Grupo de Percussão do Conservatório se apresenta no “PF”

436
Concerto é voltado ao público infantil e terá entrada gratuita (foto: Arquivo Conservatório de Tatuí)
Publicidade
Antuerpia
Fabio Villa Nova

Neste domingo, 14, o Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí – formado por monitores e alunos do curso de percussão sinfônica da escola – apresenta um concerto voltado ao público infantil, às 11h, no teatro “Procópio Ferreira”, com entrada gratuita.

Criado em 1975 e em atividade há mais de quatro décadas ininterruptas, o Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí é o mais antigo do gênero no país, “abrindo caminho para outras formações semelhantes”, conforme a assessoria de comunicação da escola.

Ainda segundo o Conservatório, o grupo tem caráter artístico e pedagógico e oferece, aos alunos do curso de percussão sinfônica, a oportunidade de executarem peças específicas para os mais variados instrumentos da área, seja no repertório erudito ou popular, “além de estimular o estudante a compor novas obras para instrumentos de percussão”.

Durante o concerto, o grupo apresentará músicas como “Cerimonial” (Jared Spears), “Prelúdio e Dança” (Ronaldo Lo Presti), “Ritual do Sacrifício” (David Gillingham), “Crise de Identidade” (Michael Aukofer), “Afta Stuba” (Mark Ford), “Conversation I” (Toshio Mashima) e “Scherzo Sem Instrumentos” (William Schinstine).

O coordenador do grupo, professor Luís Marcos Caldana, afirma que o concerto é aberto ao público, especialmente às crianças. “Teremos como convidados especiais, na plateia, os alunos dos cursos de musicalização infantil do Conservatório, acompanhados de seus familiares”, destaca o professor.

Publicidade
Antuerpia
Fabio Villa Nova

Caldana é formado em tímpanos, percussão e acessórios pelo Conservatório de Tatuí, em educação artística, pela Faculdade Asseta, e pós-graduado em educação musical, pela Facon.

O professor também é vencedor do I Concurso Nacional de Música de Câmara “Henrique Niremberg”, na cidade do Rio de Janeiro, com o Duo Aries (1997), e professor em oito edições do Festival de Inverno de Campos do Jordão, bem como no projeto Pró Bandas (1997 a 2007).

Ministrou palestras sobre ritmos brasileiros e dirigiu o Grupo de Percussão em Monterrey (México) e Budapeste (Hungria). Recentemente, participou de turnê pela Costa Rica, com a Camerata Tatuí, ministrando aulas de percussão e abordando ritmos brasileiros.

Na área popular, trabalhou como baterista e percussionista para vários artistas de renome, como Alceu Valença, Leila Pinheiro, Elba Ramalho, Benito di Paula e Guilherme Arantes, entre outros.

De 2013 a 2016, foi jurado do quesito bateria no Carnaval paulistano pela Liga das Escolas de Samba de São Paulo. Atualmente, é professor da área de percussão sinfônica, timpanista da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí e coordenador do Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí. Ainda ministra aulas de bateria e percussão na Escola Livre de Música de Itapetininga.

Publicidade
Antuerpia
Fabio Villa Nova

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome