Concursos ‘Paulo Setúbal’ iniciam inscrições

Certames de abrangência nacional e municipal distribuirão quase R$ 30 mil em prêmios

614
Prazo para entrega dos trabalhos se encerra no dia 8 de maio (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

O Museu Histórico “Paulo Setúbal” está recebendo, até o dia 8 de maio, as inscrições para o 18o Prêmio Literário Paulo Setúbal – Contos, Crônicas e Poesias, de abrangência nacional, e para o 19o Concurso Paulo Setúbal – Literatura e Artes Visuais, voltado aos alunos da rede de ensino de Tatuí. As premiações fazem parte da 79a Semana “Paulo Setúbal”.

O diretor do Departamento Municipal de Cultura, Rogério Vianna, informa que o prêmio nacional tem objetivo de “dar oportunidade de expressão e manifestação a todo segmento de escritores e divulgar trabalhos inéditos”.

O certame é dividido nas categorias conto, crônica e poesia. Os trabalhos devem ser de autoria própria, inéditos, versando sobre temas gerais e constando somente o título e o pseudônimo do autor.

O diretor ressalta que, nesta edição, os certames somam mais prêmios, totalizando a distribuição de R$ 29 mil. Em 2019, foram R$ 22 mil, entre os concursos municipal e nacional.

O Prêmio Literário terá a premiação total de R$ 18 mil, sendo R$ 6.000 para cada uma das categorias (conto, crônica e poesia). O vencedor receberá R$ 2.500 em dinheiro mais um troféu dourado, o segundo lugar ganha R$ 1.500 e um troféu prateado e o terceiro lugar leva R$ 1.000, além de troféu em tom de bronze.

Publicidade

“Melhorar o concurso é o objetivo da família Setúbal, que incentiva e nos ajuda todos os anos com a realização da Semana ‘Paulo Setúbal’. Eles querem que a cidade valorize cada vez mais a produção literária”, afirma Vianna.

A nova edição também mantém o Prêmio Galardão, destinado exclusivamente às obras de autores nascidos ou residentes há mais de dois anos em Tatuí. Cada uma das três categorias premiará o vencedor com R$ 1.000 e troféu.

“Essa é uma forma de continuarmos incentivando o escritor e a obra dos tatuianos. Por meio do Prêmio Galardão, eles podem concorrer em quatro categorias, sendo conto, crônicas e poesias e também o Galardão”, enfatiza.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas via Correios – devendo respeitar, obrigatoriamente, a data final do prazo de inscrição (8 de maio). Não serão aceitas inscrições cujo carimbo de postagem for posterior à data final do prazo.

“A comissão deliberou neste formato porque, via Correios, nós conseguirmos preservar as obras. O material vem lacrado e só é aberto em hora oportuna, pela comissão organizadora do concurso. Assim, nós garantimos a originalidade da obra”, argumenta.

Os trabalhos também podem ser entregues pessoalmente, de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, no MHPS, à praça Martinho Guedes, 98, centro.

Em 2018, o júri analisou 544 trabalhos, a partir de 102 cidades de 19 estados brasileiros e do Distrito Federal, sendo 42 obras de Tatuí. A cerimônia de premiação será realizada em agosto. Mais de 700 inscrições são esperadas para o prêmio nacional e outras mil para o municipal.

Vianna acrescenta que a edição 2020 marcará a comemoração de dois centenários. Embora o tema dos trabalhos seja livre, a premiação nacional faz alusão aos cem anos do edifício do museu, conhecido como “A Casa de Paulo Setúbal”.

Já o 19o Concurso Paulo Setúbal terá como tema o aniversário de lançamento de “Alma Cabocla”, sendo que os alunos da rede de ensino devem mostrar, nos trabalhos, referencias da obra poética do escritor tatuiano.

Vianna lembra que o concurso municipal é realizado para “resgatar e valorizar a obra de Setúbal, assim como a importância dela na literatura brasileira, além de difundir as obras entre os alunos, estimular a leitura e premiar escolas do município pelo incentivo à leitura, à arte e à pesquisa”.

Podem participar alunos da rede de ensino fundamental e ensino médio das redes municipal, estadual, pública e privada de Tatuí. Os trabalhos concorrentes deverão ser desenvolvidos nas unidades escolares.

O concurso é dividido na modalidade arte visual (desenho) – voltada aos alunos da primeira fase do ensino fundamental (1o ao 5o ano) – e literatura (produção de texto), na qual concorrem estudantes da segunda etapa (6º ao 9o ano) e do ensino médio.

O certame terá a premiação total de R$ 11 mil. O primeiro lugar de cada categoria recebe troféu e R$ 600 em dinheiro; o segundo lugar também ganha troféu e R$ 400; e o terceiro, troféu e R$ 300.

O professor dos alunos classificados do primeiro ao terceiro lugar também ganha um prêmio de incentivo, de R$ 300; e a escola do aluno contemplado recebe o “Selo Literário do Concurso Paulo Setúbal 2020”.

Vianna explica que a primeira etapa do concurso é realizada nas unidades escolares, sob a orientação dos professores de língua portuguesa e artes. Após a realização da atividade em torno da obra “Alma Cabocla”, a escola seleciona, no máximo, três trabalhos de cada categoria – ou seja, cada escola pode inscrever, no máximo, 15 alunos.

Depois da seleção, somente o responsável pela unidade de ensino pode realizar a inscrição, até o dia 8 de maio. Os trabalhos devem ser entregues no museu, de terça-feira a sexta-feira, das 9h às 17h.

Para a apresentação do concurso e esclarecimento de eventuais dúvidas, a comissão organizadora realizará, na quarta-feira, 18, no Museu “Paulo Setúbal”, uma reunião com os gestores das unidades escolares interessadas.

O regulamento completo e a ficha de inscrição do Prêmio Literário e do Concurso Paulo Setúbal estão disponíveis no site da prefeitura (https://www2.tatui.sp.gov.br/concurso-paulo-setubal/). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3251-4969, ou pelos e-mails cultura@tatui.sp.gov.br e museupaulosetubal@tatui.sp.gov.br


O tema
O tema “Alma Cabocla” foi escolhido pela comissão organizadora do concurso devido ao centenário de publicação do livro de Paulo Setúbal, de 1920, cuja edição de 3.000 exemplares esgotou-se em um mês.
O livro é composto por vários poemas, com linguagem simples, “da terra natal” do escritor. Setúbal dividiu a obra em quatro capítulos: “Minha Terra” (dez poesias), “Moita de Rosas” (12 poesias), “Flocos de Espuma” (13 poesias) e “Sertanejas” (cinco poesias).
Vianna pontua que, no capítulo “Minha Terra”, na primeira poesia – “curiosamente’ chamada “De Volta…” -, é possível “sentir na alma a emoção de quem volta à sua terra e à sua gente, tamanha perfeição da descrição do autor. A comunhão com o campo é tão intensa que pode ser percebida, por exemplo, no verso ‘Que alegria vegetal!’”.
Já no capítulo “Moita de Rosas”, o diretor destaca a poesia “Os Quinze Anos”, que mostra essa fase da vida cantada em verso por Setúbal.
“Segundo o escritor, ‘aos 15 anos, tudo nos sorria’, e por aí vão as lembranças e as aventuras de um beijo roubado. A jovialidade feminina, que, nessa idade, tem um pouco de menina e um pouco de moça, também está retratada na poesia”, comenta Vianna.
No capítulo “Flocos de Espuma”, a poesia “Sinhá Anna” conta a história de uma idosa muito querida por todos. “O poema fala sobre a saudade que sente dela e de algumas lembranças, como, por exemplo, do lugar em que ela vivia e que sempre lhe trazia broinhas fresquinhas”, conta Vianna.
Ele ainda observa que, no capítulo “Sertanejas”, na poesia “Nelas”, “a faceta original do poeta é marcante. A vivência interiorana é descrita nos versos com muita intensidade”.
Publicidade