Ópera Mix celebra 13 anos de inovações gastronômicas servindo trufas em Tatuí

Menu inédito, assinado por chef internacional, permite novas experiências aos clientes

712
Publicidade

O Ópera Mix proporcionou uma verdadeira noite de gala a seus clientes na quarta-feira, 27 de novembro. Por meio do festival gastronômico “Dinner di Gala”, o restaurante manteve a tradição de sempre se reinventar e, pela primeira vez, trouxe as famosas trufas para Tatuí.

O evento, oferecido pelos proprietários do Ópera Mix, Gláucio e Liza De Marchi, antecipou o 13º aniversário do restaurante (a ser celebrado no dia 11 de dezembro) e concluiu a série de festivais em 2019.

A noite especial foi preparada com o objetivo de surpreender e permitir novas experiências aos clientes, com todo o requinte e sofisticação culinária de um menu assinado pelo chef italiano Augusto Piras.

Nascido na região italiana da Sardenha, residindo no Brasil desde 2000 e com mais de 30 anos dedicados à gastronomia, Piras é considerado um dos chefs mais respeitados do mundo.

O “Dinner di Gala” esteve composto por um menu em cinco tempos, iniciado com um canapé de carne crua na ponta de faca à moda albese no pão ciabatta caseiro de espinafre. Após o aperitivo, seguiu-se a entrada: tartar de camarão rosa ao azeite e limão com top de ovas de truta salmonada.

Publicidade

O primeiro prato apresentou um capelete do chef ao recheio de galeto hamburguese com trufas brancas do Piemonte e pó de funghi salteado.

Na sequência, sobrecoxa de pato assada com molho de blueberry e cogumelos salteados integraram o segundo prato. Como sobremesa: sorbet cremoso de limoncello di sorrento servido no flut de champagne.

Destaque da noite, o primeiro prato trouxe as exclusivíssimas trufas brancas ao município. O Ópera Mix aproveitou uma safra de excelente qualidade da iguaria vinda da comuna de Alba, situada na região italiana de Piemonte.

“Pedi ao chef que buscasse o melhor fornecedor, justamente o que abastece os mais conceituados restaurantes do Brasil. Um investimento para celebrar os 13 anos do Ópera Mix”, revelou Gláucio.

O empresário confessou ter sido um grande desafio trazer trufas brancas à cidade. Contudo, Piras ressalta a audácia do restaurante tatuiano ao permitir que seus clientes pudessem degustá-las.

Presente no festival, o promotor de justiça Carlos Eduardo Pozzi agradeceu a Gláucio pela realização do “Dinner di Gala”. Ele reforça a importância do evento dando a oportunidade de desmistificar a trufa como um doce de chocolates.

“Um dia alguém pode conhecer o sabor marcante da iguaria e associá-la ao restaurante, afinal, o Ópera Mix trouxe a trufa branca para Tatuí”, observou Pozzi.

“Nós debutamos as trufas. Foi a primeira vez que Tatuí pôde prová-las”, acrescentou Liza.

Antes das trufas brancas, o menu iniciou-se com um canapé de carne crua. Piras informa que utilizou o miolo do filé mignon no prato.

No processo de preparo, o chef utilizou como tempero somente com as raspas de limão siciliano – pois o suco alteraria a cor da carne –, salsa tartufata para aromatizar, flor de sal, pimenta do reino e azeite, além de lascas de queijo.

“Só isso, mais nada. É a carne quase que totalmente crua”, contou. Conforme o chef italiano, o preparo exige “o melhor da carne”.

O produto não pode conter nenhuma gordura ou áreas escuras, e a forma com que foi picado deixou-o com pequenos pedaços mais consistentes, para não incomodar os menos acostumados. “A carne ficou quase como uma nuvem, que, quando se coloca na boca, desfia”, explicou Piras.

Gláucio afirmou que ele, assim como a maioria dos brasileiros, considera normal a mistura da carne crua com a mostarda ou algum outro complemento. Segundo o empresário, o diferencial do prato é oferecer uma carne crua quase natural.

