casa, no sofá, imerso no mundo particular, não se enxerga. E, às vezes, nem sabe que está em depressão. E, por esta razão, não vê uma saída, uma solução. As palestras servirão para isto”, acrescenta a idealizadora.

Além de abordar temas distintos, os palestrantes terão momentos de orientação. A meta é fazer com que possam demonstrar “em que momento da vida elas estão”. “Se estão caminhando para uma depressão, ou se podem fazer algo até mesmo para prevenir”, destaca.

Outro propósito é demonstrar que existem outros caminhos além dos convencionais, como os medicamentos. No caso da academia, Luciana ressalta que nenhum dos alunos que apresentou resultados positivos precisou de remédios. Ela, no entanto, ressaltou haver “casos e casos”.

“Minha preocupação em levar este evento para a população é dar a oportunidade de as pessoas poderem conhecer o quadro atual de saúde física e mental, sem falar no fato de que podem ser felizes com o próprio biotipo, quando se aceitam e quando buscam ter mais saúde”, argumenta.

Programação

As atividades do evento têm início com palestra ministrada por Guilherme Avallone, que tratará de nutrição desportiva e tratamentos faciais (harmonização).

Farmacêutico bioquímico, ele possui graduação em nutrição, pós-graduação em farmacologia e é professor de estética avançada no Ipupo ((Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele) e MetroCamp.

Depois, será a vez de Bruna Bertolai H. Avallone, maquiadora profissional, formada pelo Instituto Embelleze. Ela tratará de técnicas para corrigir imperfeições.

O uso do ozônio como tratamento alternativo é tema de palestra de Lia Fernanda Moreno Domingues. A profissional possui graduação em farmácia estética e medicina chinesa, tem especialização em acupuntura sistêmica e estética. Trabalha com ventosaterapia, auriculoterapia, ozonioterapia na terapêutica e estética, além de atuar como “coaching de corpo e mente”.

Márcia Janaina Campos terá uma conversa sobre suicídio. Embora as atividades de prevenção tenham sido concentradas em setembro, Luciana reafirma a importância de abordar a temática. Márcia é psicóloga e psicoterapeuta e atua nas áreas de estimulação da psicopatologia em geral, como TDAH (transtorno do déficit de atenção com hiperatividade), autismo, paralisia cerebral, limítrofe, distúrbio de aprendizagem e depressão.

A nutricionista comportamental Ivana Gonçalves ministrará conferência sobre alimentos inflamatórios, a relação entre o consumo deles e as doenças degenerativas, como Alzheimer e esclerose. Ivana atua também na área de nutrição esportiva e desenvolve as atividades de “coaching de alimentação”.

Najla Rodrigues possui graduação em fisioterapia pela Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) e diversas certificações em pilates.

A profissional ainda cursa osteopatia, no Idot (Instituto Docusse de Osteopatia e Terapia Manual), tema a ser explicado no evento. “Ela vai falar sobre as áreas do corpo que são, realmente, precursoras da dor”, conta Luciana.

Rafael Augusto Bueno Grandino tratará da importância dos exercícios físicos. Ele é bacharel em educação física pela Unimep, com especialização em fisiologia humana. Também atua como professor de ginástica e musculação, trabalhando com ênfase em terceira idade, reabilitação e como personal trainer.

“Cada profissional vai falar da experiência que tem, e trocar informações, para que os participantes possam, então, se identificar em determinado quadro. E disto tudo, eles terão um caminho para buscar ajuda”, ressalta Luciana.

O evento terá três horas de duração. Para participar, é necessário fazer inscrição prévia na academia You!Fit, situada na travessa Monsenhor Magaldi, 309, no centro. Informações são obtidas pelo telefone: (15) 3205-2472.

Ao todo, a organização reservou 60 lugares. O número de cadeiras pode aumentar, caso a quantidade de inscritos exceda as expectativas. “Nossa meta é que este evento possa, realmente, mudar a vida das pessoas”, conclui Luciana.

Publicidade