Palmeiras na Libertadores

514
Publicidade





Da velha e ótima academia, somente Nei, revelado pela Ferroviária de Araraquara, ainda permanecia na equipe. Com novos valores mesclados com jogadores consagrados, como Marinho Perez e Pedro Rocha, o Palmeiras entrava em campo naquela noite de 12 de abril de 1979 no Parque Antarctica, pela Taça “Libertadores da América”, para enfrentar o Alianza do Peru.

Vitória fácil dos comandados de Telê Santana, por 4 a 0, com o bauruense Baroninho anotando 2 gols, ele, que entrou no lugar do meia Osmir. Pedro Rocha e Rosemiro definiram o marcador.

O ótimo meia uruguaio ficou pouco no alviverde, somente nove partidas. Já era outro jogador, daquele que tinha sido um dos cinco melhores do mundo no final dos anos 1960, e que virou ídolo no São Paulo Futebol Clube.

Pedro Rocha ainda tentou seguir no Coritiba. Todavia, acabou mesmo encerrando sua maravilhosa carreira.

Publicidade

Em pé: Rosemiro, Gilmar, Polozzi, Ivo, Marinho Peres e Pedrinho. Agachados: Amilton Rocha, Osmir, Zé Mário, Pedro Rocha e Nei. A mascote é o Almir, filho de Ademir da Guia. Grandes histórias e curiosidades do futebol.

NOTA: As fotos são do arquivo pessoal do autor, que data de 50 anos. Ele, como colecionador e historiador do futebol, mantém um acervo não somente de fotos, mas de figurinhas, álbuns, revistas, recortes e dados importantes e registros inéditos e curiosos do futebol, sem nenhuma relação como os sites que proliferam sobre o assunto na rede de computadores da atualidade


Publicidade