Motorista sob ‘efeito’ de álcool bate sedan em carreta na SP-127

534
Publicidade

Uma mulher de 25 anos ficou ferida em um acidente envolvendo um automóvel e uma carreta carregada com ácido, no km 112 da rodovia Antonio Romano Schincariol (SP-127). A colisão ocorreu na manhã de sábado, 20, e teria sido causada por um motorista bêbado.

O caso foi atendido pela Polícia Militar Rodoviária. O autônomo Pablo Henrique Alves, 26, tinha acabado de sair de um “baile funk”, na cidade de Boituva, quando perdeu o controle do veículo. O carro, um Chevrolet Prisma, é da moradora de Tietê, que estava no banco de carona.

Conforme boletim de ocorrência, os policiais rodoviários submeteram os dois motoristas a testes do bafômetro. O condutor do carro teria apresentado “sinais de embriaguez, estando com forte odor etílico”.

Ele estaria com 0,76 mg de álcool por litro de ar alveolar, o que constatou o consumo de bebida alcoólica. O homem foi preso e conduzido ao plantão policial.

Em depoimento, o motorista teria dito que tomara “uma caixa de cerveja” e que estava dirigindo o automóvel da jovem porque “ela estava pior”. O autônomo e a dona do carro haviam se conhecido no baile funk.

Publicidade

A jovem de 25 anos que sofreu ferimentos foi levada ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto”, onde recebeu atendimento médico e permaneceu sob observação.

O motorista do caminhão tem 40 anos e é morador da cidade de Califórnia, no Estado do Paraná. O exame do etilômetro deu negativo para a presença de álcool no organismo dele.

O condutor levava a carga de ácido para uma indústria têxtil em Tatuí. O tipo de ácido não foi identificado no boletim de ocorrência, entretanto, não houve vazamento da carga na pista de rolamento.

Como os veículos envolvidos no acidente foram removidos ao acostamento, o local ficou prejudicado para a realização de perícia. O motorista seria indiciado por lesão corporal culposa (não intencional) e embriaguez ao volante.

O delegado Carlos Augusto Palumbo Del Gallo decidiu por manter o motorista preso, sem direito a fiança. O automóvel Prisma ficou apreendido para realização de perícia técnica. O mesmo exame seria realizado na carreta.

Com a prisão, o motorista foi preso e seria submetido a exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) de Itapetininga.

Publicidade