Futuro órgão de turismo programa segunda assembleia para o dia 20

    Empresários optaram por nova reunião para avaliarem o estatuto da associação

    378
    Museu Histórico “Paulo Setúbal” recebe empresários nesta sexta-feira (foto: Eduardo Domingues)
    Publicidade
    Anglo
    Alessandra Bonilha, dra
    EleService institucional
    Siltec

    Uma segunda assembleia, marcada para o dia 20, segunda-feira, deve oficializar a criação da associação Tatuí e Região Convention & Visitors Bureau, com o slogan “Visite Tatuí”. O novo encontro ocorrerá no Centro Hípico de Tatuí, a partir das 9h30.

    O novo órgão visa promover e fomentar o turismo com a divulgação de destinos e a captação de mais eventos, por meio de planejamento específico para o município e as cidades vizinhas.

    Na manhã de sexta-feira, 10, houve uma assembleia no Museu Histórico “Paulo Setúbal”, iniciada com recepção musical pelo Quarteto de Violoncelos e um “coffee break”.

    Estiveram presentes o presidente do Comtur (Conselho Municipal de Turismo), Wagner Eduardo Graziano, o vice-presidente, César Augusto Araújo, e o secretário municipal do Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli.

    Também marcaram presença representantes do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), do Sítio do Carroção, do Centro Hípico de Tatuí, do Conservatório, dos hotéis Del Fiol e Ibis e de motoristas de aplicativos.

    Publicidade
    Alessandra Bonilha, dra
    EleService institucional
    Siltec
    Anglo

    O presidente do São Paulo Convention & Visitors Bureau, Toni Sando, falou sobre a importância da entidade para Tatuí e as cidades da região.

    Ele esteve acompanhado do consultor técnico da UneDestinos (União Nacional de CVBx – Convention e Visitors Bureau – e Entidades de Destinos) e presidente do Skal São Paulo, Aristides de La Plata Cury, que está auxiliando o município na criação da associação.

    De acordo com Sando, “a proposta do CVBx é reunir empresários voltados ao ‘trade turístico’ para discutir medidas que impulsionem o turismo na região, beneficiando a todos”.

    Ele ressaltou que a entidade não possui papel político e nem atua em paralelo às secretarias municipais de turismo. Segundo o presidente do CVBx de São Paulo, o “Convention” surgiu para ser uma associação mercadológica.

    “O CVBx busca trabalhar pelo destino, e uma cidade que recebe turistas consome. Consumindo, o negócio prospera e, prosperando, todos os empresários se dão bem”, evidenciou.

    Conforme Sando, atualmente, os turistas estão procurando por novas experiências e, independentemente do poder aquisitivo, “todos conseguem suprir as próprias vontades”.

    “O turista pode ser rico e querer comer um cachorro-quente em uma barraca, ou pobre e possuir o sonho de tomar um ‘dry martini’ na piscina do Copacabana Palace, sendo que ambos conseguem fazer isso”, apontou.

    Para Sando, a maioria das cidades brasileiras é hospitaleira e possui estrutura para receber visitantes, mas nem todas “têm uma alma que, por si só, remete a uma grande atmosfera”. Segundo ele, “a população nem sempre sabe, mas quem é de fora sente o clima”.

    Ele reforça que Tatuí possui grande potencial turístico que a diferencia da maioria de outras cidades, citando os doces caseiros, com a Feira do Doce, e a música, com o Conservatório.

    “Algumas cidades, por menores que sejam, às vezes, nós conseguimos guardá-las na memória, pelo prazer de um dia termos estado lá”, pontuou.

    “No momento que expormos esses diferenciais no mercado, não vai ter para ninguém. Certamente, Tatuí pode ser uma grande referência de turismo no estado de São Paulo”, analisou Sando.

    De acordo com Cury, os CVBx possuem reconhecimento mundial “como uma receita de sucesso para o fomento da atividade econômica e do turismo de negócios, através de entidades agindo na captação de eventos e na divulgação dos atrativos turísticos de uma cidade ou região para aumentar o fluxo de visitantes”.

