JBS doa equipamentos de proteção individual à Santa Casa de Tatuí

239
Equipamentos doados auxiliarão os profissionais que trabalham no hospital (AI Prefeitura)
Publicidade
Siltec
Da reportagem

A empresa JBS entregou na terça-feira, 7, uma doação mais de 10 mil EPIs (equipamentos de proteção individual) – aventais, luvas de procedimentos e máscaras cirúrgicas e N95 – para os profissionais de saúde da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí.

Conforme a assessoria de comunicação da empresa, a doação faz parte do programa “Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o Mundo com Solidariedade”, da JBS, e Tatuí é um dos mais de 200 municípios beneficiados pelo programa no Brasil.

Para a Santa Casa da cidade, foram entregues: 420 máscaras, 3.000 aventais descartáveis e 7.500 luvas, que, segundo a prefeitura, irão auxiliar os profissionais que trabalham no hospital no combate à Covid-19.

“No estado de São Paulo, a JBS fará a doação de R$ 39 milhões, sendo R$ 10 milhões para o estado e R$ 29 milhões para 34 cidades paulistas, beneficiando mais de 18 milhões de pessoas”, informou a assessoria, por meio de nota à imprensa.

A entrega dos equipamentos foi acompanhada pela prefeita Maria José Vieira de Camargo, pela secretária da Saúde, Tirza Luiza de Melo Meira Martins, e pela interventora da Santa Casa, Márcia Giriboni.

Publicidade
Siltec

A prefeita ressaltou a importância dos itens para a Santa Casa: “É ali que estão as equipes da linha de frente no enfrentamento ao coronavírus. Equipes que têm se dedicado em salvar vidas há mais de cem dias”.

O gerente de agropecuária da unidade da JBS em Tatuí, Rafael Bueno Ferraz, reforçou a utilidade dos equipamentos individuais em meio à pandemia e salientou o papel social da empresa para o município.

“Como empresa cidadã, é muito significante poder contribuir com as comunidades onde vivemos e participamos. As doações chegam em um momento importante para o atendimento da população e para ajudarmos a salvar vidas”, declarou o gerente.

O projeto

Os R$ 400 milhões que serão doados pela JBS para ajudar no enfrentamento à pandemia no Brasil serão aplicados em três frentes de atuação do programa “Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o Mundo com Solidariedade”: saúde, assistência social e ciência. A estimativa é de que mais de 63 milhões de pessoas sejam beneficiadas com as ações.

“A alocação dos recursos considera um diagnóstico feito com sistemas de saúde municipais e estaduais e incluiu entrevistas e análise de dados. Essas informações foram avaliadas por especialistas dos três comitês independentes do programa da JBS nas áreas de saúde, social e ciência e que, com larga experiência em seus respectivos setores de atuação, apoiaram na definição das ações e projetos atendidos”, informou a assessoria da empresa.

Publicidade
Siltec