Inaugurada a creche-escola do “Astória”

Unidade reunirá cerca de 150 alunos da educação infantil e ensino fundamental I

334
Autoridades e familiares dos patronos descerram placa inaugural da nova escola do Astória (foto: Diléa Silva)
Publicidade
Siltec
Da reportagem

Mais 150 vagas para alunos da educação infantil e ensino fundamental I foram criadas em Tatuí. Com investimento de R$ 2,1 milhões. A Secretaria Municipal de Educação inaugurou na manhã de sexta-feira, 7, um novo prédio escolar.

A Emei (Escola Municipal de Ensino Infantil) “Célia Mendes da Silva Fiusa” está localizada no Residencial Astória. E, conforme o Executivo, compõe com a Emef (Escola Municipal de Ensino Infantil) “Professor Mauro Antônio Mendes Fiusa”, o mais novo complexo educacional do município.

A cerimônia de entrega dda unidade contou com a presença da prefeita Maria José Vieira de Camargo, do vice-prefeito Luiz Paulo Ribeiro da Silva, e do ex-prefeito e atual secretário parlamentar Luiz Gonzaga Vieira de Camargo. Também acompanharam o evento vereadores, diretores e secretários municipais, funcionários da rede de ensino e membros da família Fiusa.

A O Progresso, o secretário municipal da Educação, Miguel Lopes Cardoso Junior, informou que, com a nova unidade, somente para a creche serão ofertadas 40 novas vagas. Destas, oito atenderão crianças do berçário I (quatro meses a um ano), oito para berçário II (um a dois anos), dez para o maternal I (dois a três anos) e dez para o maternal II (três anos) em período integral.

Na pré-escola (que atende meninos e meninas de quatro e cinco anos) serão atendidos 20 alunos da primeira fase no período da manhã e outros 20 da segunda fase na parte da tarde. Somados os alunos, a Emei contará com um atendimento de mais de cem crianças por dia, com idade entre zero a cinco anos.

Publicidade
Siltec

Já a Emef comportará um total de 72 alunos. No período da tarde, a unidade atenderá 13 estudantes do primeiro ano e dez do segundo ano. Já na parte da manhã são 12 alunos do terceiro, 17 do quarto ano e 20 crianças do quinto ano.

Segundo Cardoso os estudantes do ensino fundamental 1 (primeiro ao quinto ano) começam o ano letivo na nova escola. As aulas na unidade começam nesta segunda-feira, 10.

“Era um anseio dos pais e nós corremos com essa obra, para conseguir entregar. Os pais estão muito felizes, porque, na verdade, é um pedido deles que vem sendo feito há muito tempo; e neste ano os alunos vão começar com tudo novo, escola, material, móveis, enfim, é um grande beneficio para a população local”, afirmou.

Já a escola de ensino infantil está com inscrições abertas para crianças de zero a cinco anos. Os pais interessados devem procurar a pasta da Educação na rua Dr. Gualter Nunes, 468, Jardim Junqueira.

“A partir desta inauguração, abrimos as vagas da demanda de creche. As pessoas aqui do bairro já podem ir até a secretaria, fazer as inscrições de acordo com a fase da criança e também para a pré-escola que vamos iniciar os serviços”, adicionou o secretário.

A cerimônia foi aberta com a leitura da biografia dos patronos das duas instituições de ensino abrigadas no complexo. Em seguida, a ex-secretária de educação e atual assessora pedagógica Marisa Aparecida Mendes Fiusa Kodaira – que é filha de Célia e irmã do professor Mauro – falou sobre os homenageados.

“Minha mãe era uma pessoa de uma inteligência superior, sempre muito bem-humorada e sabia sair das situações difíceis com muito bom humor. Faleceu aos 95 anos, lúcida e ainda fazendo piada. Já meu irmão, morreu prematuramente, aos 54 anos. Também era muito trabalhador e uma pessoa incrível. Ficamos muito felizes por esta homenagem”, mencionou Marisa.

Em discurso, a assessora pedagógica também ressaltou o trabalho da secretaria, lembrando que o novo prédio do Astória foi construído para substituir a chamada “escola de lata” (que funcionou como unidade escolar até o final do ano passado, ao lado da unidade inaugurada) por um de alvenaria.

“Esta unidade, que funcionava aqui ao lado e nós chamamos de ‘Escola de Lata’, é emblemática. Ela serviu de embrião para três escolas: a Emef ‘Terezinha de Camargo Barros’, para a ‘Maria Eli da Silva Camargo’ e agora para esta que estamos inaugurando hoje com este trabalho da secretaria e da prefeita”, comentou Marisa.

Ela destacou que, com a nova unidade, além de aumentar as vagas, a secretaria poderá começar a atender desde a creche até o aluno do quinto ano do ensino fundamental.

“Os moradores deste bairro revindicavam o prédio para atender as crianças de pré-escola e de primeiro ao quinto ano, mas eles ganharam muito mais. Aqui, também vai funcionar uma creche. E, agora, as mães trabalhadoras do bairro poderão deixar seus bebês aqui, com toda a estrutura educacional de qualidade que temos nas nossas creches”, afirmou.

Segundo a falar, Cardoso também ressaltou serviços realizados pela pasta desde a posse dele, em fevereiro de 2019, na rede de ensino. “Como já fiz nas outras inaugurações de escolas, quero lembrar que temos feito reuniões nos bairros para apresentarmos nossa secretaria à comunidade, e tem sido muito produtivo”, iniciou.

“Mostramos um pouco do que tem sido feito, e as pessoas que participam têm se surpreendido com o resultado”, emendou o secretário.

Cardoso elencou ações realizadas já neste ano na rede municipal. Entre elas: a entrega dos uniformes, dos materiais didáticos e a instalação de câmeras de segurança nas unidades.

O secretário ainda anunciou que uma nova tecnologia com reconhecimento facial deve ser instalada nas escolas. Segundo ele, a pedido da prefeita, estão sendo realizados estudos para que o recurso possa ser implantado nas unidades municipais até o final de 2020.

“Neste momento, estamos sendo monitorados pela Guarda Civil Municipal e logo também estaremos instalando aqui, na entrada da escola, o identificador facial, que vai dar muito mais segurança para os nossos alunos, para os pais e para os responsáveis. Isso tudo, pela excelente gestão que tem como foco o bem-estar da criança”, enfatizou.

Para finalizar, o secretário reforçou que no sábado, 14, será realizada a cerimônia de inauguração do nono complexo educacional. A obra chegou a ser anunciada pela prefeita como a maior meta da administração dela para este ano.

A prefeitura adquiriu uma área de 6.873 metros quadrados, com 1.646 metros quadrados de área construída, para a implantação do novo empreendimento. Situado na avenida Virgílio de Montezzo Filho, no bairro Nova Tatuí, o espaço está em obras de adaptação das salas às oficinas a serem oferecidas.

Segundo o secretário, a proposta inicial é atender 800 crianças do ensino fundamental I no contraturno escolar. A meta, ainda, é oferecer atividades e oficinas abertas à comunidade, no período da noite, podendo chegar a mais de 1.200 atendimentos diários.

Cardoso informou que, com a aquisição do novo espaço, será possível transferir, para o complexo, as atividades realizadas em contraturno escolar por duas unidades de ensino: o Nebam (Núcleo de Educação Básica Municipal) “Ayrton Senna da Silva” e Emef “Professora Eunice Pereira de Camargo”, no Jardins de Tatuí.

De acordo com o secretário, a obra permitirá o aumento do número de oficinas, e, consequentemente, de alunos atendidos e das vagas do ensino fundamental I e II.