    Os associados de CVBx são, em grande maioria, a rede hoteleira, grandes empresas, governos, entidades de classe e mantenedores, como prestadores de serviços nas áreas de eventos, agências de viagens, receptivos, restaurantes e empresas aéreas.

    Cury, que participou da aplicação do CVBx em diversas capitais do país na década de 90, afirma que a organização mantém a mesma vocação para captar eventos, como congressos técnicos específicos e atividades corporativas, por exemplo.

    O consultor assegura que os eventos são estimulados com o objeto de uma ação de marketing, promovendo mais que apenas o local que sedia a atividade.

    Cury reforça que toda a cidade é beneficiada com a captação desses eventos, que favorecem hotéis, restaurantes e lojas, permitindo a movimentação da economia local.

    “No turismo de negócios, os profissionais vão para um município para participar de um congresso. Se gostarem do local, podem retornar para passear ou passar as férias com a família”, indicou.

    De acordo com Cury, quando os turistas chegam a um município, recebem referências de locais que não podem deixar de conhecer. Segundo ele, esses atrativos turísticos ajudam a atrair o fluxo de visitantes.

    O consultor técnico ressalta que a iniciativa do Comtur, pelo presidente Graziano e vice Araújo, para a criação da associação, “vai estimular fluxo turístico e tornar a região, como destino, mais competitiva”.

    Ele sustenta que os benefícios, em um primeiro momento, serão para empresas diretamente ligadas ao turismo – como hotéis, restaurantes e, no caso de Tatuí, as docerias.

    Na sequência, Cury garante que as vantagens serão notadas indiretamente, pois causarão impactos na economia local e beneficiarão a todos.

    “O turista não vai ao açougue, mas o turismo vai. O visitante almoça em um estabelecimento, mas, depois, o empresário vai precisar comprar mais carnes para repor o estoque”, exemplificou.

    Cury apontou que os turistas conjugam, ao menos, quatro verbos: dormir, comer, comprar e visitar. Segundo ele, desta forma, o visitante precisa de transporte para poder se deslocar, experimentar os serviços públicos e, ainda, se envolver com a população.

    De acordo com Cury, a comunicação é muito importante para a composição da força de um destino mais competitivo, pois ela pode possibilitar o envolvimento da população.

    O consultor técnico destaca o contato do turista com os moradores da cidade. Conforme ele, “o lado cordial do brasileiro e a receptividade do interior proporcionam o retorno e a indicação do local”.

    “O morador tem de saber que, além de receber o visitante bem, por uma questão de cidadania, também deve acolhê-lo por uma questão econômica”, observou.

    “A população faz parte do produto turístico, pois os moradores fazem parte da experiência de um turista. Quando o turista é bem recebido, ele vai gastar mais, falar bem do destino e querer voltar para o local”, complementou Cury.

    A ideia de criar a associação em conjunto com a região é estratégica e econômica. Tatuí forma a microrregião “Raízes do Interior”, ao lado de Boituva, Cesário Lange, Laranjal Paulista (que também são MITs), Cerquilho, Quadra, Pereiras, Porangaba, Jumirim e Torre de Pedra.

    Os empresários entendem que, quando o turista vem para Tatuí, ele não fica apenas no município. Por conta disso, Sinisgalli garante que a intenção é criar um roteiro turístico regional.

    “Caso um turista esteja hospedado em Tatuí e queira ir para um parque aquático, nós estamos a apenas 20 quilômetros de Cesário Lange”, exemplificou.

    “Temos como fazer um roteiro regional, até para os turistas ficarem mais tempo em nossas cidades”, declarou o secretário municipal.

    Até a segunda reunião, os empresários deverão estudar o estatuto da associação e apontar possíveis melhorias no documento. O novo encontro deve formalizar o estatuto e eleger a diretoria fundadora e o presidente executivo da entidade.

    Publicidade
    Alessandra Bonilha, dra
    Siltec
    Anglo
    EleService institucional

    DEIXE UMA RESPOSTA

    entre com sua mensagem
    entre com seu nome