Cláudio Cristovão do Pinho

453
Publicidade





De nome pomposo e de futebol não menos, assim era o grande Claudio, ídolo corintiano, o maior artilheiro da história alvinegra. Aliava técnica, sabedoria e inteligência acima da média dos jogadores de futebol daquela época.

Além do Corinthians, o santista de nascimento jogou no Palmeiras, Santos e São Paulo, em 1959, como registra a foto, no Parque Antarctica, antes de vencer o Nacional, da capital, por 2 a 1, e, lógico, com um dos gols dele – o outro foi de Peixinho, pelo campeonato paulista.

Também ficou muito registrada a passagem de Cláudio pelo Palmeiras. Acontece que foi dele o primeiro o gol com a nova denominação, já, que por motivos políticos, o Palestra Itália virou Palestra de São Paulo (de março a setembro de 1942) e, no dia 20 de setembro de 1942, tornou-se finalmente Palmeiras, quando venceu, no Pacaembu, o São Paulo por 3 a 1, também conquistando o título paulista.

Na foto, podemos recordar do São Paulo de 1959. Em pé: De Sordi, Poy, Riberto, Ademar, Vitor e Mauro. Agachados: Cláudio, Peixinho, Gino, Celso e Roberto, equipe que era comandada por Vicente Feola. Craques, curiosidades e histórias bonitas do futebol.

Publicidade

NOTA: As fotos são do arquivo pessoal do autor, que data de 50 anos. Ele, como colecionador e historiador do futebol, mantém um acervo não somente de fotos, mas de figurinhas, álbuns, revistas, recortes e dados importantes e registros inéditos e curiosos do futebol, sem nenhuma relação como os sites que proliferam sobre o assunto na rede de computadores da atualidade


Publicidade