Dia Mundial do Rim 2019

Saúde dos rins para todos

1019
Publicidade

O Dia Mundial do Rim é comemorado anualmente na segunda quinta-feira de março.

É uma campanha mundial, que visa mostrar a importância das doenças renais e seu impacto sobre a saúde em curto e longo prazo. Este ano, no dia 14 de março, o Dia Mundial do Rim se propôs a aumentar a conscientização sobre a alta e crescente presença de doenças renais em todo o mundo e a necessidade de estratégias para a prevenção e os cuidados necessários nas doenças renais.

É importante destacar que as doenças renais podem ser, inicialmente, “silenciosas”, com sinais e sintomas inespecíficos, que podem, no entanto, resultar em consequências danosas no nível renal e do organismo como um todo.

A saúde do rim para todos, em qualquer lugar, propõe uma cobertura universal de saúde para prevenção e tratamento precoce da doença renal. Muitos tipos de doenças renais podem ser prevenidos, retardados e/ou controlados com algumas medidas de prevenção.

Estima-se que haja, atualmente no mundo, 850 “milhões de pessoas” com doença renal, decorrente de várias causas. A Doença Renal Crônica (DRC) causa pelo menos 2,4 milhões de mortes por ano, com uma taxa crescente de mortalidade.

Publicidade

A Doença Renal Aguda (IRA), que pode levar à doença crônica, afeta mais de 13 milhões de pessoas no mundo, sendo que 85% desses casos ocorrem em países de baixa e média renda. Estima-se que cerca de 1,7milhão morra anualmente por causa da IRA no mundo.

É importante considerar que as doenças renais são condições que aumentam a mortalidade de outras doenças, em função dos seus fatores de risco, como diabetes, hipertensão e da presença de infecções por hepatites, Aids e tuberculose presentes em muitos lugares do mundo, e de forma crescente, inclusive no Brasil.

Objetivos da campanha

– Incentivar e orientar sobre estilos de vida saudáveis: boa ingestão de água potável, prática de exercícios, dieta saudável, parar de fumar;

– Fazer os exames de função renal com urina e dosagem de creatinina e avaliação com Nefrologista de forma precoce, para prevenir ou retardar doenças renais em estágio terminal; e

– Garantir que os pacientes com doenças renais façam o controle da pressão arterial e do colesterol, do diabetes e do uso correto de medicamentos, evitar a automedicação, pois existem muitos medicamentos que podem piorar a função renal. Estas medidas podem retardar a piora da doença renal.

* Médica especialista em Nefrologia pela Sociedade Brasileira de Nefrologia, responsável técnica pelo Serviço de Hemodiálise e Diálise Peritoneal do Conjunto Hospitalar de Sorocaba, Nefrologista no Instituto de Medicina Integrada de Tatuí – IMIT

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome