O Ser Humano

416
Publicidade





“O amor é a força mais abstrata, e também a mais potente, que há no mundo”. (Mahatma Gandhi)

O Ser Humano

Hoje, o que vamos relatar aconteceu conosco, quando fomos visitar parentes, que residem numa cidade, no eixo da Rodovia Castelo Branco. A cena que vimos é muito pouco vista nos dias atuais.

Ao chegar ao nosso destino, estacionamos o carro e ficamos no aguardo do parente, que iria nos levar até a sua residência. Era uma rua sem asfalto e com pouco movimento de carros.

Publicidade

Pudemos observar, o deslocamento das pessoas que se dirigiam para o trabalho. As pessoas que transitavam, a pé, pela rua, nos dirigiam com belo sorriso, um fraterno “bom dia”.

Ao primeiro cumprimento meio sem jeito respondi, tal foi a minha surpresa. Vejo nas cidades que vem apresentando altos níveis de desenvolvimentos, estão nos deixando sem sensibilidade e nos tornando seres acanhados.

Geralmente andamos pelas ruas repletas de pessoas, mas umas não olham para as outras, e quando o fazem é para tomar os devidos cuidados com quem passa a seu lado. E isso não acontece só nas ruas, onde o número de pedestres é grande, não.

Quando entramos num elevador ficamos sem jeito, sem palavras, e geralmente olhamos para o teto ou para o chão, com receio de olhar no rosto daquelas pessoas que dividem conosco aquele pequeno espaço.

O que está acontecendo conosco? Será que estamos perdendo o sentimento do gênero humano para nos tornar autômatos? Será que estamos perdendo a sensibilidade de olhar, sem medo, nos olhos do nosso semelhante e saudá-lo? Será que não temos mais a capacidade de desejar um sincero “bom dia” a alguém?

O que está acontecendo conosco, afinal? Às vezes, quando andamos pelas ruas dos grandes centros, notamos que as pessoas circulam apressadas, alheias a tudo, como naqueles filmes de ficção, em que as pessoas foram substituídas por robôs.

Elas são programadas para tarefas específicas, esses robôs não têm a sensibilidade dos seres humanos. Não têm coração, têm chips, computadores eficientes mas, não têm calor humano. São frios. A sensibilidade é atributo dos seres humanos. A fraternidade, a solidariedade, o afeto, a ternura, são inerentes à criatura humana.

Quando, naquela manhã, pessoas que nunca havíamos visto antes nos olharam e nos desejaram um sonoro e convicto “bom dia”, nos sentimos gente. Ser gente! Eis do que sentimos falta.

Talvez isso pareça medíocre, para alguns, mas é bom se sentir gente. Receber de um desconhecido um olhar de afeto, um olhar de encorajamento, faz bem para a alma.

É bom saber que as pessoas notam você e que você as nota, não como supostos malfeitor, mas como gente, apenas como gente.

Há tanta falta de atenção de uns para com os outros, nesses tempos de correria em busca de dinheiro e coisas, que nos esquecemos de que somos todos passageiros dessa grande embarcação chamada terra. Esquecemos de que somos concidadãos dessa Pátria-Mãe chamada Brasil.

Por isso tudo é bom se sentir gente entre pessoas que, como nós mesmos, lutam, sofrem, trabalham e choram. Pessoas que amam, que sonham, que buscam um lugar ao sol, e que desejam ser, simplesmente, gente.

O Nascer de Cada Manhã

Acorde todas as manhãs com um sorriso. Esta é mais uma oportunidade que você tem para ser feliz. Seja seu próprio motor de ignição.

O dia de hoje jamais voltará. Não o desperdice, pois você nasceu para ser feliz! Enumere as boas coisas que você tem na vida. Ao tomar consciência do seu valor, você será capaz de ir em frente com muita força, coragem e confiança!

Trace os objetivos para cada dia. Você conquistará seu arco-íris, um dia de cada vez. Seja paciente. Não se queixe do seu trabalho, do tédio, da rotina, pois é o seu trabalho que o mantém alerta, em constante desenvolvimento pessoal e profissional, além disso, o ajuda a manter a dignidade.

Acredite, seu valor está em você mesmo. Não se deixe vencer, não seja igual, seja diferente. Se nos deixarmos vencer, não haverá surpresas, nem alegrias.

Conscientize-se que a verdadeira felicidade está dentro de você. A felicidade não é ter ou alcançar, mas sim dar. Estenda sua mão. Compartilhe. Sorria. Abrace.

A felicidade é um perfume que você não pode passar nos outros sem que o cheiro fique um pouco em suas mãos.

O importante de você ter uma atitude positiva diante da vida, ter o desejo de mostrar o que tem de melhor, é que isso produz maravilhosos efeitos colaterais.

Não só cria um espaço feliz para os que estão ao seu redor, como também encoraja outras pessoas a serem mais positivas. O tempo para ser feliz é agora. O lugar para ser feliz é aqui!


Publicidade