GCM e PM detém dois por tráfico de drogas a partir de patrulhas

455
Publicidade

Duas pessoas receberam voz de prisão em flagrante por tráfico de drogas. As detenções ocorreram nos dias 6 e 7, domingo e segunda-feira, respectivamente. A primeira foi realizada pela Guarda Civil Municipal, na vila Esperança, e a segunda, pela Polícia Militar, no bairro Boqueirão.

A GCM abordou Rodrigo Leite Xavier, 23, à 1h16 do dia 6, depois de persegui-lo. Conforme os guardas, o suspeito chamou a atenção de uma guarnição depois de ter sido visto correndo pela rua Antonio Pereira Fiuza para a Roque Negrão.

A equipe informou que Xavier mudara de comportamento ao notar a presença dos guardas e que ele “já é conhecido dos meios policiais”.

De acordo com os GCMs, a corporação tinha informações de que ele vendia drogas na vila Esperança. Em função disso, os guardas resolveram abordá-lo. Na aproximação, Xavier teria dado um empurrão em um dos agentes e fugido.

O reciclador chegou a ser perseguido, entrando em uma mata e vindo a se jogar de uma ribanceira. Contudo, não conseguiu fugir. Para revistá-lo, os guardas alegam que precisaram fazer uso de “força moderada” e utilizar algemas.

Publicidade

Com ele, a equipe encontrou R$ 27 e 25 pedras de crack. O entorpecente estaria escondido no bolso traseiro da bermuda do jovem. A equipe apreendeu, ainda, um telefone celular da marca Motorola, modelo Moto 4, cor branca e rosa. Ao ser questionado, Xavier teria optado por “se manter em silêncio”.

Em seguida, a corporação encaminhou o suspeito ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto”. De acordo com a equipe, Xavier passou por consulta, sendo examinado clinicamente por um médico plantonista. Posteriormente, ele foi levado até a delegacia, onde permaneceu à disposição da Justiça.

A PM deteve Henrique da Silva Martins, 22, às 23h20 do dia 7, na rua Teófilo de Andrade Gama. O jovem é suspeito de estar transportando drogas da vila Esperança para o Parque San Raphael. Na ocasião da prisão, ocupava uma motocicleta. Uma guarnição cruzou com o veículo na rua 11 de Agosto.

Depois de acompanhá-lo, os militares deram ordem de parada, mandando que os ocupantes levantassem as mãos. Na ocasião, ao invés de obedecer, o jovem teria arremessado algo dentro da Escola Estadual “Altina Maynardes Araújo”.

Depois, Martins ainda teria colocado as mãos entre as pernas, com a finalidade de impedir a revista por parte dos policiais. O jovem chegou a cair no chão, derrubando o motorista e permanecendo deitado até ser algemado.

Na escola, a PM encontrou um pino de cocaína. Perto do suspeito, estariam 14 pedras de crack e, com ele, a quantia de R$ 58 em dinheiro e um aparelho celular.

Para os militares, o jovem teria confessado que arremessara dez porções de cocaína na escola. Entretanto, a equipe encontrou apenas um pino, uma vez que o mato estava alto e não foi possível o apoio do canil. Martins também teria assumido a posse das porções de crack, mas alegou ser usuário.

O motorista acabou sendo liberado depois de prestar depoimento. Ele informou que trabalhava como mototaxista e havia sido chamado para fazer uma corrida.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome