“Música para Todos” inicia ações no CEU com show de duo musical

Concerto às 19h, tem entrada franca e participação de flautista e pianista

572
Vencedor de vários concursos, Otto Pintiaski é um dos músicos que integra duo atração de evento (foto: AI Prefeitura)
Publicidade

O teatro do CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) “Fotógrafo Victor Hugo da Costa Pires” receberá neste sábado, 30 de setembro, recital de flauta e piano. O evento tem início às 19h e leva o nome de “Música para Todos”.

O projeto objetiva a realização de uma série de recitais em diversos equipamentos de cultura da cidade para todos os apreciadores de boa música. Na apresentação inaugural, a atração será o duo formado pelo maestro Juliano de Arruda Campos, na flauta transversal, e pelo pianista e compositor Otto Pintiaski.

O duo é formado pela USP (Universidade de São Paulo) e reconhecido pelas importantes atividades musicais. “Temos um repertório bastante eclético neste recital para podermos diversificar e oferecer uma pequena amostra do repertório para esta formação”, ressaltou Campos em nota à imprensa.

O duo apresentará “Sonata”, de J. S. Bach (BWV 1031), “Sonata para flauta e piano”, de Francis Poulenc, “Fantasia”, de Georges Hue, “Arpeggione”, de Franz Schubert, “The Color of Winter”, de Otto Pintiaski (2017), e “Oblivion”, de Astor Piazzolla.

Formado pelo Conservatório de Tatuí e pela ECA (Escola de Comunicação e Artes), da USP, Campos participou de encontros, masterclass, workshops e festivais de música em várias partes do mundo.

Publicidade

Com uma formação abrangente, vem idealizando e realizando projetos artísticos e pedagógicos no Brasil e exterior, construindo a trajetória musical de forma completa como maestro, flautista premiado, jurado, pesquisador e professor.

Ele atuou nos últimos anos em festivais nos Estados Unidos, Itália, Suíça, Argentina, Paraguai, Peru e Costa Rica onde, por muitas vezes, pode divulgar e estrear o repertório brasileiro.

Leciona no Conservatório de Tatuí nas disciplinas de flauta transversal, música de câmara e prática de conjunto, sendo regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem e principal flautista da Orquestra Sinfônica do Conservatório.

Em seus estudos acadêmicos atuais, realizou estudos como aluno especial no curso de pós-graduação da ECA-USP nas disciplinas de concepções harmônicas do século 20, com o professor doutor Marcos Branda Lacerda, e de estudo epistemológico da criação musical, com o professor doutor Pedro Paulo Salles.

Otto Pintiaski é natural de Marília (SP) e vencedor do “Concurso Estímulo”, da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, do Concurso Jovens Solistas, da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), e semifinalista do Prêmio Eldorado.

Também é bolsista do Festival de Campos do Jordão, professor e solista no Festival de Prados, tendo atuado como camerista e acompanhador em festivais de Londrina e Campo Grande.

Foi o primeiro colocado no vestibular para a carreira de música da USP, e tornou-se bacharel em piano na classe de Gilberto Tinetti. Foi aluno de Olivier Toni, Aylton Escobar, Mario Ficarelli, Gilberto Mendes, Gilmar Jardim e Willy Correa de Oliveira, entre vários outros.

Apresentou-se com a Osesp no Memorial da América Latina sob a regência de Roberto Tibiriçá e com a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. Como recitalista e camerista apresentou-se em vários teatros e salas de concerto do Brasil.

A pedido do compositor, fez a primeira audição mundial do ciclo para piano “Velhos Hinos Cantados de Novo”, de Willy Correa de Oliveira, no Festival Música Nova.

Pintiaski apresentou-se em duo pianístico na TV Cultura de São Paulo e na série de concertos “Piano Maior – Grandes Pianistas e a Música Brasileira”, da Rádio Cultura AM.

Foi regente do Coral do Movimento Pró-Cultura, de Garça, onde também atuou como diretor do Departamento Municipal de Cultura. Trabalhou como organista na Catedral de São Bento, em Marília, em apresentações solo e acompanhando as atuações do coral, do qual também foi regente por várias vezes.

Registrou em disco obras de sua autoria para cordas, orquestra sinfônica, conjuntos de câmara e piano solo, além de orquestrações de tangos de Astor Piazzolla e concertos para teclado de Bach, Haydn e Mozart.

Atualmente dedica-se à composição, com dezenas de obras para formações instrumentais e vocais variadas.

O concerto dos dois músicos pode ser visto na rua Ana Rosa Monteiro, 475, na vila Santa Helena. O telefone para contato e informações é o (15) 3259-5340.

Publicidade