Executivo estende jornada de 6 horas/dia

323
Publicidade
Siltec





AC Prefeitura /Evandro Ananias

Acompanhado de ex-secretário e do atual titular da Saúde, vice-prefeito comunicou novo horário de trabalho de servidores no mês passado

 

A Prefeitura estendeu a todos os profissionais da rede pública municipal da Saúde a jornada de seis horas de trabalho. De acordo com a assessoria de comunicação do Executivo, a redução do expediente (que era de oito horas) faz parte do plano de governo do prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu.

O setor informou que a Prefeitura começou a implantar a medida em julho do ano passado. Naquela ocasião, o benefício havia sido cedido primeiro a um grupo de servidores, que abrangia funções as de enfermeiros, auxiliares e técnicos em enfermagem, auxiliares e técnicos em laboratório, técnicos em raio-X e em imobilização ortopédica, fonoaudiólogos, psicólogos e farmacêuticos.

Publicidade
Siltec

Em outubro de 2013, a administração municipal ampliou a jornada para funcionários da assistência farmacêutica, laboratório municipal e CEP-CAR (Centro de Estimulação Precoce e Centro de Adaptação e Readaptação).

Conforme o setor de comunicação, os funcionários municipais receberam a notícia da “universalização do benefício” no dia 20 de dezembro. O comunicado foi feito por autoridades durante café da manhã de confraternização realizado pela Secretaria Municipal da Saúde.

Participaram do encontro o vice-prefeito Vicente Aparecido Menezes, o titular da pasta, Fábio Villa Nova, a diretora de recursos humanos, Fabiana Freitas, e o médico e ex-secretário da Saúde José Luiz Barusso.

O médico é citado pelo setor de comunicação como o “responsável por toda articulação e planejamento para implantação do novo turno de trabalho”.

Com a nova jornada, os funcionários cumprem carga de 30 horas semanais. A exceção são os profissionais vinculados aos serviços de urgência e emergência lotados no Pronto-Socorro Municipal “Nilzo Vanni” e no Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Eles têm escala diferenciada de plantões.

Em função da mudança, as UBSs (unidades básicas de saúde) funcionarão por duas horas a mais. O expediente, que era das 7h às 16h, passou a ser das 7h às 18h.

“Os profissionais da saúde são fundamentais para o bom andamento do serviço público e, por isso, devem estar estimulados e descansados para cumprirem suas atividades”, comentou Villa Nova.

Também por meio da assessoria, o vice-prefeito afirmou que o Executivo realizou “diversas reuniões ao longo do ano para que o projeto fosse implantado”.

“Chegamos a ser, inclusive, hostilizados por uma minoria que não compreende – ou não compreendia – o trâmite necessário para implantação das seis horas”, declarou.

Vicente disse que a Prefeitura precisava ter “muita cautela e prudência para que a população não fosse prejudicada”. “Aí, está a prova. Ao mesmo tempo em que reduzimos a carga horária, ampliamos o atendimento à população”, comentou.

De acordo com o vice-prefeito, as mudanças “não se fazem por decreto”. Ele alegou que “é necessário planejamento para que as coisas funcionem de maneira efetiva”.

“Esse é mais um exemplo de que todos os nossos compromissos de campanha serão cumpridos ao longo dos quatro anos de mandato”, finalizou.


Publicidade
Siltec