Notas policiais

2280
Publicidade

 

  • Bandidos armam “emboscada” e roubam entregador de pizza

Um entregador de pizzas de 68 anos teve R$ 200 levados por bandidos, na noite de quarta-feira, 25, na vila Primavera. A vítima informou o crime à Polícia Civil na manhã de quinta-feira, 26.

Conforme relatado, a pizzaria para qual a vítima trabalha, recebeu pedido para ser entregue na rua Eduardo Costa Rosa onde, ao chegar no local, o entregador caiu em uma “emboscada”.

Um homem que estaria na frente do endereço indicado recebeu a vítima e gritou, supostamente, para a mãe: “Pode trazer o dinheiro, a pizza chegou”, momento em que duas pessoas saíram do meio de um matagal e ameaçaram o entregador, levando o dinheiro.


  • Idoso de 79 anos cai em golpe após saída de banco no centro

Um homem de 79 anos caiu em um golpe após sair de uma agência bancária, na área central, na manhã de quinta-feira, 26. A vítima informou à PC que tivera prejuízo de R$ 750.

Publicidade

Conforme relatado, após sair do banco, estava em um ponto de ônibus, próximo do local, quando um homem o abordou, informando que havia mais dinheiro para receber. Segundo a vítima, o homem estava “aparentemente vestido como funcionário da agência” e pediu para que ele o acompanhasse.

A vítima teria voltado com o homem ao banco, o qual pediu-lhe que fosse até um cartório e tirasse cópia dos documentos pessoais para retirar o resto do dinheiro.

Segundo o boletim, o idoso entregou o dinheiro sacado, o cartão do estabelecimento e o extrato do saque para o rapaz. Em seguida, foi até o cartório tirar a cópia solicitada, porém, ao voltar na agência, não encontrou mais o suposto funcionário.


  • Estudante é furtado enquanto sai de um mercado no centro

Um estudante de 21 anos foi furtado ao sair de um supermercado, na noite de quarta-feira, 25, na área central. A vítima informou o caso à PC na tarde de quinta-feira, 26.

Conforme relatado, o estudante estava saindo do estabelecimento quando um homem que vinha na direção contrária abordou-o. Após ameaças, o bandido levou a carteira com documentos pessoais e R$ 50 em dinheiro, fugindo em seguida.

Segundo a vítima, o criminoso tem aproximadamente 1,80 de altura, cor parda, usava cavanhaque, calça jeans e camiseta branca.


  • Estelionatário faz compras em  dólar com o cartão de vítima

Uma mulher de 25 anos procurou o plantão policial, na tarde de quinta-feira, 26, noticiando que alguém estaria utilizando o cartão de crédito dela para fazer compras “em dólar”, pela internet.

Segundo o boletim, a vítima soube das compras quando acessara o aplicativo bancário e encontrara duas compras, uma de U$$ 300 e a outra de U$$ 342, que, convertendo-se em reais, dariam R$ 2.280,27.

Conforme relatado, o cartão estava vencido desde o mês de março, e um novo cartão havia sido enviado, porém, para outro endereço. Ela procurou o banco e foi instruída a registrar a ocorrência.


  • Vítima descobre furto de casa quase 1 mês depois do crime

Uma mulher esteve na Delegacia Central, na tarde de quinta-feira, 26, após descobrir que tivera a casa furtada havia mais de um mês. O crime aconteceu na manhã do dia 23 de março, na vila Primavera.

Segundo o boletim, há alguns dias, ela soube que entraram no imóvel e levaram vários pertences, entre eles, uma máquina de lavar roupas. Na ocasião, um homem foi preso, após ser surpreendido pela PM, enquanto levava o objeto em um carrinho de mão.

De acordo com a vítima, a casa era alugada e, quando ela precisou sair do local, decidiu deixar alguns objetos. A mulher informou que, além da máquina, um guarda-roupa de solteiro, um fogão de cinco bocas, uma geladeira e a fiação do imóvel foram levados.

No mês passado, a PM prendeu Fabiano da Silva Oliveira, 24, enquanto ele caminhava pela rua Edwin Adolfo Schmidt, no bairro San Rafael, empurrando um carrinho de mão, com uma máquina de lavar, uma mochila, dois alicates, uma chave de fenda, uma extensão elétrica e dois cobertores.

Na ocasião, vizinhos acionaram a PM relatando o furto e apontando o suspeito. O proprietário do imóvel não estava na casa e, aparentemente, não havia sinal de arrombamento ou rompimento de obstáculos.

Publicidade