Estudante da ‘Sales Gomes’ vence o 1º Prêmio Design de Luminária’

Aluna ganha R$ 5.000 e terá o produto no portfólio da Kian Iluminação

641
Peça escolhida pelo público em votação virtual (Foto: Divulgação)
Publicidade
Da reportagem

A estudante do curso de edificações da Etec (Escola Técnica) “Sales Gomes” Sterfany Karla Teixeira Cunha foi vencedora do concurso Decore com Kian – 1º Prêmio Design de Luminária Universitário.

O concurso, promovido pela empresa Kian Iluminação do Brasil, com sede em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, visa estimular a criação de projetos com uso consciente de materiais de iluminação, levando em consideração o impacto ecológico e sustentável.

Com a luminária “Viboo”, uma proposta confeccionada em bambu e garrafas de vidro, a aluna conquistou R$ 5.000 e terá o produto no portfólio da Kian Iluminação. O concurso foi aberto para todo o sudoeste paulista e recebeu centenas de projetos.

Os participantes contaram com mentoria de especialistas. Os alunos que apresentaram projetos de luminária feita a partir de materiais descartados, com conceitos de uso inteligente dos materiais (evitando desperdícios) e processo de fabricação simplificado, classificaram-se para a final.

Sterfany ficou entre três finalistas e foi escolhida por meio de votação virtual, encerrada na quarta-feira da semana passada, 14, nas redes sociais da empresa. O resultado foi divulgado na sexta-feira, 16, em cerimônia de premiação online, no perfil oficial da Kian no Instagram.

Publicidade

A luminária “Viboo”, da aluna tatuiana, conquistou 777 votos. A segunda colocada, “Leque”, confeccionada em garrafas pet, ficou com 542 votos e a terceira, com 491 votos, foi o modelo “Glaciare”, feita em vidro temperado.

O projeto da aluna tatuiana foi desenvolvido com apoio da professora orientadora Maria Veridiana Barg Pettinelli, conhecida em Tatuí também pelo trabalho como designer, arquiteta e paisagista.

Conforme Sterfany, a proposta da “Viboo” é “disseminar os princípios de sustentabilidade”. Ela salienta que “o produto estabelece relações entre materiais renováveis e recicláveis e traz uma nova visão de como inovar e decorar, usando materiais de baixo custo, colaborando com o meio ambiente de maneira sustentável”.

“A princípio, pensamos em trabalhar com cano de pvc, mas, pensando mais a fundo nas possibilidades do projeto, percebemos que usar o bambu ao invés do plástico seria uma troca bastante significativa em termos de sustentabilidade, que iria enriquecer e enobrecer o projeto”, descreve a aluna.

No projeto, a estudante destaca que o objetivo principal da obra “se sustentou” no uso de materiais biodegradáveis em conjunto com o material reciclado. O nome da peça remete ao uso dos elementos (vidro e bamboo).

“Dentro desta visão, queremos incentivar o consumo consciente e ecológico na decoração e no design de ambientes através de nosso projeto. Além de tudo, pretendemos desmistificar o reaproveitamento de materiais que, na maioria das casas, iriam para o lixo e transformá-los em objetos decorativos elegantes, bonitos, atraentes e com o melhor de tudo: de fácil execução”, completa a aluna.

Publicidade