Mandato será focado em saúde pública, diz Daniel Rezende

282
Publicidade
Siltec

 

Levantando as bandeiras da saúde e da renovação política, o atendente Daniel de Almeida Rezende (PV) conquistou 801 votos e elegeu-se vereador na primeira eleição da qual participou.

Apoiador da prefeita eleita Maria José Vieira de Camargo (PSDB), o novo parlamentar afirmou que a troca de vereadores na Câmara Municipal será benéfica à cidade, pois “levará às cadeiras pessoas sem vícios políticos e ideias novas”.

Rezende é conhecido na cidade por trabalhar em uma UBS (unidade básica de saúde), a da vila Esperança, e por distribuir medicamentos para a população. Os remédios são provenientes de doações da indústria farmacêutica e da Obra São Judas Tadeu, de São Paulo.

“Se eu tiver carro, consigo buscar semanalmente. Por semana, são cerca de R$ 40 mil em medicamentos, o que dá R$ 160 mil por mês. É bastante dinheiro que a população economiza”, apontou.

Publicidade
Siltec

Como vereador, Rezende planeja “institucionalizar” a distribuição de medicamentos gratuitos. Ele pedirá à prefeita eleita um local onde pretende montar uma “farmácia solidária”. O serviço poderia desafogar a assistência farmacêutica, segundo ele.

“Já faço a distribuição de medicamentos, e queria um ponto físico para atender a população. A sociedade também poderá doar os remédios que sobraram, evitando o descarte no lixo, o que é benéfico para o meio ambiente. Se não conseguir o local com a prefeita, eu mesmo alugo”, declarou.

O vereador eleito tem outros planos além da farmácia solidária. Um deles é a “creche” para idosos. Um centro de convivência onde a população mais velha poderia passar o dia e ter assistência de enfermeiros, terapeutas ocupacionais e atividades de entretenimento e socialização.

Apesar de ter como “foco” a saúde da população, o vereador eleito afirmou preocupar-se com a falta de lazer dos jovens. Rezende indicou que pedirá à nova administração a revitalização do Motódromo “Altair Passerani Filho”, no bairro Inocoop.

Para o novo parlamentar, o local poderia servir como fonte de renda caso voltasse a ser usado como sede de competições. “O município precisa arrecadar dinheiro. Por que não arruma e faz dele um lugar para práticas esportivas e dá diversão para os jovens?”, indagou.

O vereador também deve sugerir à prefeita eleita o desconto no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para os imóveis que tiverem árvores ou calçadas com grama.

“Tem muita coisa para fazer na cidade. Sei que é difícil trabalhar na Câmara. Para conseguir a maioria ali, precisa de muito convencimento, pois temos oposição. Mas, vamos tentar fazer esses projetos”, disse.

Rezende afastou a ideia de fazer parte da mesa diretora e afirmou apoiar a candidatura do tucano Luis Donizetti Vaz Júnior para a presidência da Câmara.

“Já declarei o meu voto a ele. Por ter mais experiência do que a gente que está chegando agora. Talvez, no segundo biênio, eu me candidate a um posto na mesa diretora”, adiantou.

 

Publicidade
Siltec