Pandemia faz casos de bruxismo aumentar procura por dentistas

258
Doutor Gustavo Féres
Publicidade
Da assessoria Ideias que Conectam

A pandemia da Covid-19 fez com que muitas pessoas apresentassem problemas de saúde derivados de estresse e ansiedade. Nos consultórios odontológicos, a procura por atendimento para casos de bruxismo tem sido elevada durante todo o período de 2020.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 84 milhões de brasileiros sofrem de bruxismo, o que equivale a 40% da população.

No Google, a busca pelo termo “bruxismo” bateu recorde em 2020. No último mês de agosto em comparação com dezembro de 2019, o termo teve aumento de 80% nas pesquisas.

O problema, que consiste no ranger ou pressionar dos dentes, principalmente durante o sono, se não for tratado, pode causar desgaste e dor nos dentes.

“O coronavírus, juntamente com o período de isolamento e avanço da doença trouxeram muita tensão na vida das pessoas. Essa tensão, combinada com medo, angústia e ansiedade fazem com que o bruxismo fique mais evidente, levando mais pacientes a procurar pelos consultórios odontológicos”, explica o doutor Gustavo Féres.

Publicidade

Os principais sintomas do bruxismo são: dor na face, na cabeça e sensação de mandíbula travada. “Ao apresentar os sintomas característicos do problema, é indicado que a pessoa procure um especialista para iniciar o tratamento, que é feito com o uso da placa de bruxismo. Ela protege os dentes evitando o contato entre as arcadas dentárias e age no reposicionamento da mandíbula, proporcionando alívio e mais saúde para o paciente”, finaliza o dentista.

Publicidade