O espaço soma ginásio de esportes, campo de futebol, área de lazer com piscina e 11 salas internas. A intenção é oferecer oficinas de letramento, leitura, informática, robótica, lógica e experiências matemáticas, natação e outros esportes, educação artística, recreação, além de meio ambiente e música.

“Serão 14 oficinas no total. É o carinho e a marca da prefeita que, como professora por formação, também tem um olhar especial para nossa pasta e está sempre preocupada em trazer melhorias para a educação”, argumentou Cardoso.

O vereador Jairo Martins (PV), autor da lei que denomina a unidade inaugurada – foi o segundo a falar. Na oportunidade, justificou a homenagem.

“Conheço a Marisa e é uma honra muito grande estar homenageando a mãe dela, que foi uma grande mulher, e a família Fiusa, que é tradicional da cidade, formada por pessoas boas e de bom coração”, declarou o vereador.

Já o presidente da Câmara Municipal, Antônio Marcos de Abreu (PL), em nome de todos os vereadores, parabenizou a prefeita pela gestão e também falou sobre os homenageados. “Eu fui vizinho da dona Célia e gostaria de parabenizar a família toda, que é trabalhadora e exemplo para nossa cidade”, disse.

Na sequência, o vice-prefeito apontou algumas das obras já entregues no bairro e afirmou que, além da nova escola, a Secretaria da Educação já entregou, neste ano, todo o material escolar dos alunos (reportagem nesta edição).

“Nós ainda não paramos as obras de tapa-buraco e pintura aqui, nesta região. Já posso adiantar que nós vamos fazer o bairro todo. A equipe da prefeitura está trabalhando na esquina da rua com a Fazenda Astória e vai chegar a todas as ruas”, garantiu Luiz Paulo.

A prefeita Maria José encerrou os discursos, frisando que a unidade foi entregue aos alunos da rede de ensino com “estrutura pedagógica completa” (livros, brinquedos e carteiras novas), “para um aprendizado de excelência”.

“Esta creche-escola é uma referência, desde o projeto de criação. E tenho certeza que aqui será um espaço de aprendizado, de excelência, e que vamos formar grandes cidadãos”, salientou.

Maria José também se pronunciou a respeito dos homenageados. A prefeita falou sobre os serviços prestados à comunidade por Célia e pelo professor Mauro Fiusa. Por fim, ela agradeceu a presença dos familiares dos patronos da escola.

(foto: AI Prefeitura)

“Temos aqui, entre nós, muitos professores, dos quais me incluo. Todos nós sabemos que o professor leva, para sempre, o carinho dos alunos. E homenagens como esta, nos trazem à memória um pouco deste trabalho, desta missão que é educar, seja na família ou mesmo no ambiente escolar”, comentou.

A prefeita ainda pontuou que a unidade do Residencial Astória é a quinta inaugurada nos últimos três anos pela municipalidade. Maria José lembrou que, somente no ano passado, a atual gestão construiu e entregou duas creches-escolas.

Em novembro de 2019, foi inaugurada a creche do Jardim Santa Emília com área construída de 813,46 metros quadrados e 2.302,46 metros quadrados de área total. A unidade atende 136 crianças, tendo 48 vagas para berçário e pré-escola.

Já em dezembro do ano passado, a prefeitura abriu a creche-escola do Inocoop (Conjunto Habitacional “Amaro Padilha”), denominada Emei “Sérgio Iazzetti Martins Proença”. O prédio tem 447,15 metros quadrados, em terreno de 2.042,41 metros quadrados, ao lado de onde já funciona uma pré-escola.

A unidade conta com dois berçários, lactário, sala multiuso, fraldário, sanitários, duas salas de maternal, duas salas de aula para pré-escola, parque descoberto, diretoria, refeitório, copa para funcionários, cozinha e lavanderia. O investimento na obra foi de cerca de R$ 1,1 milhão.

Além disso, Maria José lembrou que prefeitura inaugurou uma pré-escola no bairro Tanquinho (que está sendo ampliada), em 2018, ano que iniciou atividades da Emef “Paulinho Ribeiro”, a primeira creche na zona rural, no Congonhal.

