Notas policiais

610
Publicidade
  • Mais uma pessoa é vítima do golpe do seguro-desemprego

Mais um trabalhador foi vítima do golpe do seguro-desemprego em Tatuí. Um ajudante de pintor de 52 anos, morador da vila Santa Luzia, procurou a Delegacia Central, na manhã de terça-feira, 4, para registrar a ocorrência.

A vítima contou que, ao tentar sacar R$ 1.303, referentes à última parcela do seguro-desemprego, descobriu que o valor já havia sido sacado, no dia 28 de maio, em uma agência da Caixa Econômica Federal de Caraguatatuba.

No mês de maio, em dois dias, a Delegacia Central registrou quatro boletins de ocorrência de estelionato semelhantes. Em todos os documentos, os declarantes afirmam que os respectivos benefícios de seguros-desemprego haviam sido sacados por desconhecidos.

Uma mulher de 47 anos perdeu R$ 1.292, valor retirado em um banco de Diadema. Um homem de 34 anos teve prejuízo de R$ 1.547. Ao tentar receber, ele teria descoberto que o dinheiro já havia sido sacado em uma agência de Pirituba.

Uma mulher de 27 anos registrou o terceiro BO semelhante. Segundo ela, estelionatários conseguiram receber, no lugar dela, a quarta parcela do seguro-desemprego, no valor de R$ 998.

Publicidade

Já o quarto caso vitimou um homem de 33 anos. Conforme relatado, ele esteve na agência da Caixa para receber R$ 1.014, referentes à quarta parcela do seguro-desemprego. Entretanto, no local, teria sido informado de que a quantia já havia sido sacada na mesma data, em uma agência bancária de Campinas.

Em todos os casos, as vítimas foram orientadas a se deslocarem ao Ministério do Trabalho e, posteriormente, ao plantão policial, para registrarem boletins de ocorrência.


  • Desempregado é detido após ser ‘pego’ furtando alimentos

Um desempregado de 40 anos foi preso, na manhã de quarta-feira, 5, acusado de furtar itens alimentícios de um carro. Com ele, a PM apreendeu um litro de óleo e pacotes de bolacha, sal, açúcar e arroz. O homem teria alegado que cometera o crime por necessidade financeira.

O caso foi apresentado na Delegacia Central por volta das 11h. Conforme relatado, uma equipe fazia patrulhamento pelo bairro quando suspeitou do homem. Segundo os militares, o acusado já era conhecido por delitos patrimoniais e estava ao lado do veículo, retirando os itens.

Questionado, o homem teria confessado que estava furtando os produtos. Segundo o boletim, o homem contou que perdera o emprego e estava pegando os alimentos por necessidade. Ele ainda teria destacado que o veículo estava com as portas abertas.

O homem foi encaminhado à Delegacia Central, onde recebeu voz de prisão por tentativa de furto, com possibilidade de fiança. Inicialmente, o valor seria de um salário mínimo, contudo, conforme o boletim, a fiança foi reduzida para R$ 500, devido à situação financeira do acusado.


  • Rapaz entrega chaves de moto para amigos e veículo é levado

Um desempregado de 53 anos teve a motocicleta furtada, mesmo após entregar as chaves do veículo para amigos, enquanto ingeria bebidas alcoólicas. O caso aconteceu na região central, na tarde de sábado, 1º, mas só foi comunicado no plantão policial na manhã de terça-feira, 4.

Segundo relatado, a vítima recebeu em casa, entre às 11h e às 15h15, alguns amigos para “baterem um papo e tomarem algumas cervejas”.

A vítima afirma que teria dado as chaves da motocicleta para que um amigo as escondesse dentro de um quarto, por medo que quisesse dirigir a moto após ingerir as bebidas. Pouco depois, o desempregado lembrou-se da chave reserva e teria a entregado a outro rapaz.

De acordo com o boletim de ocorrência, por volta das 15h30, após os amigos terem ido embora, a vítima resolveu sair e retornou para casa às 18h, quando a motocicleta não estava mais no local.

Conforme o BO, a homem fez contato com o amigo que escondeu a chave dentro do quarto, sendo informado de que o objeto estava debaixo de um colchão, onde a vítima a encontrou. Porém, o desempregado achou estranho que, na segunda-feira, 3, o outro rapaz ligou para que ele fosse buscar a chave reserva.


  • Criminosos invadem e furtam produtos de bazar beneficente

Uma projetista de 56 anos estava preparando um bazar solidário quando teve centenas de bijuterias e peças de roupas furtadas. O crime ocorreu em uma residência localizada na região central e o boletim de ocorrência foi lavrado na tarde de quinta-feira, 6.

Segundo relatado, a vítima estaria preparando um bazar solidário na casa do pai, na rua Juvenal de Campos, que estava desocupada. A última vez que estivera no local teria sido no domingo, 26 de maio, deixando-o trancado com cadeado.

Conforme a vítima, somente na quinta-feira, 6, por volta das 11h, retornou ao local, quando teria visto o portão do imóvel aberto. Ao entrar na residência, notou que haviam levado “tudo” do bazar.

De acordo com o BO, foram furtadas 120 bijuterias de vários modelos, cerca de 300 peças (entre roupas, sapatos e cintos) e “muitas outras coisas”, que a vítima não se lembra.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome