Com a bola, o turismo

811
Publicidade

Nesta quarta-feira, 31 de maio, o governador Geraldo Alckmin, finalmente, sacramentou o reconhecimento de Tatuí como MIT (Município de Interesse Turístico) do Estado de São Paulo. A cerimônia de sancionamento da lei que garantiu os títulos às 20 primeiras cidades a serem beneficiadas com o título aconteceu na Assembleia Legislativa.

Para acompanhar o ato, a reportagem de o Progresso esteve na capital, ao lado das autoridades locais e outros representantes da sociedade civil que atuaram efetivamente para essa conquista, como o Comtur (Conselho Municipal de Turismo), representado pelo vice-presidente, César Augusto de Araújo.

Na ocasião, entre outras observações, Alckmin comentou que a atividade turística é influente no desenvolvimento do Estado. “Turismo é oportunidade de negócio, é cultura, respeito à diversidade, distribuição de renda e o conhecimento do outro”.

De fato, como apontou o governador, muito além de mero status, o título passa a garantir recurso anual correspondente a R$ 650 mil, destinado, especificamente, a investimentos na área de turismo local.

O direcionamento da verba, inclusive, deve reforçar a integração entre sociedade civil e o Executivo. Com esse objetivo, cabe à administração definir a aplicação do recurso, porém, contando com um primeiro aval do Conselho Municipal de Turismo.

Publicidade

O título havia sido aprovado pela Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) em sessão extraordinária na noite do dia 9 de maio, quando a Capital da Música passou a integrar o grupo de municípios a serem beneficiados.

Além de Tatuí, as demais cidades no primeiro lote do MIT são: Agudos, Barretos, Brodowski, Buritama, Espírito Santo do Pinhal, Guararema, Iacanga, Jundiaí, Martinópolis, Monte Alto, Pedreira, Piedade, Rifaina, Rubinéia, Sabino, Sales, Santa Isabel, Santo Antonio da Alegria e Tapiraí. Fora essas, outras 120 cidades devem receber o título de MIT até o fim do ano.

Os recursos disponibilizados aos municípios turísticos poderão ser usados já neste ano. As verbas foram incluídas no Orçamento do Estado e já podem ser requisitadas pelos prefeitos a partir da sanção da lei pelo governador.

A partir de agora, contudo, uma nova etapa tem início, não menos exigente, com certeza. Ela implica, basicamente, em muito trabalho, algo antecipado pelo próprio secretário do Turismo do Estado, Laércio Benko, quando em visita a Tatuí, no dia 8 de maio.

Benko e uma comitiva de deputados e autoridades de outros municípios estiveram na cidade para anunciar a iminência da votação do projeto dos MIT.

Naquela ocasião, o secretário lembrou que a lei que regula o Fundo de Melhoria dos Municípios Turísticos – do qual virão os recursos – cria uma “competição boa” entre as estâncias, os MITs e os sem classificação.

A cada três anos, o governo estadual montará um ranking com o desempenho de todos os municípios que recebem recursos do fundo turístico.

Os últimos colocados serão rebaixados de categoria e poderão até deixar de ser estâncias ou MITs, dando lugar a outras cidades melhores colocadas no ranqueamento.

“Em 2018, teremos uma lista na qual terá as três piores avaliadas dentre as estâncias e os MITs. Os três primeiros colocados dentre os de interesse turístico subirão de categoria e os que estão de fora poderão entrar nos MITs, como acontece no Campeonato Brasileiro”, resumiu.

Como já colocado de maneira clara, portanto, mais essa excelente conquista de Tatuí também implica em grande responsabilidade, exatamente por não se configurar em título vitalício.

A cidade foi posta, oficialmente, no campo do turismo, com todas as suas virtudes como estrelas a atrair público. Contudo, precisa saber jogar com os recursos – financeiros do Estado e naturais da própria cidade – para manter-se sempre no topo da disputa por turistas.

Por sua vez, novamente, o jornal O Progresso congratula a todos os responsáveis por esta primeira grande vitória e, também, sente-se gratificado em poder ter contribuído com a disputa.

Afinal, até 2016, a cidade não possuía material específico de divulgação de seu patrimônio turístico e cultural, o que veio a compor o inédito Guia Turístico e Gastronômico “Tatuí Cidade Ternura”, cuja segunda edição – impressa e em formato digital, na internet – é publicada por O Progresso neste mês de junho.

Publicidade