Emoção marca a inauguração de estátuas

432
Publicidade

Cristiano Mota

Primeira-dama, secretário de administração, prefeito Manu e familiares de Joãozinho do irineu descerraram uma das se estátuas entregeues

 

“Ele era muito alegre, brincalhão, mas sempre queria que tudo fosse feito de acordo com o correto”. Essa é a descrição de “Joãozinho do Irineu” feita pela viúva dele, Eny Liberatoscioli Melo Toledo, que participou de solenidade na manhã de sábado, 10.

Dona Eny, como é conhecida, acompanhou a cerimônia de inauguração da escultura em homenagem ao marido dela e a outras seis personalidades. As estátuas estão instaladas na praça Manoel Guedes (do Museu).

O evento integrou a programação de aniversário dos 187 anos de Tatuí e a finalização do projeto “Praças”, que tem obras feitas pelo artista plástico Cláudio Camargo e havia sido criado em parceria com Giovani de Arruda.

Levada pela filha Ivone Melo Toledo, a viúva do seresteiro juntou-se ao grupo de familiares de outras seis personalidades: Raul Martins, Osmil Martins, José Fiuza, Ditinho Rolim, Noel Rudi e Paulo Ribeiro. Os parentes inauguraram as esculturas ao lado do prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu.

Publicidade

Participaram do evento, também, a primeira-dama e presidente do Fundo Social, Ana Paula Cury Fiuza Coelho, vereadores, secretários municipais e diretores de departamentos.

“Recebo essa homenagem com alegria e agradecimento”, declarou à reportagem a viúva de Joãozinho do Irineu, após a solenidade.

A cerimônia teve início com a entrega da premiação aos vencedores do 12o Concurso de Literatura e Artes Visuais e do 11o Prêmio Contos, Crônicas e Poesias. Os concursos levam o nome do escritor tatuiano Paulo de Oliveira Leite Setúbal.

Na sequência, houve discurso do artista plástico que desenvolveu as esculturas. Camargo disse que a data era motivo de alegria porque estava prestes a “apresentar as esculturas às famílias dos homenageados”. “São sete pessoas que fazem parte da história e da identidade de Tatuí”, descreveu.

As estátuas são continuidade de projeto cultural. Conforme o artista, ele contempla, ao todo, 11 esculturas. A primeira delas, a do “maestro”, está instalada na avenida Coronel Firmo Vieira de Camargo.

Outras duas estão na Praça da Matriz e são dos músicos João Del Fiol e Bimbo Azevedo. A quarta estátua é de Nacif Farah, inaugurada na praça Paulo Setúbal (“Barão”).

“Todas são de pessoas de destaque na história do Conservatório”, explicou o artista. As peças são resultado de seis anos de pesquisas e, conforme Camargo, devem auxiliar no trabalho cultural e de divulgação turística do município.

Em discurso, ele agradeceu à família Villa Nova, na pessoa de Júlio Inácio Villa Nova, ao prefeito Manu e funcionários municipais. O primeiro por ceder espaço para que a confecção das estátuas pudesse ser feita; e o segundo, por dar continuidade ao projeto iniciado pela administração anterior.

Representando a Câmara Municipal, o vereador Jorge Sidnei Rodrigues da Costa afirmou que Tatuí tem o “dom da música” e lembrou a figura de Paulo Setúbal. Disse que o escritor deixou Tatuí marcada na “arte literária da nação”.

Também destacou a presença de músicos formados pelo Conservatório em grupos do exterior e disse que a cidade deve seguir exemplo de outro município.

“Itu é conhecida como cidade das coisas grandes. Tem semáforo, orelhão grande. Tatuí deve se tornar conhecida como ‘cidade nacional e internacional da música’. Tenho certeza de que isso atrairá o turismo”.

Jorge Sidnei também elogiou o trabalho do diretor do Departamento Municipal de Cultura e Desenvolvimento Turístico, Jorge Rizek, e do prefeito.

Lembrou que o Executivo instalou, na rua São Bento, faixas de pedestre em formato de teclas de piano, que reforçam o cognome do município. “Temos de fazer jus ao título de ‘Capital da Música’”, argumentou.

O vice-prefeito e secretário municipal de Governo e Segurança Pública, Vicente Aparecido Menezes, falou que estava orgulhoso da inauguração e lembrou que conviveu com cinco dos sete homenageados. Fez coro ao vereador e sustentou que a administração municipal vai investir em projetos turísticos.

Também disse que, além das faixas, o Executivo está preparando “surpresas muito agradáveis” aos tatuianos. Conforme Vicentão, o objetivo da Prefeitura é tornar a cidade conhecida mundialmente por meio da música, já que ela é um “produto que pode ser vendido em qualquer lugar do planeta”.

Ao discursar, Manu elogiou o trabalho de Rizek e da equipe do museu. Afirmou que Tatuí é, hoje, uma das melhores cidades do Estado de São Paulo, parabenizou o artista plástico que criou as estátuas, disse que se sentia orgulhoso por inaugurar os monumentos e que eles vão eternizar os músicos.

Manu agradeceu às famílias dos homenageados e citou que tem “ligação umbilical” com a de Ditinho Rolim – a mulher dele foi a primeira babá do prefeito. Ele também estendeu os agradecimentos à esposa Ana Paula e anunciou que o Fundo Social sediará curso inédito, por meio do Polo da Construção Civil.

Antes de descerrar as estátuas, Manu afirmou que elas vão trazer para o espaço um novo público. Disse que está investindo em ações culturais (citou a 1a Festa do Doce) e comentou que está buscando novos recursos via governos.

O prefeito anunciou, ainda, a retomada da construção da UPA (unidade de pronto-atendimento), já antecipada por O Progresso.
Falou que 99,9% das obras paralisadas foram retomadas, citando o anel viário e o Cemem (Centro Municipal de Especialidades Médicas) – este com término no final do ano.

“Temos motivos para comemorar, mas muito a ser comemorado e que só vamos conseguir com muito trabalho”, finalizou o prefeito.
Na sequência, ele descerrou a placa inaugural dos monumentos e entregou o busto de Getúlio Vargas. A escultura havia sido retirada da praça por conta da revitalização.

Publicidade