Notas policiais

454
Publicidade
  • Casa furtada tem refrigerantes e carnes levados de geladeira

Um jovem de 27 anos teve a residência dele, situada no bairro Vale da Lua, furtada na terça-feira, 21. Entre os itens levados, a vítima acabou ficando sem refrigerantes e carnes que estavam armazenados na geladeira.

Segundo o boletim de ocorrência, a propriedade não possui muro e o rapaz decidira, com o vizinho dele, iniciar a construção da estrutura. O vizinho, então, ficou responsável pela contratação de pedreiro para realizar a obra.

O jovem e a esposa dele teriam saído para trabalhar e retornado à residência por volta das 19h20. Nesse momento, o casal teria constatado que alguém havia entrado no imóvel, pois não encontrara três frascos de perfume e um celular, além de estar faltando carnes e refrigerantes na geladeira.

Segundo o boletim, a vítima contou o ocorrido ao vizinho e foi informado por ele de que, após chegar do trabalho, notara o sumiço de uma jaqueta, um perfume e um fone de ouvido da residência dele também.


  • Pedreiro esquece de trancar veículo e fica sem pertences

Um pedreiro de 56 anos teve uma trena, documentos, cartões e dinheiro furtados do interior do veículo dele. A vítima teria esquecido de trancar o automóvel quando foi trabalhar. O caso aconteceu na terça-feira, 22, no bairro Vale da Lua.

Publicidade

Conforme relatado, o pedreiro teria estacionado o veículo na rua Professor Ary de Almeida Sinisgalli para trabalhar em uma obra próxima. Às 18h, ele voltou para pegar o carro e teria constatado que a porta não estava travada.

Posteriormente, verificou os pertences no interior do automóvel e notou a falta de uma trena verde de 25 metros, do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) e a carteira dele, com documentos pessoais, cartões e R$ 17.

Cansado, devido à jornada de trabalho, a vítima diz ter optado por não acionar a Polícia Militar e ido embora. Na residência dele, o pedreiro contatou o empreiteiro responsável pela obra e foi orientado a registrar boletim de ocorrência.


  • Mecânico não recebe valor de venda de celular pela internet

Um mecânico de 17 anos acabou sendo vítima de estelionato ao tentar vender um celular pela internet. Ele enviou o aparelho ao suposto comprador, porém, não recebeu o valor da venda. A vítima compareceu ao plantão policial para comunicar o crime na quinta-feira, 23.

Segundo relatado, o mecânico anunciou o celular, da marca Apple, no site “Mercado Livre” e fechou a negociação, por meio de um aplicativo de mensagens, com o suposto comprador, “Jorge Lopez Miralha”. Posteriormente, o golpista teria enviado um e-mail à vítima confirmado o pagamento de R$ 2.700.

Na tarde de segunda-feira, 20, o jovem teria enviado o aparelho via Sedex e o estelionatário, afirmado que a vítima deveria entrar em contato com o site de vendas, caso não recebesse o valor até as 8h do dia seguinte.

Sem receber a quantia combinada, o mecânico teria tentado contatar o Mercado Livre, mas não foi atendido. Ele ainda teria procurado o suposto comprador, porém, as ligações não foram mais atendidas.


  • Carteira é furtada de dentro de bolsa em loja no centro

Uma mulher de 40 anos teve a carteira com documentos pessoais e dinheiro furtada na quinta-feira, 23. Ela estava em um estabelecimento comercial na região central quando percebeu a falta dos pertences.

Conforme o boletim de ocorrência, às 12h, a mulher estava em uma loja na rua 15 de Novembro e, enquanto olhava os produtos, percebeu que a bolsa dela estava aberta. Na sequência, constatou a falta da carteira com diversos documentos pessoais e R$ 45.

A vítima disse à PC que, em determinado momento, “uma moça morena, magra, de cabelos escuros e de 50 anos”, aproximou-se para perguntar coisas que tiraram a atenção dela. Perto, ela ainda contou, havia um casal.

A mulher teria relatado o ocorrido a uma funcionária, porém, foi informada que o proprietário do estabelecimento não estava no local e que não poderia verificar as imagens da câmera de segurança.


  • Restaurante fica com janela aberta e celular é subtraído

Um restaurante localizado na região central foi invadido e furtado na madrugada do dia 21 de dezembro. As janelas do estabelecimento estavam fechadas, porém, uma delas não estava trancada e um celular acabou levado. O crime só foi comunicado ao plantão policial na tarde de quinta-feira, 23.

De acordo com a proprietária do restaurante, o local acabou sendo invadido durante a madrugada, por volta das 3h. O único pertence levado foi um celular, da marca Lenovo, modelo K10.

A empresária disse à PC que percebeu o furto quando compareceu ao estabelecimento após o alarme ter sido disparado. Ainda afirmou que uma das janelas do restaurante não havia sido trancada.

Publicidade