Papai e Mamãe Noel completam 5 anos de ação conjunta no municí­pio

358
Publicidade
Antuerpia
Fabio Villa Nova





Cristiano Mota

Vera Lúcia e Machadinho entregaram presentes a crianças no dia 11

 

A história de amor de Wilson Machado, o Machadinho, e Vera Lúcia Torres passou a se tornar um exemplo. Juntos como casal há cinco anos, os dois completam o mesmo tempo de trabalho voluntário em 2014. Atualmente, eles são o Papai e Mamãe Noel oficiais do município, ganhando reconhecimento, espaço próprio na Vila de Natal e ampliando o leque de iniciativas.

Nesta semana, os dois percorreram unidades de ensino do município para alegrar o Natal de crianças. Também participaram da inauguração da 2ª edição da Vila de Natal, aberta pelo prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, e pela primeira-dama Ana Paula Cury Fiuza Coelho na noite de terça-feira, 9.

Publicidade
Fabio Villa Nova
Antuerpia

Eles permanecem como atração do espaço até o dia 24, véspera de Natal. Na vila, tiram fotografias com crianças e adultos e recebem cartas de meninos e meninas. O atendimento ao público tem início às 20h, se estendendo até “a última solicitação”. “Não há um expediente fixo. Ficamos até que não tenha mais ninguém para que possamos atender”, disse Machadinho.

Na véspera de Natal, o casal vai receber as crianças até às 22h. Posteriormente, Machadinho e Vera Lúcia participarão de confraternização com familiares.

A história do “casal Noel” é recente e é decorrente de trabalho iniciado de maneira solo por Machadinho. Em 1995, o empresário decidiu por vontade própria usar as “roupas do bom velhinho”. O gorro branco e a vestimenta vermelha passaram a fazer parte do guarda-roupa dele por conta de ação realizada na Paróquia Nossa Senhora das Graças, localizada na vila Dr. Laurindo.

“Encontrei motivação na alegria que as crianças transmitiam – e transmitem –, na pureza e na inocência delas. O carinho e o amor que recebi me contaminou”, relatou ele sobre a motivação que o tornou voluntário.

De lá para cá, Machadinho fez diversas aparições em Tatuí como Papai Noel. Até então, elas não aconteciam todos os anos. “Não eram fixas”, explicou.

Em 2010, ano em que decidiu dividir o cotidiano com Vera Lúcia, a “coisa se tornou mais séria”. Neste ano, o casal completou cinco anos de trabalho contínuo. “Ela quis se juntar. Sabia que eu fazia e gostava disso. Concordou e continuamos juntos. Espero que por muitos anos”, declarou Machadinho.

Durante a participação na Vila de Natal, o casal recebe cartas de meninos e meninas com pedidos de presentes. Entretanto, os dois não realizam entregas. Enfatizam que só o fazem quando há patrocínio, uma vez que são voluntários.

Entre as diversas ações que Machadinho e Vera Lúcia realizam juntos está a confraternização promovida pelo Clube dos 13. Antes do Natal, o clube de serviços recebe aproximadamente 600 crianças para entrega de brinquedos e distribuição de sanduiches, cachorros quentes, pipocas, balas e doces.

O casal também percorre bairros do município, como vila Angélica e o Jardim Santa Rita de Cássia, para visitar as crianças e tirar fotografias com elas. Também participa de “festas de gente grande”. “Onde nos chamam, nós estamos indo”, disse Machadinho. O convite mais recente é para que Papai e Mamãe Noel participem de confraternização de membros da maçonaria.

Para desenvolver o trabalho em Tatuí, o casal dispensou convites feitos por centros comerciais da cidade e região. Nessa época do ano, Machadinho disse que os dois são convidados a trabalhar, de forma remunerada, em cidades do Estado de São Paulo e fora dele. “Não vamos porque eu tenho um pensamento: como ficarão as minhas crianças pobres de Tatuí?”, indagou.

A ação voluntária é uma das atividades do empresário. Dono de loja de produtos agropecuários, Machadinho disse que tem de se desdobrar para dar conta das atividades. Também afirmou que a rotina tem sido menor, uma vez que está preparando sucessor para tomar conta dos negócios. “Não estou deixando de vez, mas passando o bastão para a nova geração”, brincou.

A rotina de final de ano inclui visitas a entidades particulares, como o Lar São Vicente de Paulo, e creches e pré-escolas. Essa última atividade recebe apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Educação, Cultura e Turismo.

Na quinta-feira, 11, o casal visitou a Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “José Galvão Sobrinho”, no Jardim Tóquio, e a creche “Vicente de Camargo Barros”, na avenida Cônego João Clímaco de Camargo.

Fabiana Almeida, diretora da creche, destacou que a visita do Papai e da Mamãe Noel coroou a ação desenvolvida de forma voluntária por um grupo de amigos. A unidade realizou campanha de arrecadação de brinquedos para todas as crianças atendidas. Os presentes foram entregues pelo “casal natalino”.

A entrega também contou com presença do prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, sendo descrita por Marciléia Ribeiro como um momento muito especial.

Mãe de Rafael Ribeiro, de 3 anos, ela elogiou o trabalho voluntário desenvolvido pelo Papai e a Mamãe Noel, e afirmou que a visitação representou alegria para as crianças. “O Rafael ainda não tinha visto o Papai Noel esse ano. Para a gente é muito importante saber que nosso filho está feliz”.

A recepção do casal e o trabalho de organização das entregas dos presentes ficaram a cargo de funcionários da creche. Elisangela Adum explicou que a equipe preparou um dos espaços da unidade de ensino para que o Papai e a Mamãe Noel pudessem receber os meninos e meninas. Também organizaram a fila formada pelas crianças – acompanhadas dos pais – para ver o casal.

Conforme Elisangela, a ação teve início no final de outubro, quando a unidade começou o trabalho de arrecadação dos brinquedos. A direção preparou uma lista com os nomes e as idades das crianças para que colaboradores (doadores de brinquedos) pudessem receber os presentes de voluntários.

“Todas as crianças esperam para ver o Papai Noel e a Mamãe Noel, também. Eles são as figuras mais importantes nessa época do ano”, disse Elisangela.

Para o casal natalino, participar de eventos como o da creche é um compromisso missionário cumprido com prazer. “Nessa época do ano, nós temos a obrigação de levar Jesus Cristo e as palavras de seus ensinamentos para todos os nossos irmãos. Onde vamos, falamos dele”, encerrou Machadinho.


Publicidade
Fabio Villa Nova
Antuerpia