O Bugre

551
Publicidade





Patinando na série C do Campeonato Brasileiro, numa incomoda oitava colocação (setembro de 2014). Lá está o histórico e centenário Guarani de Campinas, tentando sobreviver depois de administrações desastrosas. Esse, que tem títulos importantes como o de Campeão Brasileiro de 1978, vice em 1986. No ano seguinte, novamente vice, quando houve um campeonato paralelo à Copa União do Clube dos 13; além de várias vezes campeão do interior de São Paulo.

Seu estádio foi, por muito tempo, o mais moderno dos clubes paulistas, o “Brinco de Ouro da Princesa”, já que Campinas sempre foi denominada de “Princesa do Oeste”. E, como bem observou João Monteiro, do jornal Correio Popular da cidade, a maquete do estádio em construção lembrava um brinco. Daí, o nome pegou.

A foto dos anos 1980 mostra, em pé: Sérgio Néri, Valmir, Pereira, Vitor Hugo, Alberis e Tosin. Agachados, estão: Mário, Vagner Mancini (atual treinador), Washington (falecido há pouco tempo), Zenon e João Paulo. Uma boa formação do Bugre Campineiro, sempre importante na história do futebol.

NOTA: As fotos são do arquivo pessoal do autor, que data de 50 anos. Ele, como colecionador e historiador do futebol, mantém um acervo não somente de fotos, mas de figurinhas, álbuns, revistas, recortes e dados importantes e registros inéditos e curiosos do futebol, sem nenhuma relação como os sites que proliferam sobre o assunto na rede de computadores da atualidade

Publicidade


Publicidade