Datas e cronograma de força-tarefa dependem de reunião com ‘apoios’

252
Publicidade





AC Prefeitura / Evandro Ananias

Rotatória está sendo implantada pela secretaria entre as ruas Farhan Sallum e Celso Patrício, no Jardim Wanderley

 

A realização da força-tarefa planejada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente e Agricultura ainda não tem data para acontecer. O início da operação e o itinerário que as equipes da pasta municipal deve percorrer para realizar as atividades dependem de reunião com apoiadores.

Nesta semana, o titular da pasta, Vicente Aparecido Menezes, Vicentão, antecipou que o projeto não está completamente formatado. “Ainda estou aguardando o prefeito (José Manoel Correa Coelho, Manu) agendar reunião, porque eu preciso muito de apoio para realizar os trabalhos”, argumentou.

Publicidade

O encontro será, num primeiro momento, com o presidente da Acertar (Associação das Cerâmicas de Tatuí e Região), Constantino Frollini Neto.

Vicentão explicou que a entidade é considerada fundamental para os trabalhos, uma vez que dispõe de maquinários e funcionários necessários para a realização da ação de limpeza que aconteceria em toda a cidade.

Além do representante da Acertar, Vicentão disse que o prefeito deve se encontrar com outros empresários. Conforme o secretário, “o Executivo precisa muito da colaboração da classe empresarial”, por conta do número de veículos, mão de obra e recursos a serem empregados na empreitada.

O vice-prefeito também informou que a indefinição sobre a data de início e o formato do projeto será mantida até que os apoios sejam costurados. Vicentão tem duas propostas para a força-tarefa. Uma é de realizar um mutirão de limpeza por 15 dias (ou mais) seguidos; a outra, que as equipes percorram a cidade em dez sábados (dividindo-a em regiões).

Com o pedido de colaboração aceito pelos empresários, como o diretor comercial do Grupo Pacaembu, Wilson de Almeida Júnior, o Executivo partirá para o planejamento prático da força-tarefa. A ideia é de realizar levantamento das áreas mais “prioritárias” para começar a ação por elas.

“Tudo vai depender muito da reunião. No encontro, devem surgir outras propostas e sugestões. Se fizermos em dez sábados, temos de dividir a cidade por regiões e escolher por qual delas devemos começar”, disse Vicentão.

De acordo com ela, a força-tarefa inclui somente limpeza de terrenos e preservação do passeio público. A ação não prevê recapeamento dos bairros a serem percorridos. “Isso é outro projeto que estamos tentando”.

Para ter condições de fazer o recapeamento, o Executivo busca obter financiamento de R$ 12 milhões, por meio do Desenvolve São Paulo. Vicentão informou que já solicitou ao prefeito que aumente o valor do recurso a ser solicitado.

Entretanto, disse que a questão envolve a capacidade financeira do município (em arcar com as parcelas do financiamento) e se a agência de desenvolvimento paulista tem essa linha de crédito e pode disponibilizá-la a Tatuí.

A meta da Prefeitura é asfaltar as principais ruas do município, as vias com tráfego mais pesado e as entradas e saídas (vias com acesso às rodovias que cortam a cidade).

Também estão incluídas, no planejamento, as ruas por onde passam ônibus e regiões consideradas problemáticas, como os Jardins Rosa Garcia 2 e o Wanderley. Neste último, há uma operação tapa-buracos em andamento.

O trabalho de recuperação desenvolvido no momento envolve as duas equipes de pavimentação da secretaria (um e dois), funcionários responsáveis pelo serviço de capinação e pode. Também participam da operação as equipes de limpeza pública e de conservação, para pintura de sarjetas.

As ações tiveram início neste mês e dão sequência às obras de construção da ciclovia no Jardim Santa Rita de Cássia. Elas incluem o recapeamento da principal via de acesso ao Parque San Raphael e a recuperação da malha asfáltica da rua Vice-prefeito Nelson Fiuza, no Jardim Tóquio, anunciada no mês passado.

Conforme a Prefeitura, o Jardim Wanderley ganhará, também, um novo trevo de acesso entre as ruas Farhan Sallum e Celso Patrício. A assessoria do Executivo informou, ainda, a conclusão de melhorias na rua Durvalino Martins, no bairro Enxovia. O local recebeu cascalhamento em sua extensão.

Também neste mês, as atividades de recuperação asfáltica foram levadas para vias do Jardim Santa Emília e alcançarão novas localidades nos próximos dias.

“O recapeamento completo da Nelson Fiuza foi o inicio desta nova etapa de melhorias. A nossa equipe segue firme trabalhando, cuidando da nossa cidade”, disse Vicente, por meio da assessoria de comunicação do Executivo.

O secretário destacou que começou as melhorias por esses bairros após um estudo. Informou que eles necessitam de reparos imediatos, uma vez que estavam “havia mais de dez anos sem qualquer investimento nesse setor”.

Por meio da assessoria, o prefeito fez menção à dedicação dos funcionários públicos. Manu citou que “eles vêm se desdobrando para dar mais qualidade à malha viária”.

“Somente nos dois primeiros anos do nosso governo, foram 56 mil metros de recuperação asfáltica, o que dá a dimensão da péssima qualidade das ruas que nós herdamos. Mas, dia após dia, com muita dedicação e comprometimento dos nossos servidores, estamos fazendo a lição de casa e virando esse jogo”, finalizou.


Publicidade