PC e GCM apreendem menor acusado de atirar contra caixa

396
Publicidade





A Polícia Civil e a Guarda Civil Municipal apresentaram à imprensa, na noite de quinta-feira, 22, o suspeito de ter atirado contra a caixa de uma loja de calçados assaltada na tarde de quarta-feira, 21.

 

O acusado é um menor de 16 anos, reconhecido por testemunhas e identificado por imagens de câmeras de segurança.

 

Publicidade

O menor tem duas passagens pela polícia por tráfico de entorpecentes e prestou depoimento na noite do dia seguinte ao crime, na Delegacia de Polícia Central.

 

Realizada sob orientação do delegado titular do município, José Alexandre Garcia Andreucci, a oitiva aconteceu na presença de testemunhas e de membros do Conselho Tutelar. Andreucci gravou o depoimento.

 

Para a polícia, o menor alegou que não tinha tido a intenção de atirar contra a caixa. Conforme o titular, as imagens mostram que o disparo ocorreu “sem motivo aparente”.

 

Andreucci também informou que as câmeras de segurança do lado de fora da loja mostram o menor sorrindo quando saía do local.
O assalto mobilizou grande efetivo de policiais militares. “O fato deixou a cidade consternada e preocupada”, afirmou o delegado.

 

Por conta disso, a ACE (Associação Comercial e Empresarial) promoveu reunião com representantes da Polícia Militar e da GCM. O objetivo era pedir mais policiamento.

 

As imagens do assalto circulam pela internet desde a quarta-feira e ajudaram a PC a qualificar os suspeitos. Um deles, apontado como o autor do disparo feito contra a funcionária, teve a fotografia levantada pelos investigadores.

 

“Em ação conjunta, os policiais civis e guardas civis municipais puderam refazer toda a rota de fuga dos ladrões. Informações recebidas apontaram onde um deles estava”, detalhou o titular.

 

Andreucci informou que o adolescente acabou sendo apreendido pela GCM na noite de quinta-feira. Na delegacia, o menor teria confessado espontaneamente a autoria do crime. Ele também teria visto as imagens do assalto.

 

De acordo com o delegado, o menor contou que havia queimado as roupas utilizadas no dia do assalto e vendido a arma para tentar evitar ser reconhecido.

 

Ainda durante a noite, testemunhas e outras vítimas prestaram depoimento e identificaram o suspeito como sendo o autor do disparo.
O menor está custodiado e será apresentado ao Juizado da Infância e da Juventude. “Ele responderá pelo ato infracional de tentativa de latrocínio”, comentou.

 

Andreucci também disse que a prisão dos outros dois envolvidos (que podem ser menores) é questão de tempo. Destacou, por fim, que todos os crimes graves que ocorreram na cidade nos últimos quatro anos estão esclarecidos.

 

Acidente

 

Aproximadamente uma hora depois do assalto ocorrido na quarta-feira, na rua Prudente de Moraes, o Demutt (Departamento Municipal de Trânsito e Transportes) registrou acidente que envolveu seis veículos. Entre eles, viaturas da GCM.

 

Em nota, o departamento informou que os acidentes decorreram de um derramamento acidental de “grande quantidade de óleo” na rua 11 de Agosto.

 

Conforme o Demutt, o fluído vazou de um caminhão da Proposta Engenharia Ambiental, responsável pela coleta e destinação de lixo no município.

 

O derramamento teria ocorrido perto das 18h, deixando a pista escorregadia. “Um total de seis veículos se envolveram no acidente, sendo duas motos e uma Blazer da CGM e mais três motos que estavam passando pelo local e deslizaram com o óleo na rua”, citou o departamento, em nota à imprensa.

 

 

 

A GCM interditou a rua por cerca de duas horas e a empresa responsável pelo derramamento de óleo jogou areia e pó de serra no local para facilitar a limpeza. Não houve vítimas graves. Os envolvidos sofreram apenas escoriações.


Publicidade