Coop transfere R$ 2 mi para 10 projetos sociais de Apaes de SP

398
Publicidade
Siltec

A Feapaes (Federação das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais do Estado de São Paulo) recebeu da Coop – Cooperativa de Consumo o valor de R$ 143.018,29. O repasse é referente ao apurado no segundo trimestre do ano nos programas sociais “Troco do Bem” e “Revista Coop”.

Com o último repasse, partido da contribuição de clientes e cooperados, o volume de doação da Coop à Feapaes somou R$ 2,03 milhões nos últimos sete anos.

Este dinheiro ajudou na melhoria da qualidade de vida dos 3.175 assistidos de dez unidades da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais do Estado de São Paulo) instaladas nas cidades onde a Coop possui unidades de distribuição, como Tatuí, Sorocaba, Piracicaba, Grande ABC e São José dos Campos.

Segundo a cooperativa, o resultado dos dois compromissos sociais traz uma “satisfação especial à Coop, pois reflete o engajamento e a cooperação de todos os envolvidos no processo”.

De acordo com o diretor presidente Marcio Valle, ‘o empenho e comprometimento da equipe atraem a atenção dos cooperados para a causa, repercutindo em ajuda concreta à Apae, instituição que contribuiu para a melhoria da sociedade”.

Publicidade
Siltec

Para Luciana Benteo, analista de responsabilidade social, os cooperados abraçaram a causa ao entender os benefícios gerados a uma instituição que depende de ajuda para manter o atendimento aos assistidos.

A Feapaes utiliza a verba para desenvolver projetos voltados à melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência intelectual atendidas nas áreas da assistência social, educação e saúde.

Em Tatuí, os repasses contribuem para as atividades operacionais da unidade, que atende 212 usuários. O programa “Integração ao Mundo do Trabalho’ é um exemplo de atividade desempenhada com auxílio da verba.

O projeto tem o objetivo de promover a proteção social, por meio do desenvolvimento de atividades da vida prática e instrumental, “fomentando o protagonismo e a participação cidadã”.

O público-alvo é composto por adolescentes com idades acima de 15 anos, com deficiência intelectual e múltipla. As atividades acontecem na cozinha e lavanderia da instituição.

Publicidade
Siltec