Conforme o proprietário do Ópera Mix, o chef busca trazer novas experiências aos clientes por meio de detalhes no método de processamento do prato.

“Apresentar uma carne picada é uma coisa, mas pegar o miolo do filé mignon, detalhando-o, é o grande diferencial”, acentuou Gláucio.

A entrada marcou Pozzi por conta das ovas de truta bastante crocantes. O produto possui um único criador na Itália, sendo preciso mirar no local correto para conseguir quebrá-las. “As ovas de truta pareciam explodir dentro da boca”, relatou o promotor.

Em relação ao segundo prato, ele revelou não ter provado carne de pato até então. Entretanto, garantiu que a iguaria estava macia e extremamente saborosa.

Para a confecção do prato, Piras precisou cozinhar a sobrecoxa do animal, a vácuo e selada, por três horas em uma temperatura de 100º C.

Após o cozimento, a carne fica sem nenhuma gordura. O chef, nesse ponto, retira o vácuo e volta a carne ao forno, a 230ºC, para dar uma corada no couro.

O prato também ofereceu o cogumelo. Piras alerta que o produto solta muito água caso passe do ponto ideal de cozimento. Desta forma, o cogumelo fica em fogo muito forte por apenas dois minutos. “É um alimento que se come quase cru”, apontou.

O blueberry no molho complementou o segundo prato. O chef internacional expôs que a carne do pato é doce e a inclusão do blueberry dá uma acidez ao molho para contrastar e balancear o sabor.

Todo o menu apresentado no “Dinner di Gala” combinou com uma diversidade de vinhos oferecidos pelo Ópera Mix.

Piras ainda deu mais um “toque de mestre” na sobremesa, investindo em um toque salgado ao sabor. Segundo Pozzi, o menu do festival provocou os cinco sentidos do cliente. “O Ópera Mix sempre proporcionou uma ousadia gastronômica aos clientes. Na sobremesa, ele quebra o emblema doce. São sensações que nunca esperamos, mas vivenciamos aqui”, reforçou.

“O restaurante já trouxe o gelato para Tatuí e sempre mantém um alto nível de inovação. Esse festival foi mais uma prova da qualidade e da experiência que o Ópera Mix proporciona aos clientes”, acrescentou o dentista Gustavo Amadei.

Piras revelou que procura se colocar na condição de cliente enquanto prepara os pratos. Ele conta ser fácil pensar no que irá agradar, mas que é preciso “criar” analisando o que poderia dar errado. “Acredite, com essa fórmula de se colocar na cabeça do cliente, você não erra”, assegurou o chef.

A intenção de Piras era a de “fechar o ano com chave de ouro”. O chef acredita que o desejo foi realizado com o menu especial oferecido aos clientes do Ópera Mix. “Aproveitamos a noite com um ‘silêncio’, demonstrando que os clientes estavam apreciando e focados na comida”, observou.

Gláucio afirmou estar bastante satisfeito com os seis festivais oferecidos pelo Ópera Mix ao longo do ano. Conforme o empresário, os eventos possibilitaram que pudesse trazer ingredientes fantásticos e inovadores à cidade.

“A nossa intenção é a de mostrar que o Ópera Mix pode proporcionar o que os melhores restaurantes do mundo podem oferecer, e eu estou muito feliz de poder dar essa oportunidade aos nossos clientes”, sustentou.

O Ópera Mix procura atender às expectativas das pessoas, trazendo ingredientes mundialmente conhecidos. Incessantemente, há 13 anos, buscamos a oportunidade de sermos diferentes em toda a região e esperamos que, em 2020, possamos continuar com festivais fantásticos”, concluiu Gláucio.


Ópera Mix
Rua 13 de Fevereiro, 240 – Tatuí
F: 3305-3000 / 98165-3000
operamix.com.br
@opera.mix

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome