Inscrições aos mais de 50 cursos do CDMCC encerram-se nesta sexta-feira

299
Publicidade





Termina nesta sexta-feira, 17, o prazo de inscrições para os mais de 50 cursos oferecidos pelo CDMCC (Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”). Estão abertas 675 vagas, distribuídas em 13 áreas e a serem preenchidas por candidatos com ou sem nenhum conhecimento musical prévio.

Na área de cordas sinfônicas e luteria há vagas para violino, viola, violoncelo, contrabaixo e luteria (construção de instrumentos de arco). Na de sopros madeiras, elas são para flauta transversal, oboé, clarinete, fagote e saxofone.

Em sopros metais, as vagas são para os cursos de trompete, trompa, trombone, eufônio e tuba. A área de piano e harpa inscreve candidatos aos cursos de piano (inclusive aperfeiçoamento) e harpa. Em performance histórica, há vagas para flauta doce, cravo, violino/viola barroca e violoncelo/viola da gamba.

Também há vagas para canto lírico, percussão sinfônica, violão clássico e fundamentos de regência (banda sinfônica e coral).

Publicidade

Os cursos da área de música popular e jazz, são voltados, exclusivamente, para alunos com conhecimento musical. Há vagas para baixo elétrico, baixo acústico, violão, guitarra, piano, canto, clarinete, flauta transversal, saxofone, trompete, trombone, bateria e percussão. Em choro, as inscrições estão abertas para os cursos de bandolim, cavaquinho, percussão e flauta transversal.

Na área de artes cênicas, as vagas são para teatro juvenil, teatro adulto, aperfeiçoamento em direção e aperfeiçoamento em performance. Também são oferecidas vagas para a oficina de cenografia.

Em educação musical, as inscrições são voltadas para crianças a partir dos 4 anos de idade nos períodos da manhã e tarde. Também estão abertas, na mesma área, inscrições para o curso de musicalização para educadores e musicografia Braille – este último, voltado a portadores de deficiência visual.

O Conservatório de Tatuí é reconhecido como uma das mais respeitadas escolas de música, artes cênicas e luteria da América Latina. Prestes a completar 60 anos de funcionamento, já formou centenas de profissionais que atuam “nos mais importantes grupos do Brasil e exterior”, como músicos, atores ou professores.

A instituição é gerida pela AACT (Associação dos Amigos do Conservatório de Tatuí), organização social.

Inscrições

Para se inscrever é preciso pagar a taxa de inscrição no valor de R$ 40 em nome de AACT (Associação de Amigos do Conservatório de Tatuí), por meio de depósito na conta corrente 40516-7, agência 6505-6 (Banco do Brasil).

Após efetuar o pagamento, o candidato pode concluir a inscrição via internet, acessando o www.conservatoriodetatui.org.br/vagas até às 18h desta sexta-feira. Quem não puder, deve comparecer pessoalmente à secretaria pedagógica, localizada à rua São Bento, 808, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

De acordo com a AACT, os interessados podem se inscrever para apenas um curso. Depois de inscrito, os candidatos precisam cumprir duas fases eliminatórias.

A primeira é comum a todos os candidatos, ou seja, para aqueles com e sem conhecimento. Essa etapa consistirá de um teste auditivo para a verificação da capacidade de percepção musical sem exigir conhecimento prévio de teoria musical.

O teste será aplicado de acordo com a faixa etária e os nomes, dias, horários e local dos testes auditivos serão divulgados no site do Conservatório de Tatuí.

Candidatos estrangeiros serão submetidos a uma prova de português, como parte do processo de seleção.

A segunda fase envolve entrevista (candidatos sem conhecimento musical) ou teste prático (para aqueles com conhecimento). A lista das obras exigida no teste pode ser acessada no regulamento completo no site www.conservatoriodetatui.org.br/vagas.

Todos os cursos oferecidos pelo Conservatório de Tatuí são gratuitos. Caso a quantidade de candidatos aprovados seja superior à quantidade de vagas disponíveis, os nomes dos excedentes constarão de lista de espera, obedecendo à ordem classificatória da seleção.

Os candidatos da lista de espera serão chamados nos casos de evasão de alunos durante o primeiro bimestre do primeiro semestre letivo, a critério da assessoria pedagógica.


Publicidade