O Poder da Escolha

199
Publicidade
RAUL VALLERINE

Você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências.

Pablo Neruda

Quente ou frio? Dia ou noite? Praia ou montanha? Doce ou salgado? Alto ou baixo? Claro ou escuro? O que você escolhe das opções acima? Estas opções que colocamos, aqui no início foram intencionais para provocar uma reflexão, sobre as escolhas que fazemos ou deixamos de fazer constantemente.

Você tem o poder de escolher a vida que quer viver. Cada atitude é uma escolha. Saiba que todas as coisas que nos acontecem estão aí para nos mostrar algo que precisamos aprender para viver melhor.

Cada escolha que fazemos vai moldando a pessoa que somos e criando nossa realidade. Somos o resultado de nossas escolhas.

A vida sempre nos apresenta opções e junto com nossas escolhas são elas que determinam se vamos sorrir ou chorar, cair ou permanecer de pé, se vai realizar ou não nossos sonhos, e até mesmo a forma como vamos evoluir como seres humanos.

Publicidade

As pessoas com as quais passamos o nosso tempo influenciam diretamente em nossas vidas, muito mais do que podemos imaginar, portanto devemos estar sempre atentos às companhias que escolhemos ter.

Dê uma olhada ao seu redor, procurando entender que sua vida agora mesmo é o resultado de todas as escolhas que fez ou deixou de fazer no passado.

Você gosta do que vê? Certamente você já andou muito para chegar até aqui. Você sobreviveu e deu um jeito de estar onde está.

Mas, existem coisas que poderiam melhorar? Provavelmente existem sim. Existem lugares que você gostaria de conhecer, coisas que gostaria de fazer?

Existe alguma coisa em sua vida até o momento que não tenha sido resultado de uma escolha que você fez? Você pode me responder, sim existe: o carro que eu uso foi meu pai quem escolheu e me deu!

A casa que moro tem a decoração que atende aos gostos da pessoa com quem vivo, ou divido o teto. Bom, sinto dizer: você escolheu aceitar o que tem, assim como está.

Ou então tomou uma decisão motivada por uma emoção, uma alegria ou uma necessidade, mas escolheu pelo sim ou pelo não.

Muitas vezes não temos como fazer prevalecer aquilo que queremos. Outras vezes precisamos abdicar de coisas importantes para abrir passagem ao interesse do outro. Isso é humildade.

Mas, cabe a nós corrigirmos essa rota. Não importa o tempo que leve. Acredite, temos a compreensão e o entendimento suficiente para isso.

Às vezes, nossa impulsividade e teimosia nos desviam do melhor caminho. Isso é perigoso. Quem disse que escolher significa fazer prevalecer à própria vontade? Você tem o poder da escolha.

Podemos mostrar, que na vida, passamos o tempo todo fazendo escolhas, boas, ruim, certa, erradas, mas estamos sempre escolhendo.

Até no momento da refeição, escolhemos um ou outro prato, ou ainda escolhemos comer ou deixar de comer o prato que outra pessoa escolheu.

Quer ver mais? Até a roupa que está vestindo neste momento é resultado de uma escolha sua! Agora procure prestar atenção nestes momentos pequenos, mas muito significantes da sua vida.

Provavelmente, quando usamos esse poder, o da escolha, de maneira egoísta, com orgulho ou raiva, o que atraímos são reações opostas ao que gostaríamos. Ao submeter nossa escolha a qualquer custo poderemos promover descontentamentos e resistências.

Então, escolher não é impor nossa vontade pensando unicamente naquilo que nos é favorável. Se você está diante de uma situação onde precise fazer uma escolha pense bem.

Até mesmo a qualidade da sua vida é um resultado direto das escolhas que faz! Então preste atenção nas suas escolhas, pois elas é que darão forma ao resto da sua vida. Pense nisso.

Publicidade