Notas policiais

470
Publicidade
  • Criminosos invadem imóvel e levam eletrônicos e trompete

Uma coordenadora administrativa teve a residência invadida no Loteamento Santa Cruz. Do imóvel, os criminosos levaram diversos pertences, inclusive, artigos eletrônicos e um instrumento musical. O caso aconteceu na manhã de terça-feira, 10.

Conforme relatado, por volta das 10h, o marido da coordenadora chegou na casa deles e teria visto que o portão da garagem estava “meio aberto” e, chegando mais perto, notou que a fechadura estava quebrada. Ele ligou para a esposa e acionou a Polícia Militar.

No interior do imóvel, o casal teria constatado que os criminosos haviam subtraído pertences, arrombado a porta do quarto deles e quebrado vários móveis.

Segundo o boletim de ocorrência, foram furtados: calçados e roupas; duas TVs, uma de 51 polegadas e outra de 42 polegadas; dois videogames, um Nintendo Wii e um Xbox 360; um óculos para jogos virtuais; e um trompete dourado.


  • Vendedor de produtos sem NF quita fiança para ser liberado

Um homem de 53 anos precisou pagar fiança de R$ 1.000 e teve frascos de perfume apreendidos por comercializar os produtos sem notas fiscais, na região central. Policiais civis teriam presenciado a ação, na tarde de terça-feira, 10, e registrado o boletim de ocorrência.

Publicidade

Segundo o documento, os policiais estavam voltando do atendimento de uma ocorrência, por volta de 17h30, quando se depararam com o indivíduo com frascos de perfume sobre o carro, em “atitude suspeita”.

Abordado, o rapaz teria afirmado que estava comercializando perfumes importados e, posteriormente, informou que os produtos eram do Paraguai e que não possuía notas fiscais. Conduzido à Central de Flagrantes, teria dito que desconhecia a lei sobre a venda de cosméticos.

Ainda conforme o BO, a autoridade policial arbitrou fiança no valor de R$ 1.000 e, após o pagamento, o vendedor foi posto em liberdade. Já os 12 frascos de perfumes paraguaios acabaram apreendidos.


  • Estelionatários enviam carta de deboche à casa de vítima

Um estudante de 20 anos caiu em golpe ao tentar adquirir um videogame pela internet. A vítima pagou R$ 1.000 aos estelionatários e, depois, recebeu na casa dele, na vila Angélica, uma carta de “deboche”. O jovem comunicou o crime na Delegacia Policial na manhã de quinta-feira, 12.

Conforme relatado pelo estudante, no início da madrugada do dia 24 de novembro, ele teria acessado o site “Mundosplay.com”, interessado em adquirir um videogame. O jovem teria confirmado a compra do eletrônico e efetuado o pagamento de R$ 1.000 com um cartão de crédito.

No mesmo dia, a vítima teria feito contato pelo suporte do suposto site de vendas, esperando receber uma confirmação do pagamento. Ele teria recebido a resposta da “atendente Letícia”, informando-o de que devia esperar cerca de sete dias úteis, por conta de uma alta demanda e eventual atraso da empresa de entrega.

O jovem teria aguardado até o domingo, 1o, e voltado a contatar o suporte. A mesma suposta atendente teria informado que o site ainda estava dentro do prazo de entrega do produto.

Segundo o boletim de ocorrência, dez dias depois, o estudante recebeu, na residência dele, uma carta de deboche, contendo um desenho de “carinha de risos”, percebendo que havia sido vítima de estelionato.


  • GCM prende jovem suspeito de “passar” drogas na “VE”

Um jovem de 24 anos foi preso, na noite de quarta-feira, 11, acusado de tráfico de drogas na vila Esperança. Durante a ação da Guarda Civil Municipal, foram apreendidos 20 papelotes de crack.

Segundo a GCM, uma equipe fazia patrulhamento pela rua Roque Negrão quando suspeitou do rapaz. Ele estaria entregando algo a um motociclista e teria mudado de comportamento ao avistar a viatura.

O rapaz que ocupava a moto teria fugido do local, enquanto o outro, dispensado algo no chão e fugido. O suspeito teria pulado o muro de um terreno baldio, subido no telhado de uma casa e quebrado algumas telhas do imóvel.

Ainda conforme a GCM, o acusado continuou a correr pelos telhados até que tentou se esconder, ao deitar no teto de uma das casas, sendo localizado por um dos agentes. Em revista pessoal, nada de ilícito foi encontrado.

Contudo, no pacote jogado anteriormente, os GCM teriam localizado um papelote de crack e um “kit” contendo outras 19 porções da mesma droga.

Indagado, o indivíduo, identificado como Paulo Victor Almeida Castro “Painho”, teria negado que estava traficando. Ele foi encaminhado à Delegacia Central, onde permaneceu à disposição da Justiça.

Publicidade