Futuro Cientista atende cem alunos de 5 escolas de ensino fundamental

    Palestra inaugural e motivacional do programa reúne 800 estudantes

    258
    Palestra reúne estudantes em busca de preparação (foto: AI Prefeitura)
    Publicidade
    Alessandra Bonilha, dra
    EleService institucional
    Siltec
    Anglo

    O Programa Futuro Cientista, fruto de convênio entre a prefeitura de Tatuí e a UfsCar (Universidade Federal de São Carlos), campus Sorocaba, está sendo desenvolvido em cinco escolas de ensino fundamental neste ano letivo em Tatuí e, atualmente, atende cerca de cem alunos tatuianos.

    As informações são do professor Miguel Lopes Cardoso Júnior, secretário municipal da Educação. Conforme ele, os estudantes estão sendo auxiliados no desenvolvimento acadêmico e pessoal, desde a caminhada estudantil até o ingresso na universidade.

    A palestra inaugural do programa para o ano letivo de 2019 ocorreu na manhã de terça-feira da semana passada, 12, na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “Professora Eunice Pereira de Camargo”. Mais de 800 alunos, das salas de oitavo e nono ano do ensino fundamental, participaram.

    O evento, com o tema “Escolhas para o Futuro”, foi dirigido pelo docente da UfsCar e presidente do Programa Futuro Cientista, Fábio de Lima Leite, com palestra destinada aos alunos das escolas “Ayrton Senna da Silva” (Nebam), “Professor Alan Alves de Araújo”, “Professora Lígia Vieira de Camargo Del Fiol” e “Professora Maria Helena Machado”.

    De acordo com Cardoso, o encontro teve o intuito de fazer com que mais adolescentes se interessem e queiram participar do programa, que atua na rede municipal de ensino, e, ainda, incentivá-los a ingressar no ensino superior.

    Publicidade
    Alessandra Bonilha, dra
    Siltec
    EleService institucional
    Anglo

    “Foi uma palestra motivacional, na qual o gestor do programa veio para motivar os alunos. Na verdade, é uma injeção de ânimo para que desperte o interesse do estudante não simplesmente para fazer o fundamental, mas que ingresse no ensino superior, para que, depois, ele pense sobre a vida e sobre fazer uma faculdade”, argumentou.

    O evento teve a presença do secretário municipal da Educação, do vereador João Éder Alves Miguel; das supervisoras do ensino fundamental Márcia Menezes Bueno Garbellotto e Elisângela da Costa Rosa Cecílio; do supervisor do Programa Futuro Cientista, Nathan Penha; da coordenadora do Programa Futuro Cientista, Andressa Ribeiro Leite; e da secretária executiva do programa, Paola Adriana de Moraes Vieira.

    “O projeto trabalha a motivação nos alunos, acompanhando-os com o intuito de despertar o interesse pela ciência e pelo ingresso em uma universidade. O monitoramento pedagógico e social é fantástico e semanal nas escolas participantes, auxiliando os alunos a identificarem que há perspectiva de um futuro melhor”, enalteceu o secretário.

    Durante a palestra, Leite explanou sobre a história de vida, contando como conseguira chegar a uma universidade pública, a importância do “Futuro Cientista” e quem pode participar do programa.

    “Adotamos três critérios básicos para que os alunos possam participar: primeiro, o interesse pela ciência, a garra e a vontade de querer chegar à universidade, levando em conta o desempenho acadêmico muito bom do aluno; segundo, condição socioeconômica, para ajudá-lo a ingressar em uma universidade pública; e terceiro, o não envolvimento, em hipótese alguma, com drogas”, destacou Leite.

    “Futuro Cientista”

    Criado em 2010 pela Universidade Federal de São Carlos, o programa tem como missão principal “adotar” jovens talentos de escolas públicas, proporcionando acompanhamento e “uma oportunidade única de ingressar na universidade e tornar-se cientista ou empreendedor”.

    Este é o primeiro programa da América Latina destinado unicamente à formação de futuros cientistas, fornecendo todos os subsídios necessários para o aluno ingressar em universidade pública e na carreira acadêmica.

    O programa atende a estudantes de baixa renda de todas as escolas do ensino fundamental municipal e, em Tatuí, a parceria existe desde 2017. Vinte alunos de cada uma das cinco escolas de ensino fundamental foram selecionados pelos professores para participar neste ano.

    Publicidade
    Alessandra Bonilha, dra
    Anglo
    Siltec
    EleService institucional