Carateca de Tatuí representa o Brasil em mundial no Japão

Atleta tem 160 rivais em disputa sem divisão de categorias

279
Lucas Cavalheiro precisa de sete vitórias para conquistar título mundial Shinkyokushin (foto: divulgação)
Publicidade
EMpresa Rosa

O carateca tatuiano Lucas Cavalheiro tem a oportunidade de se tornar campeão mundial neste final de semana. Ele integra a delegação brasileira que disputa o 12º Campeonato Mundial Karatê Shinkyokushin, em Tóquio, no Japão.

O atleta da Academia Ronin tem 160 adversários para buscar o título mundial Shinkyokushin. Isso ocorre porque as lutas do maior evento da modalidade são divididas somente em disputas masculinas e femininas, sem qualquer categoria por limite de peso, idade ou graduação.

Além dos 161 caratecas na disputa masculina, o campeonato soma a participação de 43 atletas, reunindo esportistas representantes de mais de cem países. Para conquistar o título, Cavalheiro tem de vencer sete lutas.

A delegação brasileira ainda é integrada pelos caratecas Marcelo Matos, Diogo Rosa, Djefini Carvalho e o marido dela, Rafael Cardoso. Mãe de Djefini, a sensei Dulce Nakao é a técnica da equipe. O mestre Denivaldo Carvalho, esposo da treinadora, integra a comissão organizadora do mundial.

Cavalheiro conquistou a vaga para competir no Japão ao ser vice-campeão da disputa sul-americana, no ano passado, realizado em Barueri. Como parte da preparação, ele participou da terceira etapa da Copa Paulista de Karatê Full Contact Shinkyokushin, disputada em Tatuí, no mês de agosto.

Publicidade
EMpresa Rosa

“Ele vem fazendo uma preparação muito forte desde o ano passado para o sul-americano, e, depois, demos continuidade para esse campeonato mundial. Fizemos a preparação completa, e ele está em sua melhor forma física”, garantiu o sensei Daniel Martino.

Cavalheiro embarcou na segunda-feira, 4, e chegou no continente asiático dois dias depois. Antes do embarque, Martino revelou que os alunos da Academia Ronin fizeram um encontro de despedida ao carateca em uma pizzaria.

“Os alunos estão apreensivos e na torcida por ele. Cavalheiro é muito querido na academia e, por onde passa, é sempre discreto, humilde e ajuda quem precisa de auxílio”, completou o sensei Martino.

Publicidade
EMpresa Rosa

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome