Museu registra crescimento de 40% no número de visitantes em um ano

Ações do equipamento cultural atraíram mais de 48 mil pessoas em 2018

886
Equipamento cultural já tem agenda 2019 pré-definida (foto: Diléa Silva)
Publicidade
Antuerpia
Fabio Villa Nova

O Museu Histórico “Paulo Setúbal”, equipamento cultural da Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, registrou aumento de 40% no número de visitantes entre 2017 e 2018.

De acordo com levantamento divulgado pelo MHPS, em 2017, foram realizadas 160 ações, somando 33.707 atendimentos; já em 2018, o índice de atividades subiu para 166 e o registro de visitantes chegou a 48.259 – o que representa 14 mil pessoas a mais que no ano anterior.

O diretor municipal da Cultura, Rogério Vianna, acentua que o crescimento no número de atendimentos deve-se às homenagens que vêm sendo realizadas pelo equipamento cultural, por meio do projeto “Ilustres Tatuianos”, com a Noite da Seresta com Ternura.

“Os homenageados são pessoas de grande estima dos tatuianos, e isso os atrai ao museu para conhecerem um pouco da história de vida dessas personalidades da Cidade Ternura. Esta ação é um colírio nos olhos, porque traz a população – que já conhece a expografia – de volta para o museu para ver outras atividades e revisitar a casa de Paulo Setúbal”, ressaltou.

Outra novidade que possibilitou o acréscimo no número de atendimentos, conforme o diretor, foi a realização da “Virada Inclusiva”, a qual, em parceria com a Secretaria de Saúde e do do Departamento da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, “atraiu uma gama de interessados em conhecer as atividades”.

Publicidade
Fabio Villa Nova
Antuerpia

O evento contou com exposição de trabalhos realizados por alunos do Sesi, do Centro de Convivência da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e do AEE (Atendimento Educacional Especializado), da Secretaria de Educação.

“Foi o primeiro ano da Virada Inclusiva e já incluímos no calendário oficial de 2019. Na ocasião, mudamos o formato do museu. Desde a entrada ele, estava totalmente diferenciado, com uma parte tátil, visual e auditiva mais aguçada. Isso atraiu muitas pessoas para o museu”, comentou Vianna.

“A população gosta dessas novidades. Afinal de contas, o museu está aqui, justamente, para fazer este desenvolvimento do ser humano. A pessoa vem para cá para experimentar, vivenciar coisas que fogem da rotina, como é o caso da Virada Inclusiva, de conhecer a história de um ilustre tatuiano e das outras atividades que temos”, completou.

Vianna ainda destacou o lançamento do aplicativo para versão Android “Museu Paulo Setúbal Quiz”, criado por Pedro Heilborn, que também teve “uma parcela importante no aumento do número de visitantes”.

Após realizar a visita ao “PS”, o usuário instala o aplicativo no celular pelo Play Store e, em um “game” de perguntas e respostas, pode perceber se a visita realizada teve total absorção do conteúdo.

“Às vezes, a pessoa começa a ler as perguntas do aplicativo e percebe que não conheceu direito o museu, então ela começa a revisitar o equipamento com mais frequência, para tirar as dúvidas e conseguir responder às questões”, salientou.

“O mais incrível é que pessoas me pararam na rua para saber determinada resposta, pois não sabiam. E claro que, imediatamente, eu orientava que voltassem ao museu para tentar encontrar”, acrescentou.

No ano passado, o livro de assinaturas do MHPS registrou o total de 17.503 visitantes, enquanto que, no ano anterior, foram 16.516. “Isso também se deve à gama de ações que o museu realizou”, explicou Vianna.

No ano passado, o equipamento cultural recebeu a 12ª Primavera de Museus e a 16ª Semana Nacional de Museus, além de dez exibições de filmes, sete exposições temporárias, oito espetáculos teatrais, 23 ações “extramuros” e oito atividades relacionadas ao projeto “Férias no Museu”, em dois períodos.

Além disso, o MHPS foi sede do lançamento de quatro livros de literatura e da abertura do Concurso Paulo Setúbal 2018, de abrangência nacional e municipal). Também aconteceram 18 concertos e 25 oficinas e palestras no equipamento.

Com o programa Pontos MIS, ainda ocorreram três oficinas e dez exibições cinematográficas. Já o projeto “Tatuí Consciente” realizou cinco atividades durante o período. “As atividades extras permitiram o aumento nos atendimentos”, ressaltou o diretor.

Segundo o diretor da Cultura, o calendário deste ano inclui novas exposições temporárias, além da 17ª Semana Nacional de Museus, 12ª Primavera de Museu e o Concurso Literário Paulo Setúbal.

“A expografia sempre será a mesma, porém, sempre temos alguma novidade, justamente, para que a gente possa mobilizar e sensibilizar a população a vir ao museu, para relembrar determinadas situações, ou ver aquilo que pertenceu à nossa cultura, à nossa cidade, fez parte da nossa identidade”, concluiu.

Publicidade
Fabio Villa Nova
Antuerpia