Febre amarela

928
Publicidade
*Dr. Jorge Sidnei Rodrigues da Costa – Cremesp 34.708

O que é?

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus e transmitida por vetores (mosquitos). As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, dor de cabeça, astenia (cansaço), dores musculares, náuseas e vômitos por cerca de três dias.

A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um curto período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências renal e hepática, com icterícia (olhos e pele bem amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanentecontra a febre amarela.

Transmissão

A febre amarela ocorre nas Américas do Sul e Central, além de em alguns países da África, e é transmitida por mosquitos em áreas urbanas ou silvestres. No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus.

Publicidade

Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue, chikungunia e zikavírus). A infecção acontece quando uma pessoa que nunca tenha contraído a febre amarela ou tenha tomado a vacina contra ela circula em áreas florestais e é picada por um mosquito infectado com o vírus.

Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano. Além do homem, a infecção pelo vírus pode acometer outros vertebrados.

Os macacos podem desenvolver a febre amarela silvestre de forma inaparente, mas ter a quantidade de vírus suficiente para infectar mosquitos. Uma pessoa não transmite a doença diretamente para outra parte.

Prevenção

A melhor prevenção contra a febre amarela é feita através da vacina, a qual no momento já se encontra disponível nas clínicas particulares de vacinação, a Stamaril (obs.: esteve em falta durante um tempo e agora está normalizada), e pode ser encontrada na rede pública, através do SUS.

A vacina pode ser feita em qualquer adulto que nunca tenha tomado e está indicada no calendário básico do Programa Nacional de Imunizações (PNI) em crianças, a partir dos nove meses de idade (primeira dose) e um reforço aos quatro anos de idade.

Qualquer pessoa, que nunca tomou a vacina, pode procurar as clínicas particulares ou as UBS (postos de saúde) da rede pública e se proteger, principalmente, aqueles que irão viajar para áreas consideradas endêmicas para a febre amarela.

Portanto, como está chegando o período das chuvas mais intensas (de janeiro a março), precisamos “redobrar” nossos cuidados no combate ao alastramento do mosquito Aedes aegypti, eliminando os seus focos criadouros, trabalho este bastante divulgado pela mídia (oficial ou não) e que é do conhecimento e responsabilidade de todos nós!

Fonte: (http://www.portal.fiocruz.br).

*Médico pediatra com título de especialista em pediatra pela AMB (Associação Médica Brasileira) e SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) e diretor clínico do Cevac (Centro de Vacinação Humana) de Tatuí.

Publicidade