Deputado Guiga Peixoto divulga vídeo com Doria sobre o CDMCC

    Na publicação, governador reitera que Conservatório não terá perdas

    532

    Meus amigos Tatuianos, conversei com o Governador João Doria e ele nos trouxe uma notícia animadora! Não teremos cortes na cultura! Viva Tatuí, viva a música e viva o Conservatório de Tatuí! #DeputadoGuigaPeixoto #ConservatóriodeTatuí #VivaaCultura #VivaaMúsica

    Posted by Guiga Peixoto on Friday, April 12, 2019
    Publicidade
    Siltec
    Alessandra Bonilha, dra
    Liderança Ferramentas
    EleService institucional
    Anglo

    O deputado federal tatuiano Guiga Peixoto (PSL) divulgou vídeo, na sexta-feira, 12, em que o governador de São Paulo, João Doria, reitera que não haverá cortes no Conservatório de Tatuí. A afirmação foi registrada pelo deputado durante jantar da bancada paulista federal, junto ao governador, na semana passada.

    “É uma notícia animadora para os tatuianos, para o estado de São Paulo e, também, para a cultura da música da América do Sul”, afirma Guiga, no vídeo.

    Em seguida, Doria salienta que o governo não fará cortes na área cultural e que, com isso, não haverá prejuízos para o Conservatório de Tatuí.

    “Nós não teremos cortes na cultura e, consequentemente, nenhuma interrupção nos programas já previstos desde o início deste ano para o Conservatório de Tatuí. Não haverá demissão de músicos, funcionários, maestros e professores. Tudo deve continuar como estava previsto”, garantiu.

    A declaração já havia sido feita em reunião com dirigentes culturais na segunda-feira da semana passada, 8, na qual também esteve o diretor executivo do Conservatório, Ary Araújo Júnior.

    Publicidade
    Siltec
    Liderança Ferramentas
    Alessandra Bonilha, dra
    EleService institucional
    Anglo

    Conforme a assessoria de comunicação do CDMCC, durante a reunião, o governador anunciou que cancelaria o contingenciamento. O órgão ainda informou que um decreto de descontingenciamento deve ser publicado nos próximos dias.

    Na segunda-feira da semana passada, 8, em vídeo enviado por meio da assessoria de imprensa paulista, o governador reforçou que nada seria fechado ou interrompido na cultura, contudo, não havia falado especificamente sobre o Conservatório de Tatuí.

    A manifestação de Doria, na semana passada, foi em resposta a notícias circulando sobre cortes no orçamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e a uma nota divulgada pela Abraosc (Associação Brasileira das Organizações Sociais de Cultura), dia 6.

    A associação havia listado, pelo menos, 19 museus e programas culturais a serem afetados pelos cortes no orçamento do estado anunciados pela gestão do governador, entre eles, o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, de Tatuí.

    Doria disse que a polêmica ocorreu porque, recentemente, ele anunciou ser preciso fazer contingenciamento no orçamento do governo.

    “A gestão anterior elaborou e aprovou um orçamento mal feito em 2018. Ao assumirmos, no dia 1º de janeiro, constatamos que a conta não ia fechar. O orçamento tinha uma receita superestimada, resultando em um déficit de R$ 10,5 bilhões”, argumentou.

    No anúncio, o governador ainda destacava que não divulgara quais os projetos que sofreriam impacto com o contingenciamento porque eles estavam sendo avaliados “com calma e bom planejamento”.

    “Fizemos uma avaliação criteriosa e, na cultura, nenhum corte será feito. Nenhum programa – volto a repetir – será interrompido. Eu valorizo e apoio a cultura. As atividades culturais e criativas são marcas registradas do nosso estado e contribuem para o desenvolvimento social e econômico de São Paulo”, ressaltou.

    Diante da incerteza quanto ao volume de repasse de verbas por parte do governo, instituições como o Projeto Guri já haviam anunciado o fechamento de polos e colocado mais de 600 funcionários em aviso-prévio.

    Já no dia 1º de abril, Doria afirmou, em coletiva à imprensa, que o Guri não sofrerá reduções nas atividades e anunciou a decisão de descontingenciar R$ 20,7 milhões para a manutenção do projeto. No entanto, afirmou que manteria os cortes para outras instituições.

    Em entrevista a O Progresso, no dia 5, o diretor executivo Araújo Junior informou que a escola de música aguardava posicionamento do governo estadual para um possível replanejamento.

    Ele ainda garantiu que as atividades do Conservatório seguiriam normalmente com as aulas e apresentações, inclusive, em São José do Rio Pardo, que mantém um polo da instituição.

    Publicidade
    Anglo
    EleService institucional
    Siltec
    Liderança Ferramentas
    Alessandra Bonilha, dra

    DEIXE UMA RESPOSTA

    entre com sua mensagem
    entre com seu nome