CDMCC de Tatuí recebe orquestra sul-coreana formada por deficientes

Hanbit Chamber faz apresentação nesta 2a, com participação do Coralusp

491
Músicos da Coréia do Sul farão apresentação no período da noite e participarão de bate-papo à tarde (foto: divulgação)
Publicidade

Formada por instrumentistas com deficiência visual, a Hanbit Chamber Orchestra apresenta-se pela primeira vez na América Latina neste mês. Um dos concertos, nesta segunda-feira, 25, às 20h, será em Tatuí, no teatro “Procópio Ferreira”, com entrada gratuita.

O concerto “Hope Concert – Music in the Dark” (Concerto da Esperança – Música no Escuro) é realizado pela Ampliart Difusão Cultural, Rafa Music e Galeria Central, com apoio do Conservatório de Tatuí.

Além de Tatuí, o grupo sul-coreano fez uma apresentação em São Paulo, no Theatro São Pedro, no dia 21. A turnê conta com a Hanbit Chamber Orchestra e o Hanbit Brass Ensemble, ambas integrantes da Hanbit Performing Arts Company. Nas duas apresentações haverá a participação especial do Coralusp.

A Hanbit Chamber Orchestra é considerada única companhia de artes no mundo formada por deficientes visuais. O grupo já fez mais de 150 apresentações na Coreia do Sul e no exterior, e recebeu inúmeras críticas favoráveis, especialmente por “tocar com a alma”.

Com repertório internacional e algumas composições brasileiras, a turnê nacional será um marco representativo pelo impacto social, “através da música de alta performance, criatividade, perseverança e exemplo de todos seus membros com deficiência visual”.

Publicidade

Conforme ressaltam os organizadores, deficientes visuais possuem excelente audição e aproximadamente 80% dos cegos têm ouvido absoluto (capacidade de formar imagem auditiva interna de qualquer som musical).

“Serão momentos de magia e encantamento, apresentados por profissionais que viram seu sonho tornar-se realidade por meio de um árduo e incansável trabalho”, mencionou a porta-voz e diretora geral do evento no Brasil, Sandra Mimoto Torres.

De acordo com ela, o “Concerto da Esperança – Música no Escuro” trará ao público brasileiro entusiasmo e a esperança de um mundo melhor, em que todas as pessoas, deficientes ou não, possam ter oportunidade para o desenvolvimento pessoal e profissional.

A Hanbit Performing Arts Company foi criada em 2003 em Seul, Coreia do Sul, originalmente como Hanbit Brass Ensemble. A companhia desenvolveu uma nova forma de reabilitação ocupacional para pessoas com deficiência visual, ajudando a combater o preconceito contra os deficientes.

O projeto sugere formas de enfrentar os problemas sociais e “curar feridas” através da música de alta performance, promovendo a inclusão e estimulando a criatividade e perseverança entre seus membros.

A companhia também trabalha com projetos sociais de inclusão, contribuindo para a criação de uma sociedade mais igualitária e ajudando na solução de problemas como altas taxas de suicídio, crises familiares, violência, sentimento de alienação e perda. O trabalho é realizado por meio do Hanbit Charity Choir e da Modern Pop Band Blue Ocean.

Publicidade