População cresce mais de 1% em um ano

Revisão atualizada do IBGE calcula que o município possui 120.533 mil habitantes

2390
Desde o Censo 2010, população tatuiana passou de 107.326 para 120.533
Publicidade

Tatuí ganhou 1.594 habitantes em um ano, conforme relatório de estimativa populacional divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no final do mês de agosto, no DOU (“Diário Oficial da União”).

O número de residentes na cidade até 1º de julho deste ano foi determinado em 120.533, o que faz o município figurar na quinta posição entre as maiores populações da RMS (Região Metropolitana de Sorocaba).

A taxa de crescimento populacional geométrica tatuiana entre 2017 e 2018 ficou em 1,06%, proporção maior que a verificada no âmbito nacional.

Estima-se que o Brasil tenha 208,5 milhões de habitantes e taxa de crescimento populacional de 0,82% entre 2017 e 2018, de acordo com a “Projeção da População (Revisão 2018)”.

Em 2010, ano de realização do mais recente Censo, a população tatuiana era de 107.326 habitantes, o que colocava a cidade como a 251o maior em número de população no país e 68o no ranking estadual. Em sete anos, o número de moradores de Tatuí aumentou em 12,3%.

Publicidade

Segundo o IBGE, a atualização das estimativas das populações municipais é importante para o cálculo do Fundo de Participação dos Estados e Municípios, realizado pelo TCU (Tribunal de Contas da União). Os números também são usados como referência para indicadores sociais, econômicos e demográficos.

Na atualização demográfica divulgada, a RMS passou para 2.088.381 de habitantes. Sorocaba lidera entre os municípios mais populosos da região, com 671.186 moradores. O número é 1,7% maior que o estimado no ano passado.

A segunda maior cidade é Itu, com 172.268 habitantes e 1,2% de crescimento. A população de Itapetininga, a terceira maior, foi estimada em 162.231 moradores, com avanço populacional de 1,35%. Na quarta posição, Votorantim teve a população calculada em 121.331 e 1,19% de aumento demográfico.

Os maiores crescimentos foram verificados nos municípios de Iperó (+ 3,91%) e Araçariguama (+ 2,1%). Da região, duas cidades tiveram a população reduzida. Conforme o IBGE, São Miguel Arcanjo perdeu 0,85% e Tapiraí, 0,46%, entre 2017 e 2018.

Na microrregião de Tatuí, formada por nove municípios, a população passou de 293.109 para 299.048 habitantes em um ano, aumento de 2,02%.

O maior crescimento ocorreu em Boituva, a segunda maior cidade, cuja população passou de 57.910 para 59.793, em avanço de 3,25%.

Cerquilho, a terceira colocada em número de moradores, teve o segundo maior aumento, passando de 46.733 para 48.074 habitantes (2,86%). Por sua vez, Porangaba, que ocupa a sexta posição em índice populacional, passou de 9.565 moradores para 9.779 (+ 2,23%).

Na sequência, estão: Quadra (+ 1,98%), Cesário Lange (+ 1,86%), Pereiras (+ 1,78), Tatuí (+ 1,34) e Laranjal Paulista (+ 1,25).

Das cidades da microrregião, apenas Torre de Pedra teve aumento demográfico menor que 1%: o número de habitantes passou de 2.395 para 2.401 (+ 0,25%). Na região, nenhuma cidade teve redução na estimativa populacional.

O IBGE calcula que, a cada 19 segundos, aumenta em um a quantidade de moradores no Brasil. No estado de São Paulo, cuja população foi calculada em 45,6 milhões, o acréscimo acontece a cada 1min23s. Na cidade, a população é acrescida a cada cinco horas, tomando-se por base que, a cada dia, Tatuí ganha quatro habitantes.

A estimativa do instituto é de que o estado tenha 50,5 milhões de habitantes no ano de 2060. No mesmo ano, o Brasil teria 228.2 milhões de moradores.

Conforme informações do órgão responsável por realizar a contagem da população, o município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12,2 milhões de habitantes, seguido de Rio de Janeiro (6,7 milhões), Brasília e de Salvador, com cerca de três milhões de habitantes cada.

Ainda segundo as informações publicadas no “Diário Oficial da União” (DOU), 17 municípios brasileiros concentram população superior a um milhão de pessoas e, juntos, somam 45,7 milhões de habitantes, ou 21,9% da população do Brasil.

Serra da Saudade, em Minas Gerais, é o município de menor população, com 786 habitantes, seguido de Borá (SP), com 836, e Araguainha (MT), com 956.

Os três estados mais populosos estão na Região Sudeste, enquanto os cinco menos populosos, na Região Norte. O mais populoso é São Paulo, com 45.538.936 de habitantes, concentrando 21,8% da população do país. Roraima é o menos populoso, com 576,6 mil habitantes, apenas 0,3% da população total.

Segundo o instituto, essa revisão incorporou os imigrantes venezuelanos no estado de Roraima, dos quais 99% estavam concentrados nos municípios de Boa Vista e Pacaraima.

Entre as regiões metropolitanas e Regiões Integradas de Desenvolvimento (Rides), a de São Paulo é a mais populosa, com 21,6 milhões de habitantes, seguida de Rio de Janeiro (12,7 milhões de habitantes), Belo Horizonte (5,9 milhões de habitantes) e Ride do Distrito Federal e entorno, com 4,3 milhões.

Ainda entre as regiões metropolitanas ou Rides, 28 têm população superior a um milhão de habitantes, somando 98,7 milhões e representando 47,3% da população total. O conjunto das 27 capitais totaliza 49,7 milhões de habitantes, reunindo 23,8% da população do país.

Esta divulgação anual obedece ao artigo 102 da lei 8.443/1992 e à lei complementar 143/2013. A tabela com a população estimada para cada município foi publicada no “Diário Oficial da União” e pode ser encontrada também no www.ibge.gov.br.

Publicidade