Notas policiais

439
Publicidade
  • Suposto delegado ‘solicita’ R$ 1.200 para não deter homem

Um homem de 53 anos, morador do Jardim Andrea Ville, foi vítima de estelionato na sexta-feira, 17. Ele passou o número do telefone para uma mulher, pelo Facebook, porém, um golpista, passando-se por delegado, ligou e ameaçou prendê-lo, caso não efetuasse um depósito de R$ 1.200.

Conforme relatado, o homem estaria trocando mensagens com uma mulher por essa rede social quando começou a ser “insinuado” por ela. A suposta pretendente teria solicitado e a vítima, informado o número do telefone.

Posteriormente, um indivíduo, passando por delegado, teria ligado e solicitado que a vítima lhe depositasse os R$ 1.200. O golpista teria feito ameaça, alegando que prenderia o homem por supostamente estar chantageando a mulher.

De acordo com o boletim de ocorrência, o homem efetuou o depósito na conta informada pelo estelionatário e, depois, descobriu que havia sido vítima de golpe. Ele ainda informou que excluíra o Facebook e não mantivera mais conversas com a mulher.


  • Marceneiro furta patrão para trocar itens por entorpecentes

Um marceneiro de 43 anos foi preso no bairro Rosa Garcia, na noite de sexta-feira, 17, acusado de furtar equipamentos da empresa na qual trabalha para trocar por drogas. Com ele, a Polícia Militar apreendeu três parafusadeiras elétricas, avaliadas em R$ 1.660.

Publicidade

Conforme a PM, uma guarnição fazia patrulhamento pela rua Teófilo Andrade Gama quando visualizaram um indivíduo que, ao ver a viatura, jogou uma mochila no chão e tentou apressar o passo para fugir.

Segundo o boletim de ocorrência, os agentes abordaram o homem e, na sequência, encontraram as três parafusadeiras dentro da mochila jogada por ele. Questionado, o indivíduo, “extremamente nervoso”, afirmou ser marceneiro e que iria trocar os equipamentos por drogas.

De acordo com a PM, o homem foi colocado dentro da viatura e, trafegando pela mesma rua, os policiais notaram que a porta de uma marcenaria estava entreaberta. Nesse momento, o indivíduo confessou que havia furtado os equipamentos desse estabelecimento, no qual trabalha há cerca de um mês.

O marceneiro ainda teria confessado que havia furtado uma quarta ferramenta do local. Contudo, 30 minutos antes da abordagem da PM, ele já teria trocado a serra circular por oito pinos de cocaína, que consumira com amigos.

O acusado, Lidiomar Aguiar Caires, recebeu voz de prisão em flagrante, ficando à disposição da Justiça. O proprietário do estabelecimento compareceu ao plantão policial, confirmou que o indiciado trabalhava no local e recuperou os equipamentos subtraídos.


  • Dono de residência saqueada estima prejuízo de R$ 13.700

Um engenheiro de 31 anos teve a casa dele, localizada no Jardim Andrea Ville, invadida e saqueada no sábado, 18. Diversos pertences foram furtados do imóvel. A vítima estimou prejuízo de, aproximadamente, R$ 13.700.

Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 17h, o engenheiro saiu da residência e, ao retornar, às 22h30, percebeu que o portão de entrada estava sem o cadeado. No interior do imóvel, ainda constatou que a porta da sala de estar fora arrombada.

Posteriormente, o morador teria notado o furto de uma mala de viagem, uma carteira feminina, um micro-ondas, uma TV 4K de 50 polegadas, receptor de TV digital, duas telas de computador, um HD de um tera-250, três perfumes, dois travesseiros, cinco relógios de pulso e uma caixa com bijuterias.


  • Motoqueiro é vítima de roubo durante a madrugada na ‘SL’

Um supervisor de 24 anos foi roubado por dois indivíduos na vila Santa Luzia. Os criminosos levaram a motocicleta, uma corrente de ouro, um relógio e uma carteira com dinheiro da vítima. O caso aconteceu no início da madrugada de segunda-feira, 20.

Conforme relatado, a vítima estava transitando de moto pela rua Rio de Janeiro quando teria sido abordada por dois indivíduos em uma motocicleta azul e branca, da marca Yamaha, modelo Lander XT250. Eles teriam pedido para que o supervisor parasse o veículo e anunciado o roubo.

De acordo com o boletim de ocorrência, o condutor da motocicleta vestia “um moletom e tênis pretos e um short listrado”. Já o passageiro estava armado, trajando “moletom cinza e short liso”. Ambos estavam com “capacete preto com viseira espelhada”.

Ainda conforme o BO, os indivíduos roubaram a moto (Honda, modelo CB600F Hornet), uma corrente de ouro, um relógio e uma carteira com mil reais. Juntos. Os pertences levados foram avaliados em R$ 26.577.

O celular da vítima estaria escondido nas calças e dele e acabou não sendo encontrado pelos indivíduos.

Publicidade