Notas policiais

1122
Publicidade
  • Homem é preso ao se passar por ‘dono’ e furtar lavadora

Um servente de 39 anos foi preso, na tarde de segunda-feira, 21, acusado de furtar uma lavadora “Wap” em um comércio no Jardim Santa Rita de Cássia. Com ele, a Polícia Militar apreendeu R$ 113 em dinheiro.

Conforme boletim registrado pela Polícia Civil, a vítima deixou a máquina guardada no estabelecimento para buscá-la posteriormente. Contudo, antes, o acusado teria se passado por proprietário e levado o equipamento.

Quando o verdadeiro dono voltou e perguntou sobre a máquina, os funcionários perceberam a “manobra”. Eles ainda teriam passado as características do homem aos policiais, e a vítima disse ter visto um suspeito em supermercado próximo.

O homem foi encontrado no local indicado e negado o crime. Segundo a PM, durante a abordagem, ele não estava com a máquina, porém, carregava R$ 113 em dinheiro e já havia gastado no supermercado.

Uma testemunha reconheceu o homem e o apontou como o responsável pelo crime. O acusado, Adriano Paulino Gomes, foi encaminhado à Delegacia Central, onde permaneceu à disposição da Justiça.

Publicidade

  • Ajudante cai em golpe ao pedir ajuda para aumentar “score”

Um ajudante de 39 anos caiu em golpe e perdeu mais de R$ 2.500 ao tentar aumentar o “score” dele (pontuação de crédito). A vítima informou o crime à Polícia Civil na tarde de segunda-feira, 21.

Conforme relatado, o ajudante queria aumentar a pontuação para poder fazer um financiamento. Em pesquisa virtual, teria encontrado a propaganda de uma empresa com um número de “WhatApp”, oferecendo o procedimento.

Segundo a vítima, o primeiro contato foi realizado no dia 7 de setembro, por volta das 23, porém, sem retorno. No dia seguinte, às 8h34, uma pessoa, identificando-se como representante pela empresa, enviou mensagem orientando o ajudante a fazer depósitos para conseguir aumentar o “score”.

A vítima disse ter feito vários depósitos, somando um valor total de R$ 2.580 em diversas contas, e descoberto o golpe ao consultar o “Serasa”. Uma atendente do órgão afirmou não existir nenhum tipo de procedimento que exija depósitos para aumentar a pontuação.


  • Mototaxista é chamado para ‘corrida’ e tem moto roubada

Um mototaxista de 31 anos sofreu assalto na noite de domingo, 20, durante uma corrida na estrada do Bambuzal. Dois homens encapuzados teriam ameaçado a vítima com uma arma de fogo e fugido com documentos, dinheiro e a moto da vítima.

Conforme relatado, o mototaxista levou um cliente até o bairro. O passageiro havia acabado de descer da moto, entregar o capacete e ir embora quando dois homens, ocupando uma “Bros” da cor vermelha, cercaram a vítima.

À PC, o homem informou ter sido ameaçado com uma arma de fogo pelo passageiro da Bros. O criminoso teria descido da moto do comparsa e empurrado o mototaxista, enquanto exigia a carteira e o celular.

Depois, já com os pertences, o homem acabou fugindo com a moto da vítima, ao lado do comparsa. O mototaxista pediu ajuda em um carrinho de lanche para acionar a PM. Buscas foram efetuadas no bairro, mas os criminosos não foram encontrados.


  • Polícia Militar prende trio em carro furtado na v. Esperança

Um homem de 37 anos e duas mulheres, de 48 e 35 anos, foram presos na tarde de domingo, 20, acusados de furto. Eles foram encontrados, na vila Esperança, ocupando um carro com placas de Boituva, dado como furtado.

De acordo com a PM, uma equipe fazia patrulhamento pelo bairro quando suspeitou do trio e, ao pesquisar os dados do veículo, constatou que o carro havia sido furtado na cidade vizinha.

Durante a abordagem, os envolvidos teriam apresentado versões divergentes e acabaram levados à Delegacia Central para depoimento. Na DC, ainda relatando versões “incompatíveis”, o delegado de plantão deu voz de prisão aos três.

Na delegacia, o proprietário do veículo disse que o carro teria sido acionado com uma chave reserva, a qual foi encontrada com os suspeitos. Também acrescentou que a “cadeirinha do bebê” que estava no interior do veículo não fora localizada.

O carro foi devolvido ao dono. Os acusados, Paulo Cesar de Andrade, 37, Miriam Dias Postigo Moraes, 48, e Rebeca de Matos Ponce, 35, permaneceram à disposição da Justiça e serão investigados por furto.

Publicidade