Segundo a prefeita, até março, deverá ser inaugurada a creche do bairro Santa Cruz. O investimento é de R$ 1.231.435,21. A construção tem 890 metros quadrados e atenderá 120 crianças.

A prefeitura retomou as obras da creche do bairro em agosto de 2019, após passar por novo processo de licitação. A primeira empreiteira que realizava a obra atrasou o cronograma de construção, obrigando o rompimento do contrato.

Também para 2020, há previsão de conclusão de uma pré-escola para atender mais de 350 alunos, de zero a cinco anos, no loteamento Residencial Vida Nova Tatuí, o bairro Pacaembu. A unidade escolar começou a ser construída em fevereiro e contará com 1.462 metros quadrados.

Ainda de acordo com prefeita, com a construção das novas escolas, serão ampliadas em pelo menos 500 as vagas para o ensino infantil. Além disso, a cidade deve inaugurar um novo complexo educacional com 800 crianças no contraturno escolar.

Maria José reforçou, ainda, que, além das inaugurações, foram realizadas reformas e ampliações. Dentre elas, a da creche da vila Angélica, que recebeu novas salas de aula e um parquinho, e a construção das cozinhas nas Emefs rurais.

“Fica aqui o registro do nosso esforço. E temos ainda um projeto de uma nova creche para o Jardim Santa Rita de Cássia. Tudo isso é fruto do nosso trabalho e de uma equipe compromissada com o interesse público”, concluiu a prefeita.

Patronos

Celia Mendes da Silva Fiusa nasceu em Cesário Lange no dia 8 de maio de 1921, sendo filha de Maria de Vasconcellos Leite e João Mendes de Almeida. Casou-se no dia 31 de maio de 1945 com o também cesariolangense Matheus da Silva Fiusa.

Da união, nasceram cinco filhos: Matheus Antônio Mendes Fiusa (falecido em 24 de dezembro de 1949), Maria Aparecida Mendes Fiusa Pinheiro, Marisa Aparecida Mendes Fiusa Kodaira e os gêmeos Mauricio Antônio Mendes Fiusa e Mauro Antônio Mendes Fiusa (falecido em 7 de julho de 2008).

Célia trabalhou no Cartório de Registro Civil do pai, em Cesário Lange, até a morte do primogênito, Matheus Antonio. Depois, mudou-se para Tatuí, cidade onde morou até a morte.

Em Tatuí, Célia destacou-se na área social. Ela fez parte da Conferência Vicentina e dedicava horas do dia para costurar as roupas dos abrigados no Lar São Vicente de Paulo. Faleceu no dia 13 de julho de 2016 aos 95 anos de idade.

Mauro Antonio Mendes Fiusa era filho de Célia e Matheus da Silva Fiusa. Nasceu em Tatuí, no dia 3 de maio de 1954. Foi casado com Regina de Fátima Almeida Fiusa e teve os filhos: Matheus Augusto, Tarsila e Thais.

Cursou a Escola Normal Particular “Deputado Paulo Iazzetti”. Posteriormente, o Colegial de Formação de Professores para o Ensino Primário, e formou-se, ainda, pela a Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras do Ceunsp (Centro Universitário “Nossa Senhora do Patrocínio”). Também era licenciado em ciências, pedagogia e supervisão escolar.

Como professor, trabalhou na Organização de Ensino Tatuiense (1974 a 1982) e no Sesi (1981 e 1996), onde também exerceu o cargo de coordenador pedagógico (1997 a 2007).

Fiusa também atuou na Escola Estadual “Ary Almeida Sinisgalli”, como professor de educação básica II e atuou como vice-diretor e coordenador pedagógico. Aposentou-se em 2007 e faleceu no dia 7 de Julho de 2008 aos 54 anos de idade.

Publicidade
Siltec

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome