Notas policiais

659
Publicidade
  • Vítima de fraude tem R$ 500 furtados de conta bancária

Uma técnica de enfermagem de 46 anos, moradora do Jardim Santa Rita, foi vítima de golpe ao tentar sacar dinheiro em uma agência bancária na região central, no sábado, 9, por volta das 9h. A mulher informou o crime à Polícia Civil na tarde de quarta-feira, 13.

Segundo relatado, a vítima esteve em uma agência da rua Santa Cruz, acompanhada do marido, para realizar um saque, quando o cartão ficou travado em uma das máquinas.

Na sequencia, a mulher foi até o carro para pegar o telefone celular e ligar para o “0800” do banco, enquanto o marido esperava ao lado do caixa eletrônico. Nesse intervalo, um homem se aproximou do marido da vítima e se ofereceu para fazer a ligação do próprio celular.

O suposto “ajudante” teria discado um número e passado o telefone para o marido da vítima, que, por sua vez, teria fornecido o número do telefone da esposa ao “atendente”. Em seguida, o casal deixou a agência bancária.

Antes que pudesse retornar para o banco, a mulher recebeu um telefonema, de número restrito, já às 9h16, pelo qual alguém se fazendo passar por funcionário do banco pedia mais uma série de dados pessoais e bancários, como número de conta, senhas numéricas e alfabéticas.

Publicidade

A mulher teria forneceu todas as informações solicitadas, achando se tratar de um funcionário do banco. Por fim, o suposto atendente afirmou que a vítima deveria deixar o cartão no local, pois a máquina o “engoliria”.

Alguns minutos depois, a mulher decidiu retornar ao banco, ainda com o marido, quando descobriu que o cartão havia desaparecido.

Na segunda-feira, o casal retornou à agência bancária, onde foi informado de que o atendimento pelo telefone se tratava de fraude e que R$ 500 haviam sido sacados da conta da vítima.


  • Balconista tem celular furtado durante o trabalho no centro

Uma balconista de 20 anos teve o celular furtado, na tarde de sexta-feira passada, 8, durante o horário de expediente na sorveteria em que trabalha na área central. A vítima registrou o crime no plantão da PC na quinta-feira, por volta das 14h.

Segundo a vítima, o aparelho telefônico foi deixado em cima do balcão por alguns minutos e levado em um momento de distração. Quando a jovem percebeu, o telefone já havia sumido.

Ela ainda teria tentado rastrear o aparelho e descoberto que estaria em um imóvel próximo à sorveteria. Contudo, conforme o boletim de ocorrência, não foram identificados suspeitos ou testemunhas.


  • Dupla é presa por tentar furtar moto de estudante no centro

Dois jovens, de 18 e 19 anos, foram presos na noite de quarta-feira, 13, acusados de tentar furtar a moto de um estudante, que estava estacionada na praça Adelaide Guedes, região central. Um vigia da escola teria presenciado a ação dos criminosos e acionado a Guarda Civil Municipal.

Conforme a GCM, em patrulhamento, foram localizados três suspeitos, – dois deles com capacete em mãos. Em revista pessoal, um menor estaria carregando uma chave de motocicleta e um capacete, enquanto que, com Vitor Augusto Leite Ribeiro, de 18 anos, estaria outro capacete.

Com Haryson Alves Correa, 19, nada de ilícito teria sido encontrado, contudo, os três foram encaminhados à delegacia. O menor foi liberado, enquanto os dois acusados permaneceram à disposição da Justiça.


  • Mulher deixa portão da casa encostado e bolsa é furtada

Uma mulher de 44 anos teve a bolsa e os pertences furtados após deixar o portão da casa somente “encostado”. O caso aconteceu no bairro Nova Tatuí, no início da tarde de terça-feira, 12.

Conforme relatado, a vítima realizou compras em um supermercado e, quando retornou para a residência, por volta das 12h45, deixou o portão do imóvel encostado e a bolsa, em cima do sofá, para que pudesse guardar os produtos.

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher voltou para a sala da casa, às 14h, e, nesse momento, notou a falta da bolsa. A vítima se dirigiu novamente ao supermercado, para conferir se havia saído do local com a bolsa e, posteriormente, constatou que deixara o estabelecimento com o acessório.

De acordo com o relato, a vítima retornou para a residência e seguiu a busca, mas a filha confirmou que havia visto a bolsa no sofá. A mulher afirma que, no interior da bolsa, estariam uma carteira de mão com documentos pessoais, dois cartões bancários de poupança, um cartão de débito e crédito, um talão de cheques e uma folha de cheque no valor de R$ 100, em nome de uma cerâmica, além de R$ 280.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome