Notas policiais

888
Publicidade
  • Criminosos “esquartejam” boi e só levam metade do animal

Um comerciante de 66 anos teve um boi “esquartejado” e metade do animal roubado de um sítio no bairro Lagoa Vermelha. O crime aconteceu na madrugada de quarta-feira, 20, e foi comunicado no plantão policial pela manhã.

Segundo relatado, o sítio da vítima teria sido invadido durante a madrugada e o caseiro notou, por volta das 7h30, que a cerca da propriedade estava “estourada”.

Conforme o boletim de ocorrência, um dos bois do homem foi “esquartejado” e os criminosos levaram metade do animal – cerca de 150 quilos de carne bovina.

O comerciante afirmou não ser a primeira vez que sofre esse tipo de crime. O homem assegurou que o caseiro não teria ouvido nada suspeito e, logo que foi informado do roubo, dirigiu-se à delegacia para registrar o boletim de ocorrência.


  • Jovens bêbados entram sem autorização na EE “Lienette”

Três jovens foram presos e uma adolescente, apreendida, após entrarem alcoolizados na Escola Estadual “Professora Lienette Avallone Ribeiro”. O caso, apresentado na Delegacia Central pela Guarda Civil Municipal, aconteceu na manhã de quinta-feira, 21, por volta das 10h.

Publicidade

De acordo com a GCM, uma equipe foi acionada, via rádio, para atender a uma ocorrência na qual pessoas – que não seriam alunos ou funcionários da escola – teriam entrado na unidade de ensino em “estado alterado” e estariam causando tumulto.

Os agentes estiveram no local e abordaram os quatro envolvidos. Questionados, eles teriam informado que estavam acompanhados de uma aluna.

Segundo o boletim, eles ainda disseram que a intenção era deixar a estudante na sala de aula. Ainda teriam confirmado que haviam ingerido bebidas alcoólicas.

Na sequência, a GCM realizou revista pessoal nos dois rapazes, de 21 e 19 anos, e em uma moça, também de 19 anos, mas nada de ilícito foi encontrado. Posteriormente, em busca na mochila de um dos rapazes, os agentes localizaram uma garrafa de vodka com pouco líquido e uma lata de antirrespingos de solda, que seria comumente utilizada como “loló”.

Os GCMs decidiram conduzir todos para o plantão policial e, posteriormente, a autoridade policial deu voz de prisão em flagrante delito pelo crime previsto em artigo do ECA (Estatuto da Criança do Adolescentes) e arbitrou fiança no valor de R$ 1.000 para cada.


  • Homem tenta receber seguro, mas valor já havia sido sacado

Um estudante de 31 anos foi vítima de estelionato. Ao tentar receber o seguro-desemprego, ele descobriu que o dinheiro já havia sido sacado. O homem soube do golpe na manhã de terça-feira, 19, mas comunicou-o à Delegacia Central somente no dia seguinte.

Conforme relatado, a vítima compareceu a uma agência bancária para fazer o saque do seguro-desemprego, mas notou que alguém já havia retirado o valor, de R$ 998.

Segundo o boletim de ocorrência, o estudante procurou o gerente do banco para reclamar. Posteriormente, o profissional constatou que alguém teria feito o saque do seguro-desemprego em uma agência bancária na cidade de Dutra (SP).


  • Jovem preso escondia porções de maconha dentro de colchão

Um estudante de 19 anos foi preso, na tarde de quinta-feira, 21, acusado de tráfico de drogas, durante abordagem na vila Angélica. Com o jovem, equipes da 2ª Companhia de Polícia Militar localizaram 91 porções de maconha.

De acordo com a PM, uma equipe da Força Tática fazia patrulhamento pela rua Sebastião Osvaldo de Camargo e, no momento em que abordavam dois menores de idade, teriam avistado Haryson Alves Correa saindo de um mercado.

Conforme a PM, ao notar a presença da viatura, o jovem teria demonstrado nervosismo. Os policiais abordaram Correa e nada de ilícito foi encontrado em revista pessoal.

Os PMs indagaram o jovem, que teria confessado a posse de drogas na própria residência, para vendê-las. Os policiais se dirigiram ao imóvel e localizaram 91 porções de maconha, no meio de um colchão.

Correa foi levado ao plantão policial, onde recebeu voz de prisão, sem o arbitramento de fiança, e ficou à disposição da Justiça. As drogas foram apreendidas e encaminhadas para laudo pericial definitivo.

Publicidade