Equipe tatuiana de basquete estreia pela Copa São Paulo em setembro

Pandemia gerou adiamento e mudança em fórmula de disputa de torneio

308
O técnico Julio Malfi vê como um momento histórico essa primeira competição pós-pandemia (foto: divulgação/PMT)
Publicidade
Da redação

O XI de Agosto/AABT/Tatuí, enfim, tem data para estrear oficialmente na temporada 2020. Com seis meses de “atraso”, a equipe profissional de basquete participará da “Final Four” da Copa São Paulo Adulta Masculina – 2020, no último final de semana de setembro.

O município recebeu a cerimônia de apresentação da competição, na Associação Atlética XI de Agosto, em 29 de fevereiro. Na abertura do torneio, dia 12 de março, o LSB/Flex/PMS derrotou o Conti Cola/Assis Basket pelo placar de 91 a 79.

No entanto, seguindo orientações da Fiba (Federação Internacional de Basquete), da ConsuBasquet (Confederação Sul-Americana de Basquetebol) e da CBB (Confederação Brasileira de Basketball), devido à pandemia, a FPB (Federação Paulista de Basketball) decidiu suspender, inicialmente, os campeonatos realizados por ela, entre os dias 13 e 19 de março.

A agremiação local disputaria “em casa”, no ginásio do XI de Agosto, às 19h30, com o Memorial/Fupes/Santos, no dia 19 de março. Porém, o presidente da FPB, Enyo Dauro Lepos Correia, determinou, na véspera da estreia tatuiana, a suspensão dos torneios por tempo indeterminado.

A primeira edição da Copa São Paulo, que tinha previsão de ser concluída em 28 de junho, teria a participação de seis equipes: XI de Agosto/AABT/Tatuí; Memorial/Fupes/Santos; LSB/Flex/PMS, de Sorocaba; Basquete/Garça; Conti Cola/Assis Basket; e Basquete/Unifae/São João da Boa Vista.

Publicidade

Entretanto, após cinco meses de paralisação, Memorial/Fupes/Santos e Basquete/Garça optaram pela desistência da competição. Desta forma, a FPB decidiu promover a Final Four do torneio nos dias 26 e 27 de setembro, sábado e domingo, no Ginásio Municipal de Esportes “Doutor Gualberto Moreira”, em Sorocaba.

A equipe tatuiana participará da primeira partida, dia 26 de setembro, às 15h, diante da Basquete/Unifae/São João da Boa Vista. Às 17h, a anfitriã LSB/Flex/PMS realiza a segunda semifinal, contra o Conti Cola/Assis Basket.

Os times vencedores dos confrontos disputarão a final da Copa São Paulo no dia seguinte, às 13h. Duas horas antes, às 11h, as duas equipes derrotadas no dia anterior se enfrentarão na disputa pelo terceiro lugar.

De acordo com o assistente do time profissional e técnico das equipes de base de Tatuí, Filipe Ariel, o Crânio, estão sendo acertados os últimos detalhes do protocolo de retorno aos treinamentos para garantir segurança à saúde dos atletas e da comissão técnica. Os jogadores devem retomar as atividades presenciais na próxima semana.

A equipe profissional seguirá sendo comandada pelo técnico Julio Malfi. Para o treinador, o retorno da competição marcará uma grande retomada ao basquete.

“São quatro times que fazem o basquete no Estado de São Paulo com persistência e irão utilizar os novos protocolos, buscando a segurança de todos os envolvidos”, comentou Malfi.

“Em um primeiro momento, o título é o que menos importa. A meu ver, o que possui mais valor é que todos poderão readquirir a confiança para praticar a modalidade que tanto amamos: o basquete”, complementou.

Malfi destacou a importância do XI de Agosto/AABT/Tatuí participar da competição. Segundo ele, desta forma, “a população passa a ter mais credibilidade e confiança, mesmo em meio a um momento tão difícil que está sendo enfrentado”.

“Sem falar na mensagem positiva, que a atividade física é muito importante para que o nosso organismo se torne resistente ao coronavírus”, acrescentou o técnico da agremiação tatuiana.

O pivô William Drudi ressaltou o trabalho da comissão técnica desde o início da quarentena, em março. No período de isolamento social, os atletas receberam diversas orientações para se protegerem do coronavírus e foram instruídos a realizarem treinamentos físicos.

“Tudo isso objetivando o retorno. O condicionamento físico de cada atleta ainda não é o ideal, no entanto, a preparação durante a paralisação permite que possamos recomeçar os treinos com bola em boas condições”, completou o pivô.

Publicidade