Notas policiais

1023
Publicidade
  • PM cumpre mandados e pega 2 foragidos da Justiça em 24h

A Polícia Militar cumpriu dois mandados de prisão e conseguiu prender dois foragidos da Justiça em 24 horas. As detenções aconteceram no início da noite de sexta-feira, 7, e sábado, 8.

De acordo com a PM, na sexta-feira, por volta das 18h50, Thiago Tadeu Bugiani de Macedo, de 35 anos, foi abordado na residência dele, à rua Joaquim Barros Camargo, no bairro Tanquinho.

Conforme a PM, o nome dele constava em mandado, expedido pela 2ª Vara Criminal de Barueri, por um furto qualificado, cometido no dia 20 de agosto de 2013.

No dia seguinte, às 18h30, segundo a PM, os agentes estavam em patrulhamento de rotina, pela rua Antônio Rodrigues de Almeida, na vila Santa Helena, quando avistaram e abordaram Cláudio Roberto dos Santos, de 49 anos.

Conforme a PM, o nome de Almeida constava em mandado por carta de ordem criminal válido até 3 de fevereiro de 2027, expedido pela 2ª Vara Criminal de Tatuí, com pena de um ano, seis meses e 20 dias pelo crime de furto, cometido em 27 de abril de 2017.

Publicidade

  • Sujeito é capturado por pichar nome da namorada em praça

Um homem de 38 anos acabou capturado, na manhã de sábado, 8, acusado de crime contra o meio ambiente. A Guarda Civil Municipal flagrou o sujeito pichando bancos na praça Cesário Mota, a Praça do Junqueira.

Conforme a GCM, por volta das 10h40, os agentes faziam patrulhamento de rotina quando foram acionados para atender à ocorrência. Durante a abordagem, o suspeito confessou ter pichado os bancos da praça, escrevendo o nome da namorada dele.

Segundo o boletim de ocorrência, os guardas perguntaram sobre o spray utilizado e o acusado alegou que já havia descartado a lata. Os agentes iniciaram buscas e encontraram o spray atrás de um dos bancos da praça.

Na sequência, os guardas conduziram o suspeito à Central de Flagrantes. Lá, ele foi autuado e liberado após a elaboração do boletim de ocorrência.


  • 2 adolescentes são flagrados pela GCM com motos dos pais

Dois primos, ambos de 17 anos, foram flagrados pela Guarda Civil Municipal dirigindo sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Os adolescentes cometeram a infração na manhã de domingo, 9, por volta das 11h, no Residencial Astória.

De acordo com a GCM, uma viatura fazia patrulhamento pela rua Alberto Amadei quando avistou dois motoqueiros. Ao perceberem a presença da guarnição, eles teriam estacionado as motos no recuo de um terreno, mas foram abordados.

Durante a abordagem, segundo o boletim de ocorrência, os guardas constaram que os condutores das motos, da marca Honda, modelos Biz 125 KS e CG 125 Fan KS, eram adolescentes. Em busca pessoal, nada de ilícito foi encontrado com eles.

Conforme o boletim, eles foram conduzidos à Delegacia Central com os responsáveis. Os primos afirmaram que haviam pegado as motos – pertencentes à mãe de um e ao pai do outro – para “darem umas voltas” juntos. Posteriormente, os adolescentes foram liberados, porém, as motos ficaram apreendidas.


  • Eletricista é agredido após ver casal desconhecido discutindo

Um eletricista de 44 anos foi agredido após ver um casal de desconhecidos discutindo na região central. O sujeito ainda ameaçou bater no filho da vítima, de 14 anos, que tentava anotar a placa do carro do agressor. O caso aconteceu na tarde de domingo, 9, por volta das 17h40.

Segundo relatado, o eletricista estava trafegando com o filho na garupa da moto dele quando, pela rua São Bento, uma pessoa gritou que um homem estava agredindo uma mulher dentro um carro, “covardemente”.

O eletricista teria passado pelo local e visto que realmente havia um casal, com uma criança de colo, discutindo dentro de um Palio Young. Apesar de notar que o homem estava muito exaltado, a vítima não teria visto nenhuma agressão e decidiu continuar o trajeto.

Na sequência, quando o eletricista ia parar no estacionamento de um supermercado, o veículo teria encostado ao lado dele. O homem desconhecido teria descido do carro e questionado se o eletricista queria saber de algo.

A mulher que estava com o sujeito teria tentado impedi-lo, sem sucesso. O indivíduo teria perguntado se a mulher queria ir embora com o eletricista e, na sequência, desferiu um soco, acertando o capacete dele.

O eletricista disse à PC que não reagiu à agressão e, depois de o sujeito voltar ao carro, deixou o local para ir a outro supermercado. Entretanto, durante o trajeto, o indivíduo saiu novamente do carro para tentar dar uma “voadora” no eletricista e acertou a moto, quase derrubando-os.

O filho e a mulher dentro do carro estariam “implorando” para que o sujeito parasse, enquanto o eletricista ligava para a Polícia Militar. Ao perceber que o adolescente iria anotar a placa do veículo, o sujeito teria “partido para cima”, mas acabou indo embora após o eletricista tentar defender o filho.

Publicidade