Marcos Expósito fará show com repertório de CD de MPB/Jazz

Evento será no dia 29, com músicos convidados e entrada gratuita

300
Músico é aluno do curso de contrabaixo MPB/Jazz do Conservatório (foto: AI Conservatório)
Publicidade

Aluno do curso de contrabaixo MPB/Jazz, Marcos Expósito fará recital de formatura na próxima terça-feira, 29, a partir das 19h. O programa inclui sete peças de autoria própria e terá a participação de seis músicos convidados.

De acordo com a assessoria de comunicação do Conservatório de Tatuí, o mesmo repertório dará origem a um CD, que deve ser gravado ainda neste mês. O recital será apresentado no Salão Villa-Lobos, do Conservatório de Tatuí.

O programa trará a música “Montreux”, de Hermeto Pascoal e as composições próprias do formando: “Pro rei da floresta”, “Canción de cuna para noches de luna llena”, “Memorias”, “Hombres Niños”, “Encuentro”, “Celebração da saudade” e “La luna en Palestina”. As músicas autorais estarão no CD titulado “Ñande”, que será gravado ainda este mês em São Paulo.

Segundo o formando, será o primeiro disco do projeto “Marcos Expósito Grupo“, um trabalho totalmente autoral e que tem lançamento nos próximos meses.

Acompanharão o formando Marcos Expósito os músicos convidados Rafael Chieffi e Estefano Lovato (percussão), Lucía Soledad Spivak (canto e percussão), Gabriel Bertoul (guitarra), Samuel Cartes (piano) e Gaston Reggio (bateria).

Publicidade

Nadruz nasceu em Montevidéu, Uruguai, no ano de 1989. Na infância fez contato com o candombe (dança de atabaque, típica da América do Sul) e com o canto popular, bem como com a música erudita. Aos 12 anos iniciou os estudos de saxofone tenor com o professor Roberto Colman e, aos 14, trocou o sopro pelo baixo elétrico, instrumento que estudou com grandes mestres uruguaios como Federico Righi, Nacho Echeverría e Gerardo Alonso.

Em 2005, integrou o Coral Procantus, com o qual realizou turnês pela Alemanha, República Checa, Polônia e Argentina. Aos 18 anos, começou os estudos no contrabaixo acústico com o professor Roberto De Bellis (Orquestra Filarmónica de Montevideo) e, simultaneamente, na EUM (Escuela Universitaria de Música) com Carlos Weiske e com Virgilio Carlevaro.

Participou das edições de 2009, 2010 e 2011 do “Sembrando Talentos” (Uruguai). Viajou ao Panamá em 2011, selecionado para participar da “Orquesta del Festival Alfredo de Saint Malo”, ano em que também foi convidado para integrar a “Orquesta Juvenil del Mercosur” no Chile, tendo na regência o reconhecido maestro argentino Dario Ntaca.

Participou do “Festival de Jazz en Lima” (Peru) em 2016 com Melchaka, grupo com o qual lançou o disco “Cando Des´Loco” (2015) e que se apresentou em vários palcos e festivais no Uruguai, Argentina e Brasil. No mesmo ano, viajou para a Palestina junto com a artista uruguaia Catalina Aguayo (radicada na França), convidado para musicalizar o primeiro Festival Internacional de Circo da Palestina.

Em 2012, radicou-se no Brasil, onde conclui o curso de MPB/Jazz em contrabaixo acústico pelo Conservatório de Tatuí, na área coordenada por Érica Masson.

Publicidade